Vitória 1 x 0 Botafogo: Quem não faz, perde

O Botafogo foi envolvido pelo Vitória por todo o primeiro tempo e parte da segunda etapa.

Com muita velocidade e inteligência, o time baiano soube explorar a lentidão de nossos alas; deitou e rolou em cima do Edilson e do Julio Cesar. Tanto na escalação como nas substituições, Ney Franco foi mais eficiente do que o Oswaldo.

Mas…

O pior é que dava pra ter não só empatado mas até mesmo ganho a partida. Tivemos chances claríssimas, preparadas por Seedorf, e desperdiçadas por Lodeiro e Henrique. Faltou centroavante com faro de gol, disposto a tudo pra ver a rede balançar – e o mais próximo que temos no elenco é o Elias, temporariamente fora de combate. Faltou maior combate e também criatividade no meio – Lodeiro fez péssima partida, Renato excessivamente discreto.

Quem não faz, perde.

Bola pra frente.

Agora a nossa briga pela Libertadores ficou mais clara: é com Grêmio, Atlético-PR, sem descuidar da ascensão preocupante do Goiás e do próprio Vitória, que ainda vai conquistar muitos pontos jogando em casa.

Que fique registrado, por fim, a ótima atuação do Renan, cada vez mais confiante e preciso em suas intervenções.

E está na hora de voltar com Gilberto ao time titular. Com urgência.

Anúncios

4 Respostas para “Vitória 1 x 0 Botafogo: Quem não faz, perde

  1. Presenciei essa péssima partida do Botafogo. Mais uma vez, houve quantidade enorme de passes e pouquíssimos arremates ao gol.

    Lodeiro tem que passar um bom tempo esquentando o banco. O uruguaio corre como se não houvesse amanhã (feito um psicopata), mas não cria nada no ataque e marca sem efetividade. Além disso, Lodeiro perdeu chance clara de gol logo no início do jogo e até mesmo bloqueou uma finalização de Seedorf.

    Para piorar Oswaldo continua a demorar para substituir e tem errado. Hyuri deveria ter entrado lugar de Lodeiro, e não Henrique. Outra que não entendi foi a entrada de Lucas Zen com o time perdendo.

  2. A história se repete. O time sofre pela falta de centroavantes. Não serão Henrique, Alex, Sassa, B. Mendes e o esforçado porém grosso Elias que nos salvarão desta enrascada. Todo o time, mesmo os de pelada, teem seus atacantes com faro de gol. Aquele cara que não eh craque pra jogar com a 10, as vezes não eh rápido e de bom passe pra jogar com a 11, mas com a 9, em um toque de classe fugaz ou de puro oportunismo resolve.
    Perdemos “El Loco”, sem viuvices, como perdemos Herrera, como já tivemos em outros tempos: Roberto Miranda, Ferreti, Fischer, Chicao (FDP cabeçudo e orelhão) e o ícone destes pouco virtuosos mas “revolvedores”, Túlio.
    Poderíamos falar de Sinval, hoje o rei dos motéis, Valdeir, “the Flash”, Renato Gaúcho, etc. Mas estes já são revolvedores que chegam na velocidade, escolhem os lados do campo para suas arrancadas, inspirados no Quarentinha (que não vi jogar), e no Jairzinho Furacão.
    O resumo eh que hoje, em jogos truncados (e ontem foi bem aberto), ou em dias de pouca eficiência, precisaríamos do “Grosso que resolve pontualmente”. A analogia eh: esqueci a chave, pega a marreta pois preciso entrar urgente. Eh necessário e imperativo.
    Exemplos não tão grossos: Barcos, Guerrero, Borges, Cleber Gladiador, Gilberto.
    Os grossos que resolvem: Hernane, Alecsandro, William (P.Preta). O nosso Elias. Estes, de sua maneira vão lá e resolvem.
    Gente! Até o Sousa que eh um M …e o Obina fazem gols.

    Os nossos queridos rapazes (que podem ser até boa gente), que se juntem aos enganadores: Samuel, André, keirrisson, e ao ícone de todos Alexandre Pato.

    Saudades de vc Ferretti. Nunca pensei que fosse sentir mas hoje te peço desculpas.

    E.Sales

  3. Que o time do Botafogo é um jabuti em cima de um poste todo mundo já sabe. Porém, na derrota de ontem dois pontos têm que ser destacados: 1) Lodeiro: perdeu um gol que até a minha avó faria, tirou um gol que o Seedorf faria e tomou o cartão amarelo mais imbecil do campeonato. Saiu cansado (só pode ser de tanto fazer besteira). 2) Alex e Henrique: nenhum time do mundo merece uma dupla de atacantes como essa. Aliás, nenhum time do mundo chega a algum lugar sem um centroavante que honre as calças que veste. Como o nosso não tem …

  4. Relembrem os mais antigos que mesmo quando o BOTAFOGO teve grandes elencos, como na década de 60, poucos títulos foram conquistados.
    Não tenho dúvida que se trata de um dos clubes mais azarados do mundo e não adiantar culpar o atual treinador, porque todo ano tem sido assim: inicia bem, perde pontos para times de menor investimento e no segundo turno, a má fase chega e dar nisso.
    Vai perder a vaga na Libertadores e Copa do Brasil, vai sair na próxima quarta para o time da Gávea.
    Quando lembro que perdemos a de 99 para o Juventude com o Maracanã cheio de botafoguenses, só comprova o nosso azar.
    SB

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s