Botafogo 3 x 0 Portuguesa: Grandes esperanças

Eu não tenho vergonha na cara.

Depois de ver a velocidade e a versatilidade do meio de campo, o apoio constante dos laterais, o poder de fogo de Bruno Mendes (além da precisão na hora de concluir, a facilidade de atuar como pivô e de se posicionar dentro da área, um centroavante como há muito tempo não se via), a ascensão técnica do Lodeiro e a confirmação do talento de Jadson e Dória, sem contar o retorno de um Seedorf visivelmente feliz por estar comandando seus pupilos, eu passo a ter grandes esperanças no ano de 2013.

Por instantes, esqueço que o adversário é muito frágil, que jogou com 10 em boa parte do 2o tempo, que o técnico é o mesmo que me causou tanto desgosto ao longo do ano, que o Andrezinho bateu pênalti com displicência, que o  Bruno Mendes tinha que ter chegado bem mais cedo ao nosso elenco.

Eu não tenho vergonha na cara.

Anúncios

3 Respostas para “Botafogo 3 x 0 Portuguesa: Grandes esperanças

  1. Marcelo,

    Nós não temos!
    Para acordar ou raciocinar com a razão e fatos que estamos acostumados, não com o coração, retransmito comentário realizado no Facebook por um amigo, Danilo Paiva do blog Botafoguismo:

    “O ciclo vicioso (e irritante) do Botafogo do presidentista…

    Como todo ano, o time engrena uma sequencia de vitórias tarde demais pra conseguir algo no campeonato, mas no tempo certo para dar moral e renovar o contrato de um treinador incompetente.

    E como todo ano, esse treinador irá montar o elenco na temporada seguinte, recheando o time de peixes dele ou de seu empresário amigo.

    E como todo ano, será demitido após fracassar no estadual e ser eliminado, no Engenhão, na segunda rodada da Copa do Brasil, por um time inexpressivo.

    E como todo ano, o treinador que assumir seu lugar acabará na zona da pasmaceira no campeonato brasileiro, mas dirá que a culpa foi do treinador anterior, que montou mal o elenco. Assim, ele garantirá sua renovação e montará seu elenco, com seus peixes, até ser eliminado na Copa do Brasil do ano seguinte e fracassar no estadual.

    E assim a vida segue…”

    Abs e Sds, Botafoguenses!!!

  2. E apesar das constantes decepções recentes, é pra se animar e encher de esperança mesmo, porque qual foi o último ano que o Botafogo terminou a temporada com um elenco tão pronto quanto o atual? Quase sempre ao fim de dezembro o time era praticamente todo desfeito e tínhamos que recomeçar do zero, contratando um monte de jogadores novos, e com isso, claro, correndo o risco de algumas contratações darem certo e outras nem tanto. E como resultado disso, o time chegava na fase decisiva do Campeonato Brasileiro ainda com lacunas no elenco e precisando contratar jogadores pra posições pontuais – como aconteceu mais uma vez esse ano.
    Pro ano que vem o Botafogo, se manter seus principais jogadores, e Deus do Céu permita que isso aconteça, entra em 2013 com um esqueleto de time já pronto, e com uma combinação de qualidade, experiência e juventude que não se tinha por aqui em MUITO tempo. Jefferson, Dória, Gabriel, Jadson, Seedorf, Andrezinho, Lodeiro e Bruno Mendes são a base do time pro ano que vem; e ainda existem outros jogadores que podem não ser titulares absolutos mas têm totais condições de compôr o elenco pro próximo ano, como Lucas, Renato, Fellype Gabriel, Antônio Carlos, Elkeson.
    Ou seja, para a próxima temporada os riscos de erro serão menores, porque menos mudanças terão de ser feitas, e se o Botafogo conseguir acertar a contratação de bons zagueiros, laterais e mais um ou dois atacantes, com a volta de Caio e talvez Loco Abreu (se ele aceitar ser banco), eu acho que entra muito forte pra brigar por títulos ano que vem. Sim, a gente está acostumado a ter esperança e ser desiludido. Mas qual foi a última vez que o horizonte se mostrou tão promissor? Garotos subindo da base, um ídolo como o Seedorf, um atacante como sempre sonhamos. Se não for pra ter esperança agora, então quando?

  3. Entendi, Marcelo.
    Contudo, eu tenho vergonha na cara.
    Tenho convicção de que não dá para manter um técnico passivo e intransigente como esse “futebolósofo nipo-brasileiro”.
    Tenho argumentos acumulados desde 2009 para afirmar que o Diretor/Gerente de Futebol não tem competência, capacidade, responsabilidade, visão, dedicação, compromisso, identificação com a torcida e com o clube, nas quantidades mínimas suficientes para acreditarmos que montará e administrará um elenco competitivo para o ano que vem.
    Tenho o desejo de que se mande embora os que atrapalham e os que não ajudam, mesmo recebendo muito no final do mês.
    Tenho esperança de que a base seja valorizada.
    Tenho a certeza de que é preciso mudar a mentalidade para vencer e que Seedorf nos ajudará mais ainda nesse aspecto.
    Tenho fome de títulos, de conquistas.
    Tenho a lembrança de 1993, 1995, 1997, 1998, quando ao menos levantávamos taças com mais frequência.
    Tenho saudade de uma época que não vivi, que só conheci pelos livros, revistas, vídeos, documentários e histórias contadas por outros Botafoguenses.
    Tenho um sonho de ver meu Botafogo sendo Glorioso e temido como nos tempos de outrora.
    Tenho a ambição de colecionar troféus estaduais, ser campeão nacional muitas vezes, campeão da América, Campeão do Mundo e jogando futebol com técnica e vontade para vencer e convencer.
    Tenho a pretensão de que essa jornada comece com largos passos em 2013.
    Tenho a Estrela no Peito, a alma Alvinegra, uma voz que Ninguém Cala e um Fogo que não vai se apagar.
    Sou BO-TA-FOGOOOOOO, sou, sou!
    BO-TA-FOOOOGOOOO, sou, sou.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s