Atlético-MG 3 x 2 Botafogo: Não foi suficiente

Estive lá no Independência vendo um jogo recentemente e posso dizer: enfrentar aquele estádio lotado é só para os fortes.

O Galo transformou o estádio administrado pelo América em uma Bombonera. Se for campeão, tem que colocar uma foto do Independência no pôster.

O Botafogo, então, fez a parte mais difícil do dever de casa: suportou a pressão inicial, equilibrou o jogo e, apesar da defesa exposta, conseguiu abrir o marcador.

Aí era essencial virar o primeiro tempo com a vantagem no marcador, pra jogar a pressão todinha pra o outro lado.

Só que o destino nos aprontou uma peça, ao tirar Marcio Azevedo e colocar o Lima em campo. Foi justamente em uma bola perdida pelo lateral reserva que começou a jogada do empate do Galo. E o que o acaso iniciou a zaga fez questão de terminar, ao falhar calamitosamente em três gols do alvinegro mineiro.

Aqui, um parêntese: Nenhum time disputa vaga na Libertadores sem uma zaga confiável. Vejam o número de gols tomados por vasco, flu, Galo e Grêmio. E comparem com a nossa defesa.

Voltando a falar do jogo: empate no placar, intervalo. E o Cuca acerta o adversário, bloqueando os avanços do Seedorf e fazendo sua marcação (muitas vezes, com violência) sumir com o Lodeiro da partida até o uruguayo ser substituído. Só deu Galo – que desempatou e só não ampliou porque o Jefferson, jogando de líbero, foi nosso zagueiro mais confiável.

Amaral, limitadíssimo, assistiu RG10 jogar e Jadson, depois de um bom primeiro tempo, também não se encontrou. Quando era muito mais provável um terceiro gol do Galo, eis que Rafael Marques consegue boa jogada na área e sofre pênalti, bem cobrado pelo Andrezinho. 2×2 no placar. E o que o Botafogo fez?

Falhou de novo. E quando não era mais permitido falhar.

Perdeu uma bola no ataque, quando Elkeson e RM se enrolaram e, em vez de rolar a bola par ao Seedorf, permitiram um rápido contraataque atleticano. Mais uma falha do Lima e Neto Berola, atacante que saiu do banco (sim, o Galo tem atacantes no campo e no banco), fez um belo gol. Castigo para o bom primeiro tempo que o Botafogo fez, mas um resultado mais condizente com a segunda etapa.

Dessa vez, nem vou botar a culpa toda no Oswaldo (apesar de ele, de novo, ter demorado demais para mexer e não ter tido coragem até agora de barrar AC ou Fábio Ferreira) . As falhas da defesa e a inoperância do ataque devem ser debitadas à diretoria, que não fornece peças para o treinador. E, num jogo tão pegado como esse no Independência, essas falhas de planejamento fizeram diferença no resultado final.

Por fim, deixo vocês com uma reflexão pertinente do Seedorf, de novo nosso jogador mais lúcido e mais perigoso:

“Acho que fizemos um ótimo jogo, mas precisávamos ter mais atenção. A gente toma gols muito bobos. Acaba complicando a vida. Quando se faz dois gols fora de casa, contra o líder, deveria ser suficiente”

Como discordar?

Anúncios

3 Respostas para “Atlético-MG 3 x 2 Botafogo: Não foi suficiente

  1. Resultado normal. Um time disputa o título e o outro a sul-americana, com muita sorte a 4a vaga da Libertadores. Quase impossível. Resultado normal!

  2. Perfeita análise.
    A citação à fala do Seedorf é um fechamento impecável. O Seedorf poderia encerrar a declaração com um ” Sem mais”.
    Saudações botafoguenses!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s