vasco 2 x 0 Botafogo: Derrota previsível

Quarta derrota em cinco jogos. Isso quer dizer muita coisa: que a derrota nesse clássico, por exemplo, era previsível.

Quer dizer que, por mais que o Caio Junior tenha dado sua contribuição para a regateada nessa reta final, ele não tem culpa se Elkeson, Cortez, Maicosuel, Lucas não estão jogando nada. Porque, meus amigos, diante de um adversário disposto a congestionar o meio-campo ao abrir mão de ter um centroavante, a única saída para enfrentar a forte marcação (quase sempre dobrada) seria o talento individual de uma jogada que desarmasse esse esquema.

O Botafogo não conseguiu nenhuma jogada desse naipe. Por conta disso,  Loco Abreu, um finalizador, não recebeu NENHUMA bola para finalizar – nem por cima, nem por baixo, nadinha.

Pior: Cortez, completamente perdido, só entrou para fornecer o espaço que o vasco precisava para os contra-ataques – assim nasceu o primeiro gol, assim poderiam ter nascido outros tantos. Juro que era melhor nessa partida ter o Alessandro por ali, ao menos ocupando espaço com sua cabeçorra, do que um lateral que não marca e expõe toda a zaga.

Bem, é isso. O resultado, a superioridade do adversário (mesmo com gol irregular), tudo era previsível. O que foi imprevisível foi o lampejo do time que goleou o mesmo vasco no primeiro turno nos 15 minutos iniciais da partida. Fazer esse time voltar a jogar durante 90 minutos é o desafio do nosso treinador daqui pra frente.

Ah, sim: a derrota também mostrou, pela enésima vez, que não temos um banco de reservas – Bruno Tiago e Caio, duas nulidades não conseguem mais nem me irritar. E, nessa altura do campeonato, não há mais técnico que dê jeito.

Em resumo: má fase técnica de peças decisivas na reta final, nenhuma alternativa tática por conta da insegurança e da irregularidade do treinador, um banco de reservas simplesmente inoperante.

Precisaremos de um milagre para garantir a vaga na Libertadores.

PS I: A turma que queria tanto a volta do Herrera notou alguma diferença?

PS II: Não que fosse fazer qualquer diferença, mas foi pênalti do Prass em cima do Elkeson. E alguns jogadores do vasco se mostraram desnecessariamente desleais, batendo muito e se aproveitando da fraqueza do juiz.

PS III: Obrigado por existir, Jefferson. Não fosse mais duas defesas milagrosas (a do 2o tempo mais até do que o pênalti), o vasco teria conseguido o que alguns de seus torcedores mais queriam: devolver a goleada do primeiro turno. Fica pra próxima, vascainada (e cuidado pra não amarelar diante dos urubus e acabar como vice do Corinthians).

PS IV: Palavras certeiras do Loco Abreu, que teve todo o tempo do mundo para observar a partida desse domingo: “Temos que analisar o que vem acontecendo, saber o que houve nesses quatro jogos. Os adversários encaixaram as marcações sobre nós… E são só dois dias para descansar e nos preparar para a próxima partida. É difícil, tomamos gol de contra-ataque, demos espaço para o Eder Luis, que sabíamos que poderia resolver o jogo pela direita. “

Anúncios

22 Respostas para “vasco 2 x 0 Botafogo: Derrota previsível

  1. Texto irretocavel;
    Time incompetente. Tecnica, tática e emocionalmente;
    Parece que desta vez não foi culpa da torcida, Ou foi?
    Onde foi parar o futebol de Maicosuel? Pega a bola na lateral e corta pro meio porém prá trás. Cadê as jogadas na vertical em velocidade?
    Irritante!
    Jeff, parabéns. Você é o único a se manter em alto nível.

  2. só um texto assim pra me consolar,porque me senti com orgulho ferido,até pra comentar eu joguei a toalha para tudo,claro que continuarei sendo Botafogo hj e sempre e até em momentos difíceis,só que to pensando já em 2012,não estamos merecendo nem Libertadores pela a bola jogada e era jogadores babado o ovo só porque joga uma merda de carioca,é diretoria que faz aquele papo de enganar torcedor e torcida babando ovo e até levando pro pessoal outras coisas.
    tudo tá tendo culpa e até eu to com culpa de tanto opinar as mesmas coisas desde um passado presente.
    O Jogo de hoje me desanimou de vez pra título e Libertadores!Vou ser honesto,senti com o orgulho ferido!
    Abraço
    Igor
    meu blog de esportes: http://igoresportes.blogspot.com/ e no twitter @blogdoigor05

