Corinthians 1 x 1 Botafogo: Bola e honra

Em entrevista para o jornal O Globo no sábado, em enquete realizada pelo diário carioca com o técnico dos quatro grandes do Rio, Abel Braga me surpreendeu com a seguinte resposta para a pergunta “Quem será o campeão?”

Eis o que disse o treinador do fluminense: “Tomara que seja a gente. Se não for, vou torcer por um carioca para que a hegemonia seja mantida. EU REALMENTE VEJO O BOTAFOGO COM CONDIÇÕES DE FICAR COM O TÍTULO”.

Para quem não acompanha o alvinegro, a resposta pode ter soado descabida. Mas quem assistiu ao jogo da noite de sábado no Pacaembu não deve ter achado a frase de Abel tão absurda assim.

Pois o Botafogo jogou muito mais do que o Corinthians, o tão apregoado (com méritos) melhor time do Brasil.  Dominamos amplamente o primeiro tempo e parte da segunda etapa, e só não conseguimos matar o jogo, quando a vantagem era de 1×0, porque Lodeiro e Lucas não acertaram o pé depois de ótimas jogadas da dupla Rafael Marques/Seedorf.

Sim, meus caros amigos alvinegros: o holandês e o “japonês” foram os grandes destaques individuais. E, ouso dizer, Rafael Marques fez sua melhor partida com a estrela no peito – além de fazer um belo gol, criou várias chances, deu passes precisos e dribles desconcertantes. No futebol, como diria o cantor cearense Falcão, confiança não é tudo, mas é 100%.

Sobre Seedorf, não há como falar sem se repetir: o físico não é mais o mesmo, mas a sua qualidade técnica é absurdamente superior ao dos outros jogadores em campo. Deu dribles humilhantes no badalado (e ótimo jogador) Paulinho, matadas de bola de aplaudir de pé, sem contar a visão de jogo e o passe para o RM no lance do gol.

É uma pena que o Lodeiro, caçado no primeiro tempo, não estivesse bem no jogo. Se tivesse caprichado, teríamos vencido o jogo até com uma certa tranquilidade. Porque o gol corintiano teve participação decisiva de dois botafoguenses: Vitinho, pela bobeira de colocar mão na bola, e Mattos, pela infelicidade de desviar o cruzamento em direção às redes.

Dessa vez, as mudanças do Oswaldo não funcionaram – Andrezinho, inoperante, só irritou, e Vitinho simplesmente sumiu depois do lance que gerou o gol corintiano. Em compensação, Gabriel fez uma partida monstruosa, em especial nos desarmes – correu como um louco e protegeu a zaga de forma impecável. Sim, quase todos jogadores estiveram muito bem. Pelo resultado, diante do Corinthians e na casa deles, ganhamos um ponto. Mas, pela nossa atuação, perdemos dois pontos.

De tudo o que vimos, o que merece mais destaque porém é o senso coletivo de profissionalismo. Mesmo com os salários atrasados, fato mencionado em TODAS as perguntas do repórter do PFC aos jogadores alvinegros, os atletas demonstraram muita hombridade. Tiveram muita bola e suaram a camisa.

Esse grupo, pelo que demonstrou no Carioca e agora no Pacaembu, merece um estádio para jogar, para poder ter o apoio de sua torcida. E, claro, merece receber os salários em dia. Diretoria do Botafogo, se vire nos 30, faça o que for necessário, mas dê um jeito de honrar quem está honrando o seu nome dentro de campo.

 

 

 

 

 

 

Anúncios

6 Respostas para “Corinthians 1 x 1 Botafogo: Bola e honra

  1. Marcelo, o alvinegro que nao assistiu ao jogo basta ler o teu comentário. Irretocavel!
    Nao temos o título de campeão mundial, nao temos a torcida que aplaude o tme por 7 minutos (2o. A Globo), após a desclassificação, nao temos o melhor conjunto e banco do Brasil, nosso estadio nos foi roubado pelo atual prefeito e nem mesmo temos os salários do elenco em dia.
    Sobra-nos, garra, aplicação tática e sobretudo superação. Merecíamos a vitoria.
    Chegou a hora do torcedor alvinegro entender o que esta se passando e apoiar o clube. Assim como a torcida do Borussia conseguiu reerguer um clube falido e fadado a extinção.
    Eles nao teem o apoio da mídia, como nos também nao temos. Nao são a maior torcida do pais e nem a segunda, como nos nao somos. Nao teem os craques que os seus rivais teem, como nos também nao temos.
    Mas são simplesmente os mais apaixonados e os maiores freqüentadores de estádios da Alemanha. Media de lotação em casa de 99%.
    E se seguíssemos o exemplo?

  2. O interessante é que se a situação financeira do clube já não era boa antes da interdição do Engenhão, ficou pior depois. MAS, até agora não vi o Botafogo processando ninguém por lucros cessantes ou coisa parecida, embora seja claríssimo que o clube entrou como terceiro de boa-fé nessa fria.

    Obs.: O que exatamente o Vitinho fez em campo além de meter a mão na bola no lance do gol dos caras ? Parece que tá se achando esse rapaz …

  3. Marcelo,

    O Botafogo sempre foi um clube de luta, de vanguarda!
    Como você bem escreveu, os jogadores estão demonstrando um profissionalismo, hombridade, honrando o clube, sua torcida, como não víamos há muito tempo!
    É chegado a hora das torcidas organizadas se unirem e começarem a protestar no intuito do prefeito Paespelho reabrir o Engenhão. É o mínimo que podemos fazer por esses jogadores!

    Imagina as rendas, públicos, com a atual fase do time e espírito dos jogadores, no Engenhão?

    Abs e Sds, Botafoguenses!!!

  4. O Botafogo vai poder mandar jogos no Maracanã após a Copa das Confederações?

  5. Pros Ingleses o Engenhao esta aberto e eh seguro. Pro treino da seleção brasileira idem. Pro Botafogo esta interditado. Sr. Prefeito! Vamos parar de briga de bar e vamos explicar aa população do Rio esta historia!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s