Arquivo da tag: Raulino de Oliveira

Botafogo 1 x 0 Figueirense: Que o pouco seja muito

Pouco público, menos de 800 pagantes, o que é lamentável para uma partida na qual era importantíssimo exercer pressão desde os primeiros minutos.

Poucos gols: na verdade, apenas um, em cabeceio certeiro do Rafael Marques, que se desmarcou e subiu muito bem para balançar as redes. Aliás, o nosso centroavante, com ótimos passes e muita movimentação, foi o melhor jogador em campo.

Pouco Seedorf – quase um golaço por cobertura, poucas jogadas individuais e duas bolas perdidas que geraram contra-ataques e quase complicam as coisas para o Jefferson.

Poucos destaques individuais – além de Rafael Marques, dois bons chutes de Vitinho, os lançamentos do Dória, duas boas intervenções do Jefferson.

Pouco mais a destacar. A não ser o fato de que o Figueirense, felizmente, abusou de perder gols – um deles, dentro da pequena área alvinegra.

Pouca visibilidade da bola – quem foi o fdp que inventou de lançar uma bola que não dá para ver direito pela tevê, ainda mais com a deficiente iluminação do Raulino de Oliveira? Sério, compromete até a emoção, não conseguimos enxergar os desfechos das jogadas.

Enfim, foi de tudo um pouco.

Que a pouca vantagem obtida nesse primeiro confronto se torne decisiva na segunda partida.

PS: Que coisa curiosa – quando jogou diante de um público numeroso fora do Rio, como no Gama, Maceió e em Aracaju, o Botafogo não conseguiu ganhar. Em Volta Redonda, diante de uma platéia diminuta, o time engatou sequência de vitórias. Será que os jogadores são tímidos, só gostam de se apresentar bem diante de pouca gente?

 

 

 

Anúncios

Botafogo 3 x 0 Olaria: Uma tarde de golaços

Toca essa bola, Vitinho. Toca essa bola, Vitinho! Toca essa bola, PQP!!! QUE GOLAÇO, VITINHO!!! 

botaolaria2

Eis a definição para o segundo gol alvinegro, e o primeiro dos dois golaços do Vitinho na partida. Ele, que entrou no lugar de um apagadíssimo Bruno Mendes, foi um dos destaques do jogo. O maior, claro, foi o uruguayo Lodeiro, que fez uma partida monstruosa.

botaolaria1

Dois jogadores, três golaços, jogo resolvido no segundo tempo, depois de uma morna primeira etapa. Classificação antecipada. E a certeza que Lodeiro pode ser um dos grandes nomes da temporada 2013.

Agora, mais do que nunca, é se preparar bem para a estreia na Copa do Brasil e tentar eliminar o jogo de volta contra o Sobradinho-DF. Sobre o Carioca, nada de festa antecipada: não é do nosso feitio nem vale a pena. Um jogo de cada vez. O importante, nesse momento, é adquirir consistência – até porque continuamos com problemas no ataque: a dupla Bruno Mendes – Rafael Marques não funcionou.  Já a defesa melhorou bastante com a saída do Marcio Azevedo e o afastamento do Antonio Carlos – até o André Bahia parece mais seguro do que o nosso “xerife”.

Fotos: Lancenet!