Botafogo 2 x 0 CRZ: Domingo glorioso

Não me incluam no time dos que tentarão minimizar o resultado desse domingo, dizendo que foi apenas a semifinal do primeiro turno do estadual do Rio de Janeiro.

Porque todos sabemos que essa vitória foi muito mais do que isso.

fogonozico2

Foi em um dia muito especial para a história de nosso rival: o aniversário do maior ídolo do adversário, saudado de forma entusiasmada (e exagerada) ao longo de toda a semana, a ponto de se confundir com o próprio time: Clube de Regatas Zico.

E foi quando o rival tinha a vantagem do empate. Estava invicto. E, situação vexatória, jamais tinha perdido um clássico para nosso time no Engenhão. Justo no nosso estádio.

fogonozico4

Jogamos contra todos esses tabus, barreiras, fantasmas, etc.  E, pior, ainda jogamos com dez jogadores: a participação do Rafael Marques como centroavante, como era previsível, foi lamentável. Ele bem que se esforçou, mas não tem a mínima intimidade com a bola.

Jogamos com garra, destemor, confiança na vitória, simbolizados no lance individual do Julio Cesar no primeiro gol e na opção de Jefferson no segundo gol – em vez de fazer cera, preferiu sair jogando rapidamente e assim armou o contra-ataque para a conclusão precisa do Vitinho. Teve confiança na precisão do seu lançamento e, novamente com os pés (como tinha sido em duas defesas inesquecíveis), fez o Botafogo brilhar na busca da ampliação da vitória, não na tentativa de manter a vantagem.

Foi a atuação mais intensa do Botafogo no ano; do início ao fim, o time parecia imbuído da importância da vitória, que seria muito mais importante do que o mero resultado.

O Botafogo simplesmente não deixou o flamengo jogar no primeiro tempo, fez uma marcação sufocante e teve Lodeiro, incansável e valente, como destaque da primeira etapa.

fogonozico1

Na segunda etapa, com o cansaço do uruguayo, corremos sérios riscos de tomar o empate. E aí foi a vez de brilhar a estrela do Oswaldo, ao colocar o Vitinho em campo. Porque até então, quem teve de fazer milagre foi o Jefferson, mostrando porque é o melhor goleiro em atividade no Brasil (sorry, Cavalieri). Com as mãos e, especialmente com os pés, fez defesas antológicas.

Cansamos de perder gols em contra-ataques até o Vitinho desferir o golpe de misericórdia.

O adversário passou a semana celebrando o passado. Com o gol do Vitinho e as grandes atuações de Dória e Gabriel, nós podemos comemorar, mas olhando para o futuro.

fogonozico5

Independente do que aconteça nesse campeonato, por enquanto só tenho uma coisa a dizer: Obrigado, Botafogo, por esse domingo glorioso.

PS: Como centroavante, Rafael Marques é uma negação. Mas, revendo o jogo, vi que ele afastou as duas últimas bolas alçadas na área alvinegra, bem como deu bons passes e demonstrou, o tempo inteiro, bastante comprometimento. Como segundo atacante, pode ser uma opção para compor elenco. Mas jamais como referência principal.

PS II: As contusões de Antonio Carlos e Andrezinho, que provocaram as entradas de Dória e Gabriel, foram providenciais. Os dois jovens foram fundamentais para a vitória – o destino ajudou o Oswaldo, agora cabe a ele não atrapalhar e mantê-los entre os titulares.

PS III: O Botafogo ganhou porque, ao contrário do primeiro clássico dos dois times esse ano, teve mais alma do que o flamengo. Do primeiro ao último minuto.

PS IV: Outro tabu quebrado, e pouco lembrado: dessa vez quem marcou nos acréscimos fomos nós.

PS V: O Fantástico, em mais uma espetacular edição da flapress, disse que o rubro-negro não conseguiu superar a “Barreira do Apito”. Deu mais importância ao juiz do que às defesas do Jefferson. Cenas de chororô explícito.

Fotos: Agif/Site oficial do Botafogo

Anúncios

13 Respostas para “Botafogo 2 x 0 CRZ: Domingo glorioso

  1. Vc chamou atenção para uma coisa certa que eu não tinha reparado. O Jéfferson preferiu fazer o lançamento a fazer cera. E, realmente, foi um dia glorioso!

  2. “Bota” dia “glorioso” nisso,mas o Rafael marquestem que jogar mas na posição dele(2° atacante ou ponta) fora isso o time foi perfeito.

  3. Na hora de “cornetar” tocamos a buzina. Na hora de elogiar e celebrar, celebremos. Já falei aqui neste espaço em outras oportunidades que o que importa eh a vitoria. E sobre a “mulambada”, tem sabor especial.
    Gostei muito do Doria, Gabriel e M. Matos pela raça e precisão. O monstro Jeferson deixa claro para Felipao que o lugar eh dele. O Vitinho incomodou pra caramba os caras. Achei que recuamos demais no 2o tempo, mas…..
    Derrubamos o mito criado por nos mesmos. Vencemos o tabu do Engenhao, o Zico, a desconfiança da nossa torcida (me coloco em 1o. Lugar). Enfim, o Botafogo eh isso.
    Sr. OdeO. Parabéns. Vê se nao sobe no salto porque tem mais. E vamos buscar um Centro Avante decente. Atacante que nao tem fome de gol, que nem Vitinho, nao pode jogar nem no Botafogo e nem em lugar algum.

