América-MG 2 x 1 Botafogo: Demitir é preciso

Nem vale a pena se estender em comentários sobre os erros do Botafogo nessa quarta derrota nos últimos cinco jogos. Falhas individuais (Cortez e Marcelo Mattos entregaram os dois gols do adversário) , falhas de marcação (três zagueiros batendo cabeça), falhas de finalização (ê, Elkeson…), falhas de posicionamento (três zagueiros batendo cabeça), falhas de passe (até tu, Renato?). Teve também falha de arbitragem, mas se o Botafogo tivesse um mínimo de competência, o erro não teria sido o suficiente para retirar a nossa chance de vitória.

O problema é maior do que tudo isso, meus amigos: que o Botafogo não consegue mais ter volume ofensivo nem segurança defensiva, nada de novidade – assim, tem tomado gols ridículos e, ao contrário do que conseguia no primeiro turno, não esboça nenhum poder de reação.

Só que agora a coisa desandou de vez – por uma questão de falta de confiança. E, me apropriando de uma máxima de Nelson Rodrigues, sem confiança não se chupa nem um chicabon.  Quanto mais ganhar um jogo de futebol.

É óbvio que, por exemplo, o Cortez entrou em pane – não sabe em que posição joga, se deve apoiar ou marcar, nem mesmo se é jogador de futebol profissional. Os dois erros que cometeu em jogos consecutivos, contra o vasco e agora contra o América-MG, demonstram claramente que ele está sem condições técnicas nem psicológicas de ser escalado. Pior: sua indecisão já contamina outros jogadores, como Marcelo Mattos, autor da jogada bisonha que resultou no segundo gol americano.

Fábio Ferreira, outro exemplo. Sempre limitado, surpreendeu ao fazer uma bela temporada em 2010 – acreditava que era um bom zagueiro, e se beneficiou da segurança de Antonio Carlos para crescer e se superar. Agora anda fazendo partidas lamentáveis: é  o Marcio Rozario do ano.

O que dizer, então, de Maicosuel? Que prefere simular pênalti a concluir a jogada? Que insiste em tentar atravessar os adversários POR DENTRO deles? Que, dentro da área e diante do goleiro, ele se livra da bola e a repassa para os pés de Alexandre Oliveira? Falta de confiança, meus caros. Não só isso, mas também falta de confiança (e, se me permitem o desabafo, como é sofrida essa decepção com o Maicosuel, por eu e tantos outros termos acreditado que, com a sua volta, teríamos o ídolo que vislumbramos em desempenhos memoráveis diante de nossos maiores rivais ).

E, com suas mudanças de escalação a cada jogo, todas frustradas, Caio Junior deu a sua maior parcela para esse problema. Ele implodiu emocionalmente o time – e o banco de reservas também. Não tem mais nenhuma condição de dirigir o Botafogo, nem mesmo nas últimas três partidas.  Ninguém o respeita – a torcida, os jogadores – por um motivo simples: tudo que tentou, deu errado. E, pior, não assumiu a sua responsabilidade nessa incrível sequência de erros.

Ainda dá tempo de mudar. Mas agora é preciso um gesto enérgico, uma virada brusca de rumo.É preciso fazer alguma coisa urgentemente, antes do jogo contra o Internacional. Se o avião está caindo e a tripulação nem os passageiros confiam no comandante, troquem o comandante – pois ele não comanda mais nada nem ninguém.

Se a diretoria, tão ciosa de suas responsabilidades e das missões de cada um,  ainda quer uma vaga na Libertadores, Caio Junior precisa ser demitido. Nesse momento decisivo, ele faz mal ao Botafogo.

Anúncios

10 Respostas para “América-MG 2 x 1 Botafogo: Demitir é preciso

  1. Um treinador que nada e morre na praia igual ao BOTAFOGO. Hoje, não se sabe se o elenco treina chutes a gol, se quem dirige de fato é CJR ou o treinador de goleiros, além de que foi comentado que o preparo físico ia atingir o ápice em novembro, está sendo mais uma propaganda enganosa.

