Botafogo 1 x 0 Santos: Os títulos possíveis

botafogosantos1

O jogo no Maracanã estava bem equilibrado, com chances para os dois lados, até que uma estrela brilhou: Robinho? Damião? Nada disso. Daniel aproveitou a sobra do escanteio para acertar um chute de rara precisão. Um golaço solitário. Mais uma goleada de 1×0. Mais um gol decisivo do Daniel, responsável direto pela conquista de 9 dos 22 pontos alvinegros: resolveu as partidas contra Criciúma, grenás e alvinegros praianos. Mesmo sendo um jogador ainda em amadurecimento, com momentos de intenso brilho e outros de longos apagões, tem se mostrado um talento promissor.

(Alguém está sentindo falta do Cazalberto?)

E o talento de Daniel será fundamental para garantir um dos dois títulos possíveis para o Botafogo no Brasileirão 2014: o mais otimista, equivalente a uma vaga na Libertadores, seria terminar a competição na parte de cima da tabela. O outro, que serve do mesmo jeito, seria chegar à última rodada com quatro pontos à frente da zona de rebaixamento, para que nós não tívessemos que passar pelo pior dos sofrimentos na última rodada.

(Não vou comentar nossas chances na Copa do Brasil, acho que não temos muitas condições de reverter a vantagem obtida pelo Ceará e tenho dúvidas se teríamos estrutura para disputar duas competições até o fim)

Sobre o jogo, pouco mais a acrescentar, a não ser destacar as grandes partidas do Gabriel, do Bolatti, três defesas sensacionais do Jefferson (uma delas, à queima-roupa em chute do Damião, mais uma evidência que se trata do goleiro com os reflexos mais apurados do futebol brasileiro, quiçá mundial), a dedicação do Emerson (apesar dos gols perdidos), a seriedade do André Bahia e a boa participação do Rogério nos minutos finais.

Fora do jogo, muito a lamentar: a saída do Dória, nossa maior revelação em anos, é sintomática. De novo, o Botafogo deixa escapar a chance de consolidar a carreira de um talento feito em casa por conta da incompetência administrativa de sua diretoria. Pior: as opções no elenco, a cada rodada, ficam mais reduzidas. Lucas e Dória já saíram, Lodeiro foi embora antes da Copa. Renan pediu para não ser escalado enquanto tenta negociar com outro clube,  Zeballos está visivelmente insatisfeito por jogar fora de posição, por aí vai. Todas essas circunstâncias tornam o trabalho de Mancini ainda mais digno de elogios. Assim como deve ser elogiada, de novo, a participação intensa da torcida no Maracanã, apoiando o time o tempo inteiro e fazendo a diferença: o alvinegro não perdeu como mandante. Que, no próximo jogo, tenham dez mil a mais. Com time aguerrido e torcida vibrante, o Botafogo tem condição de encerrar 2014 ao menos honrando o seu glorioso hino: não pode perder, perder pra  ninguém.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s