Arquivo da tag: estádio nilton santos

Botafogo 4 x 1 CRB: Passado presente

botafogocomniltonsantos

Eu tenho tanto para te falar, Botafogo – sobre o fato de você ser o único time brasileiro que vai jogar duas partidas seguidas da mesma competição em estádios com nomes de seus maiores ídolos, sobre a linda homenagem que você fez aos 90 anos do Nilton Santos, sobre o arrepio que percorreu a espinha ao ver o bandeirão com foto da Enciclopédia subindo até alcançar a cobertura do estádio que leva o nome dele, sobre a alegria de ver o Botafogo perseguir desde os primeiros minutos o gol do adversário, com um esquema acertadamente ofensivo, de ver tantas crianças querendo entrar em campo de mãos dadas com o Jefferson, de ver o René demonstrar tanto respeito pela história alvinegra, de ver a torcida tão forte com 12 mil cantando sem parar, de ver que se as coisas continuarem a ser feitas com seriedade nós vamos voltar ao lugar de onde não deveríamos ter saído – mas com palavras eu não sei dizer.

Quando eu vejo e revejo essa foto acima, essa ideia sensacional de unir em uma mesma imagem o passado e o presente, eu só sei dizer:como é grande o meu amor por você.

Anúncios

Sorrisos no recomeço

billeniltonsantos

Não consigo acompanhar os jogos do início do campeonato carioca com a atenção que gostaria, mas, do que posso ver, tenho percebido o ressurgimento de um elemento há tempos ausente, que talvez seja mais importante do que as boas vitórias obtidas nas duas últimas partidas.

Os jogadores que chegaram para defender o Botafogo, mesmo limitados (alguns limitadíssimos), demonstram respeito – e orgulho – de defender o Botafogo.

Parece que o fato de termos novamente um presidente que é botafoguense, e faz questão de demonstrar com atos e fatos que é botafoguense, tem inspirado comissão técnica e jogadores. É visível a preocupação de todos em valorizar a história do clube, seus ídolos e suas tradições, como fez Bill ao comemorar gol lembrando Nilton Santos na reinauguração do Estádio Nilton Santos. Como faz Rodrigo Pimpão em entrevistas, ao citar espontaneamente o nome correto do estádio, como faz Jefferson ao aparecer em público com camisas que saúdam o Estádio Nilton Santos, como faz Carleto nas entrevistas, o próprio René Simões… enfim, não faltam exemplos.

Essa valorização faz bem à autoestima do torcedor. E dá visibilidade à campanha de reerguer o Botafogo a partir de seus mais importantes pilares, fincados em uma história plena de ídolos e fatos gloriosos.

Sobre o time, parece haver uma evolução clara da estreia até a partida disputada nessa última quarta-feira. Alguns jogadores, como Diego Jardel, têm crescido a cada jogo. Outros começam a mostrar porque foram contratados, como o oportunismo de Bill, centroavante sem medo de ser “apenas” centroavante. E Jobson fez, contra o Bangu, a sua melhor atuação desde o retorno. Sem contar Jefferson, que consegue ser Jefferson ao menos uma vez em lances decisivos a cada jogo. Tenho dúvidas em relação à eficiência da zaga e do sistema defensivo como um todo – William Arão e Marcelo Mattos fazem uma dupla muito irregular na proteção.  Mas ao menos é o esboço de um bom início, e esse grupo humilde e limitado já trouxe alguns sorrisos para o difícil recomeço.