  3. Amigos botafoguenses,
    Apesar da pior qualidade(a meu ver) do time do Botafogo, há jogos em que se tem que jogar um futebol mais defensivo, apostar naquilo que Joel Santana tanto aposta…no erro do adversário. Sei que meu comentário não é popular, e talvez nem seja publicado. Mas, acho, sinceramente, que, tendo visto a qualidade do lado direito do Vasco no jogo do meio-de-semana, não es explica o treinador não ter fortalecido a marcação nas costas do Cortez. Arrisco dizer que Caio Junior é péssimo treinador. Eu(logico que estou falando como torcedor) colocaria tres zagueiros neste jogo, e nao sairia de peito aberto pra cima do Vasco. Tá manjado. Colocaram tres volantes muito bons na marcação, tomavam a bola, e haja contra-golpe. E nada do Caio Junior fortalecer a defesa, com Alessandro(para atuar como volante), ou mesmo uma opção como F.Menezes para congestionar o meio e gannhar algumas jogadas. Depois dos 10 do primeiro tempo, o Botafogo levou um dos maiores nós táticos que já vi. Poderia ter perdido de 4 ou 5. E Caio Junior não fez nem a terceira substituição. Um final melancolico de Brasileirao para o Botafogo, menos pelas derrotas, e mais por ter apenas uma opção tática. Nunca vai colocar ninguem para cobrir o Cortez e o Lucas. Vai perder quase todas.
    SAN.

    • Não sei se a melhor opção seria 3 zagueiros, Luiz Carlos, mas você tem razão em chamar atenção para o nó tático que o treinador não enxergou e deixou correr solto durante quase toda a partida. Pra quem diz assistir repetidas vezes os vídeos dos adversários e ser um estudioso da tática, o Harry Potter deve ter cochilado nessa parte, né?

  4. Sabem de uma coisa ? Cansei de torcer para um time AMARELÃO !!! Será que antes da partida ou no intervalo alguém falou para esses caras que perdendo o jogo o título já era ??? Sinceramente, acho que não. A lerdeza e falta de atitude em campo era tanta que quem pensou que o Botafogo iria prensar um Vasco cansado quebrou a cara. Esse tipo de coisa NÃO é a cara do Botafogo. A nossa cara é a de um time que afina, que tem medo, que chega na hora H e entrega, que se caga todo. Quem não enxerga isso ou é muito cego ou não entende nada. Não adianta coisa alguma a diretoria vir com esse papo de tem que ter paixão, quando o próprio time, mesmo com um a mais, quando deveria fungar no cangote do Vasco, simplesmente ANDA, não mostra um mínimo de garra dentro de campo, não corre, não se esforça, AMARELA enfim. Para falar dos jogadores, o que leva um técnico a manter um “jogador” como o Herrera em campo ??? O rapaz perde simplesmente TODAS as jogadas. Dar a bola pra ele é dar a bola pro adversário. Uma BOSTA. Outra coisa: que fim levou o futebol do Cortês, hein ? Ou o cara acha que já está com a vida ganha, o que é estúpido, ou é uma tremenda de uma FARSA. Falhou no primeiro gol, levando uma tremenda bola nas costas, falhou ridiculamente no lance do pênalti que o Jefferson (o único que ainda tem um pouco de vergonha na cara) defendeu e falhou ridiculamente de novo no segundo gol do Vasco, simplesmente olhando o Dedé cabecear nas suas costas. Será que o Nova Iguaçu, bem conversadinho, não aceita devolução não, hein ??? Algumas rodadas antes, eu disse que o título seria uma zebra e que se pintasse Libertadores já estaria ótimo. Hoje mudei: não acredito nem um pouco mais em Libertadores. O nosso clube é clube no máximo de Sulamericana, onde também dá vexame, diga-se de passagem. Entreguei os pontos.

    Sílvio Porto Alegre

    • Silvio, compreendo seu desabafo e assino embaixo. Quanto ao Herrera, o Caio Jr. simplesmente amarelou. Abriu mão de suas convicções (mesmo questionáveis) e voltou com o time “da galera” e que a mídia pediu. Resultado: de novo, o Herrera não fez nada. O Cortez foi ainda pior porque contribuiu diretamente para os dois gols do adversário por uma incrível falta de confiança.