  4. Como se diz aqui na Paraíba, o Fogão hoje foi arretado, um time da gota serena… Quem não souber o que isso significa, pergunte ao Marcelo ou o E. Sales – eles são doutores no assunto…

  5. Marcelo Matos e Filipe Gabriel tb jogaram muito. Dória não pode ser reserva. Até achei razoável o nosso homem gol invicto. Alguém sentiu falta do Márcio Azevedo?

  6. Nao sei quem esta mais alegre: a gente ou os vascainos. Final mais improvável possível, segundo os “especialistas”. E ai, da o que domingo que vem?

  7. Esse é o Botafogo que eu gosto, esse é o Botafogo que eu conheço!

  8. Marcelo,

    “As contusões de Antonio Carlos e Andrezinho, que provocaram as entradas de Dória e Gabriel, foram providenciais. Os dois jovens foram fundamentais para a vitória – o destino ajudou o Oswaldo, agora cabe a ele não atrapalhar e mantê-los entre os titulares”.

    Os Deuses Botafoguenses agiram e nos ajudaram! Até quando ele insistirá com o paçoca Antonio Carlos e enceradeira Andrezinho. Aliás, Andrezinho, em toda sua carreira, só conseguiu titularidade com o monge japonês!

    O Botafogo, ontem, jogou como Botafogo! O Botafogo que aprendemos a amar!

    Abs e Sds, Botafoguenses!!!

  9. Romário, se não está satisfeito com a quantidade de férias de Deputado Federal, deixe o Congresso Nacional e volte a jogar pelo fRRamengo!

  10. CARTA AO ZICO:
    Fala Zico!
    Foi mal! Você foi um cara que eu admirei muito, mesmo jogando num clube tão…bem deixa pra lá. Te admirei porque na época de maiores “dragas” do Botafogo nos anos 80 (cujos times eram formados por Perivaldos, Purucas e etc), não me senti escrachado por você. Nos respeitou e foi um baita atleta. Um gentleman! Um baita jogador. Claro que não foi nem sombra do nosso Garrincha, sequer de um Nilton Santos, nem perto de um Didi. Mas a verdade tem que ser dita, você, como o maior craque da mulambada foi um grande jogador. Tenho até na memória aquela partida que você jogou em 89, quando junto com Bebeto e cia. nos viram ganhar o campeonato carioca depois de 21 anos. Numa das minhas grandes memórias de jogos do Botafogo você estava lá. Foi bom né? Aquele nosso timinho cujo melhorzinho era o Mauricio fez você e sua turma de estrelas ficarem de queixo caído né?
    Mas minha admiração pelo maior craque do Flamengo não foi só pela sua passagem por lá, foi também como jogador da seleção brasileira. Tudo bem que os flamenguistas não são lá muito felizes quando se fala em seleção… vai…sinceramente…rola uma invejazinha d’agente, né? Quando vemos a seleção de 58, 62 e 70, cheia de craques Botafoguenses vocês choram. Diz lá: como era torcer por esses seleções com tantos botafoguenses. Tá bem…vai dizer que torcia por causa do Pelé, seu grande ídolo e inspiração?!? Mas como eu tava dizendo…te admiro pela sua passagem na seleção. Sempre jogou muito por lá. Ainda mais naquela vitória contra a Itália em 82. Aquele timaço jogava por música. Mas pera aí…não ganhamos não né?!? Lembrei…os caras viraram… Foi mal. Desculpa ter te lembrado disso!
    Mas na copa seguinte você arrebentou…ah não…arrebentou os meniscos do joelho. Imagino que foi por isso que perdeu aquele penalti na semifinal que deixou agente fora da final… Sacanagem te mandarem bater o penalti! Não mandaram? Foi você quem quiz? Mas não liga não…é assim mesmo, só erra quem tenta!

    Mas me lembro de belos jogos seus. É…alguns!

    Bem…deixa pra lá!
    Mas hoje quero te pedir desculpas pelo presente de aniversário. Sei que de vez em quando eu erro, compro uma camisa maior do que o corpo, dou uma panela pra uma amiga, erro na dose. vai..eu sei, mando muito mal! Foi mal! Errei na dose. Mas fica tranquilo que nos seus 70 anos eu prometo acertar. Nunca mais faço isso! Mas tenho que combinar melhor com minha turma. Eles esquecem sempre a acabam fazendo isso. Tô constrangido de ter feito isso no seu aniversário! Forte abraço e muitos anos pois você foi uma ESTRELA SOLITÁRIA!
    Paulo Fernando Tavares

  11. Obrigadão pela postagem!

    Saudações botafoguenses!

  12. Resumindo: Precisamos de 2 minutos para acabar com a mulambada: 1 no inicio e 1 no final…

  13. O André Rizek, na sua tentativa absurda de impor pensamentos convergentes contrários ao árbitro, tenta destacar o comentário convergente do Gaciba e ofuscar o comentário isento e espetacular do Tim Vickery. Atente ao comentário do Tim e reveja o lance.
    Parabéns Tim Vickery.
    http://sportv.globo.com/videos/botafogo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s