    É hora de renovação, começar tudo outra vez porque com esse elenco e a forma previsível de preparar jogadas para um finalizador que a toda hora fica em impedimento, foi a pior coisa para o BOTAFOGO. Não gostava de Túlio, Dodô e do esquema parecido com o de hoje. Futebol tem que ser coletivo.
    E o que é pior, não ganha os jogos que faltam e vai ficar de fora da TL, o que é ótimo porque só ia nos dar mais raiva e vergonha.

    SB

  2. São 23:50min. e ouço os foguetes que a torcida do Corinthians solta.
    Não consigo dormir. Aliás, não consigo dormir desde o jogo contra o Avaí que permanece na lanterna do campeonato. Percebo que os jogadores do meu time estão perdidos em campo. Poucos são excelentes, a maioria é mediana e alguns são bem ruins. Como TODOS os times deste brasileirão.
    Acontece que os jogadores do meu time não confiam em si, não confiam na torcida e nem no treinador.
    O “Amarelão” que muitos se referem, vem de uma insegurança extrema de errar. E quem morre de medo de errar, ….erra muito mais do que acerta.
    Falar que o time é jovem, é não conhecê-lo. Ninguém é “moleque” neste time. Só o L.Zen e o Alex que nunca, ou quase nunca entram.
    Então não é imaturidade. É um problema psicológico. E a nossa “querida” psicologa, devería ter uma clara explicação, que até eu que nunca passei de um ou dois livros tenho na ponta da lingua.
    O Time não acredita no seu líder. O time não está aprendendo com o seu pretenso professor. Em um arriscado e pretencioso comentário: O Time não tem Pai. Aquele que ensina. Aquele que socorre nas horas difíceis. Aquele que oferece solução para problemas que parecem insolúveis.
    Aquele que assume pra si os erros individuais e coletivos, porque sabe que esta é a sua principal função. Dar segurança, conforto e solução nas horas difíceis.
    O Botafogo só voltará a ser Grande, quando pensar Grande e contratar um técnico de time Grande. Para esta função não se pode fazer economia e nem tentativa.
    Sugiro, sem nenhuma chance de errar, o Bernardinho. Duvido que um time treinado por ele não saiba exercitar uma palavra fundamental no esporte.
    EQUILÍBRIO.

  3. eu com o Fogão to com o orgulho ferido e já to pensando em 2012,o comentário que fiz aqui na época do Botafogo e Vasco resume tudo,nem preciso repetir!
    Abraço e parabéns pelo o blog e dias melhores pra nós!
    Igor
    meu blog: http://igoresportes.blogspot.com/ e no twitter @blogdoigor05

  4. Pois é, quando o Cuca tava dando mole, depois de sair do Cruzeiro, era o momento para ele ser contratado. Agora, tá areebentando no Atlético e não sai de lá. Quem sabe ano que vem? Mas vai ser dificil … Alguém tem sugestão de técnico?

  5. Acho que todos precisam parar com esta história de Cuca e Joel Santana ser soluções batidas,isto é Botafogo e não um timeco de váreza ora!Com o Cuca tb paramos desta mesma maneira!
    Não aguento mais esta de todo mundo pedir Cuca ou pedir algo assim!Cadê o pensar grande hein?
    É isso!

  6. Caro Igor, qual a sua sugestão?

    Cléto Martins

  7. Mas, tem algum técnico que signifique “pensar grande” dando sopa por aí ? Com o Cuca pelo menos o time jogava pra frente e com um esquema definido.

    Sílvio Porto Alegre

  8. De tao puto c caio burro cancelei meu pfc botafogo agora so em…fora tmb esse alex oliveira.só fica loco e jefersson.

  9. esse cortez foi a piada do ano.vamu pedir loco como tecnico e jogador.

  10. Aí vou responder Cléto com a mesma pergunta: O que temos de treinador tirando as tais soluções batidas hein?Te diria Muricy ou um Felipão ou até um gringo tipo Bianchi,mas…as vezes esqueço que o nosso time não tem grana nem pra pagar a passagem do Metrô.É como o Sílvio Porto Alegre até disse sobre o “tem algum treinador que pensa grande por aí sobrando?”
    Ps: só pra destacar,Caio Jr já foi tarde!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s