Americano 2 x 4 Botafogo: Bola no chón

Não assisti ao jogo dessa quinta-feira, só ouvi pedaços no rádio e vi depois os melhores momentos. Vi também uma entrevista interessante do Herrera, em que ele, com seu portunhol característico, diz que tudo fica mais fácil quando o “Botafogo joga com a bola no chón”.

As jogadas dos gols nasceram assim: com rapidez e intensa mobilidade, troca de passes curtos e muita movimentação. Graças ao Lucas, ao Renato, ao Herrera e até ao estreante Fellyppe Gabbryyell, o artilheiro das letras dobradas.

Mas por que esse tipo de jogada não nasce com mais frequência quando estão no campo Elkeson, Maicosuel e Loco? Será que a crônica falta de movimentação do uruguaio está prejudicando o time ou ainda há outros fatores a nos atravancar? Ou foi apenas coincidência?

Como não vi o jogo, não me atrevo a responder com propriedade. Mas só destacaria também o fato de o Botafogo ter tomado dois gols do Americano – mais do que tomou da dupla fla-flu, o que obviamente é preocupante. E ainda a preocupante informação, a julgar pelo que li no Twitter, que o Marcio Azevedo voltou a ser Marcio Azevedo.

Ah, e esse chororô supremo dos urubus por conta da arbitragem da quarta-feira, hein? Mais divertido do que isso, só o fato de eles terem perdido um jogo com o adversário improvisando um volante como zagueiro…

Anúncios

Uma resposta para “Americano 2 x 4 Botafogo: Bola no chón

  1. Marcelo, vou tentar ajudar.
    O time começou bem, com muita troca de passes rápidos e deslocamentos sobretudo do Andrezinho e do Fellype Gabriel. Dava um calor no Americano que não ameaçado. Numa bobeira do MMatos, que vem caindo a cada dia, um bate rebate e a lateral esquerdo acertou um chute de direita na gaveta. O Americano passou a fazer segundas faltas e cera aos 19min do 1o tempo. Detalhe interessante: um dos gandulas com uns 60 anos não devolvia as bolas da linha de fundo.
    Retranca do Americano e troca de passes e cruzamentos infrutíferos foram a tônica dos 25 min do segundo quarto. O horário de verão acabou, o jogo era à noite, mas o campeonato carioca insiste em copiar a NBA.
    Achei até o time tranquilo e dominando o jogo, embora o placar não fosse favorável.
    No segundo tempo, o 2×1 já fazia justiça, não pela qualidade da partida, mas pelo flagrante domínio do Fogão. Vale lembrar que o time de Campos é forte candidato ao rebaixamento.
    O 3×1 deu mais tranqüilidade ainda e o segundo gol do Americano não assustou. Cabe uma pequena correção ao seu comentário. Ame e Flu foi 3×2.
    Felipe Menezes ainda teve um gol certo sendo salvo pelo Caio que atravessou na frente e levou uma carimbada na bunda. O Caio ainda perdeu dois golos errando o alvo até que conseguiu um gol que foi todo do Lucas.
    Destaques: Lucas e Renato. A zaga dormiu no segundo gol do Americano.
    Fellype Gabriel (o meu corretor não aceita letras repetidas) foi bem. Leva uns 7. Andrezinho idem. Mas contra o fraco adversário, não é grande coisa. Discordo de quem falou que o M. Azevedo jogou mal. Daria um 7,5 a ele.
    Foi isso que vi.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s