Botafogo 1 x 1 Cruzeiro: Ponto para o pacto

“A torcida do Botafogo serve de exemplo para todas as torcidas do futebol brasileiro”, declarou Emerson Sheik, ao sair de campo, depois do empate na noite de sábado.

A frase serve para simbolizar o único fato positivo ocorrido ao longo da semana, diante da explosão da crise financeira que contaminou o noticiário sobre o alvinegro. A união entre jogadores e torcida, vista no treino de sexta com faixa que criticava o amadorismo da diretoria,  está perto de se tornar um pacto: eles se esforçam ao máximo e jogam no limite, nós os aplaudimos e os apoiamos.

O ponto conquistado no Maracanã, diante do líder do campeonato e de evidente superioridade técnica (como demonstrado no segundo tempo, em contra-ataques rápidos e outras jogadas que só não culminaram na derrota por causa de mais uma atuação fantástica de Jefferson), serve como marco desse pacto. Porque o Botafogo teve que se empenhar MUITO para não ser superado. E assim o fez – não podemos acusar nenhum jogador de corpo mole, muito pelo contrário. Mas o time fez mais, muito mais do que diziam alguns comentaristas que cravaram que o resultado seria uma goleada azul: o alvinegro chegou a dominar uma grande parte do primeiro tempo, quando Carlos Alberto conseguiu jogar um pouco de futebol, e Bolatti ainda não tinha sido substituído. E também porque Emerson, de novo, fez a diferença, como no lance do gol, iniciado pelo Sheik, complementado por ótimo cruzamento de Lucas para o cabeceio certeiro de Edilson. Gol dos três e gol também do Mancini, que acertou na opção de jogar com os dois laterais de ofício.

O problema de atuar no limite é que as pernas vão acabando, e a falta de qualidade cobra o preço com a passagem do tempo. Por isso, o Cruzeiro foi ganhando território e desperdiçando finalizações. Foi o momento em que cresceram Dória e Jefferson (aliás, uma observação: se no placar o resultado foi a igualdade, no duelo dos goleiros Jeff aplicou uma goleada no Fábio).  Mancini percebeu, tirou os inoperantes Cazalberto e Rogério e o time passou a equilibrar as ações. No final, o empate refletiu o que aconteceu no campo. O resultado foi bom diante das circunstâncias, mas não fez tanta diferença para melhorar o nosso lugar na tabela – pelo contrário, já que rivais diretos na luta contra a degola pontuaram nesse sábado. Sim, infelizmente é a nossa realidade: brigar para não cair. E rezar para o dinheiro cair na conta dos jogadores.

Uma realidade difícil, de desalento, de desencanto. Mas que, por enquanto, não nos impede de sonhar. E eu tenho sonhos, muitos: queria ver Jefferson ganhar um título expressivo com a Estrela no peito, queria ter um atacante de qualidade ao lado do Emerson, queria ver um meio-de-campo mais dinâmico e rápido, queria ver o meu time no topo…

Mas, no momento, me contentaria com a realização de dois sonhos.

Eu tenho o sonho que o Botafogo não esteja no noticiário todo dia por causa de atraso nos salários.

E eu também tenho o sonho de voltar o dia em que não ficarei satisfeito com um empate em casa –  contra qualquer time do Brasil, inclusive contra o líder.

 

 

Anúncios

Uma resposta para “Botafogo 1 x 1 Cruzeiro: Ponto para o pacto

  1. Marcelo,

    Meu sonho é termos candidatos a presidência do clube que não sejam comprometidos com a politicagem existente no Botafogo e que sejam mais Botafoguenses que a torcida!

    Infelizmente esse ano torcemos para não visitarmos a segundona, como já fizeram Montenegro, Mantuano e Rolim! Presidentista Omisso Omissão Assumpção está seguindo a risca o legado e é um aluno aplicado!

    Abs e Sds, Botafoguenses!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s