Guarani 1 x 2 Botafogo: Dois tempos, dois talentos

Imagem

Tudo em dobro na noite dessa quarta-feira em Campinas.

Dois tempos bem distintos. No primeiro, o Botafogo, sonolento e desinteressado, parecia se contentar com o 0x0, já que o adversário estava muito longe de ameaçar as traves de Jefferson. Como castigo, tomou um gol graças às firulas de Andrezinho e uma lambança coletiva na defesa. Teve competência para empatar ainda na primeira etapa com um belo cabeceio de Renato.

O ex-Guarani, por sinal, ao lado de Jefferson, foram os principais nomes alvinegros na partida. Renato não se contentou em fazer o gol de empate.Ainda fez jogada perfeita para o gol da vitória – Herrera mandou para as redes, mas, na verdade, 70% do gol pertence ao Renato. Sua categoria técnica é evidentemente superior ao dos colegas. Ao contrário do decepcionante Andrezinho, Renato é pouca marra e muito futebol. Mesma virtude do Jefferson que, novamente, nos salvou em pelo menos duas oportunidades.  Os dois garantiram a vitória em Campinas.

No mais,muitas chances perdidas pelo Herrera, Fellype Gabriel abaixo do que já vimos ele jogar (com a ressalva do preciso lançamento para Renato, no segundo gol alvinegro), Marcio Azevedo muito mal na marcação, especialmente nos últimos minutos, Elkeson a caminho de recuperar a forma e forçando jogadas na base do vigor… e nada além. O adversário, especialmente limitado na criação de jogadas ofensivas, parecia pronto para ser eliminado. E, no segundo tempo, o Botafogo esteve bem perto de conseguir evitar o jogo da volta. Mas esbarrou na própria ineficiência.

Deu para o gasto,mas fica a sensação que o meio-de-campo não se acertou, que Andrezinho não vai corresponder ás expectativas e que ainda é preciso mais atenção com as laterais. De toda forma, diante de um adversário obviamente mais qualificado do que o Treze, conseguimos a vitória. Não deixa de ser uma evolução nessa competição traiçoeira que é a Copa do Brasil.

 

Acréscimo: Duas incisivas participações do escritor alvinegro Arthur Dapieve, no Redação SporTV, que assistiu ao jogo e o comentou na manhã dessa quinta-feira, ao lado de um acabrunhado (por que será?) Renato Maurício Prado. Para ler, refletir – e cobrar:

” O Botafogo não me encanta. Não vi nada que me dê a esperança de ver algo diferente em 2012.”

“A diretoria do Botafogo foi incapaz de dar ao Oswaldo opções para defesa ou ataque. Qual técnico na face da Terra apostaria no Herrera como titular, quando ele é no máximo uma boa opção para estar no grupo, e Caio para mudar um jogo? É o que tem que fazer o Oswaldo”.

Foto: Lancenet!

Anúncios

3 Respostas para “Guarani 1 x 2 Botafogo: Dois tempos, dois talentos

  1. Permita-me discordar um pouquinho no que diz respeito ao Fellype Gabriel.
    Acho que ele faz uma função importante e tem mantido uma regularidade.
    Nossos principais problemas são a zaga e as laterias. Todo jogo o nosso sistema defensivo da uma entregada. Agora os laterias do Botafogo são muito fracos. Como o Lucas caiu de rendimento. M.Azevedo não sabe marcar e é desprovido de inteligência.

    Talvez falt um atacante para ser referência na área. Herrera sai muito. Gosto do time no 4-4-2. Herrera e Jobson disputariam posição. Loco precisa de um reserva. Temos 4 meias que dão conta do recado para o brasileiro. Falta um reserva para o Mattos também,

    Resumo: 2 laterais, 1 zagueiro, 1 primeiro volante e 1 camisa 9.

    Do mais o time ta dando para o gasto.

    SAN

  2. Caro Marcelo. Então, fechando a equação quanto ao 2º gol, teríamos: 70% do gol pertence ao Renato, 20% do gol pertence ao Fellype Gabriel e 10% do gol pertence ao Herrera.
    Notas:
    1) O Her-erra poderia disfarçar, dizendo que a numerologia o recomendou a trocar de nome. Talvez fosse mais apropriado Germán Gustavo;
    2) Diante do Guarani, demonstrou que é ruim de cabeça e ruim de pé, e também não deve gostar de samba;
    3) Chega de treino coletivo ao Her-erra. Dedicação deverá ser exclusiva ao Fut-volei e Capoeira.

    Saudações Alvinegras!

    Cléto Martins

  3. O que me espanta é a marra com que Herrera responde aos repórteres. Ontem foi perguntado se o gol tiraria algum peso por não ter feito gols nas últimas rodadas e ele deu a entender que não tinha importância alguma perder os gols que perde. Ora, se um perna de pau que se salva devido a sua garra em campo, não está nem aí, pobre BOTAFOGO.

    Eu acho engraçado alguém falar em contratar um atacante para ser reserva do caneludo. É muito engraçado mesmo.

    A gente sente que Elkeson procura fazer tudo certinho, mas, não tem jeito, a fase está terrivel.

    Andrezinho não assume jogadas de ataque e sempre toca pros lados ou para trás, o que é uma temeridade quando lembramos de AC e FF, além de que nossos laterais não marcam bem.

    Ganhou, não jogou o fino da bola, mas, dava para liquidar a fatura, porém, o vício em recuar após qualquer vantagem no placar forçou a partida no Rio.

    San

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s