  5. Marcelo,

    Depois a diretoria, treinador, comissão técnica e alguns jogadores querem jogar a culpa da falta de títulos, falta de vitórias, falta de compromisso, desclassificações vergonhosas, cansaço e tudo de errado nas costas da torcida.
    Podem me chamar de velho ou tradicional, mas três coisas me chamaram a atenção hoje no Engenhão, sem contar mais uma decepção com o time.
    1 – Para aqueles que moram fora do Rio e não frequentam o Engenhão, é distribuída uma revista chamada Preliminar. É publicada por uma tal de Stadium Comunicação, sob licença do Botafogo. O jornalista responsável é Gustavo Machado e a redação de Bruno Rolim, Daniel Moraes e Marcos Monteiro. A revista faz apresentação do jogo, fala alguma curiosidade sobre o jogo, as vezes entrevista algum jogador. Fala também sobre inaugurações, adversário e estatísticas. Na edição de n° 19, sobre o confronto com o vasco, eles falam do perfil do Cortês. O primeiro trecho me revoltou e chamou a atenção: ” No ano de 1987, na Cidade Maravilhosa, berço de grandiosos e históricos futebolistas como Zico, Romário, e outros tantos, nasceu Bruno Cortês”.
    É isso mesmo, falam de jogadores que nunca vestiram ou defenderam as nossas cores e escudo. Aliás, esses jogadores sempre falaram mal, desdenharam e tentaram nos denegrir. Fizeram história defendendo o inimigo, lixo, esgoto da Gávea!
    2 – Os jogadores reservas do vasco ao entrar em campo se dirigem para o banco a esquerda. Chegaram a sentar! Um funcionário do Botafogo (vestia a roupa e estava com crachá) fala que o local deles é o banco da direita.
    O estádio é nosso ou não? Não me venham com essa que o mando era deles!
    3 – Não sei se a televisão mostrou, foi na substituição do Herrera. Ao sair e agradecer parte da torcida, se dirige para o banco a direita e alguém o avisa que era do outro lado.

    Não vou falar sobre o jogo, pois acho que a direção deveria exigir que os jogadores do Botafogo só jogassem quinzenalmente, para descansar mais. Jogar duas vezes por semana, correr, se entregar, ter espírito vencedor, raça, coragem, virar dois resultados de goleada, estar na Libertadores por terem conquistado outro título, lutar e se entregar para ganhar outras competições é para os outros ou para quem não sabe planejar nada. Escutar o melhor jogador adversário (Dedé), em outro jogo, no meio da semana, após mais uma vitória fantástica de goleada dizer que jogadores mais velhos como Felipe e Juninho, com quase o dobro da sua idade correrem muito e por isso ele tem a obrigação de correr em dobro. Talvez isso explique o segundo gol que levamos!
    Nós não precisamos disso, ou melhor, nós sempre temos uma desculpa ou a presidência passa a mão na cabeça e defende os dirigentes, que por sua vez passa a mão na cabeça do treinador, comissão técnica e jogadores. É melhor e mais fácil jogar a culpa na torcida. A torcida não sabe incentivar, só vaia e não reconhece ou não entende esse planejamento todo. Temos é que vibrar, comemorar e enaltecer sempre a melhor colocação depois da conquista de 95, e devemos agradecer.
    Estou chegando a conclusão que a torcida é culpada pelas contratações erradas. Por termos apenas um time e não um elenco. Não contarmos com a queda de rendimento ou ter substitutos a altura do Elkeson, Maicossuel, Cortês e outros.

    Tenho certeza que se nada for mudado, inclusive os atuais dirigentes, teremos mais três anos dessa mesmice. É cristalino!

    A receita para o fracasso em todos os níveis profissionais são: não dar metas, não cobrar, não exigir, passar a mão na cabeça, não apontar e descutir os erros, arranjar desculpas ou jogar a culpa nos outros.

    Qualquer semelhança não é mera coincidência!

    Abs e Sds, Botafoguenses!!!

  6. Talvez a única coisa que fizesse a diferença, seria a expulsão do Dedé, depois de uma falta não-marcada pelo soprador (se marcasse teria que dar o 2 amarelo para o “melhor zagueiro do Brasil”).
    Aliás, timinho DESLEAL esse, hein? Fiquei com tanto ódio que desejei de coração uma vitória rubro-negra na ultima rodada.
    O Botafogo não podia ter perdido aqueles gols no início, que a flapress, inexplicavelmente, ignorou nos melhores momentos…
    Sobre a Libertadores: não sei como, com a nossa sorte, ainda estamos na zona de classificação. E na minha opinião, as derrotas do Internacional nas últimas rodadas deixa a disputa entre Botafogo, floridas, figueirense, mulambos e a bambizada. Corinthians já está com a vaga, né? Então são 3 vagas -> 5 times.
    Entre esses times ainda terá confrontos diretos: figueirense com flamengo, fluminense e corinthians; flamengo e fluminense com o vasco; são paulo que talvez tenha uma vida mais fácil porque pega Santos indo pro Mundial praticamente, e o Palmeiras, mas é clássico, e América-MG e CAP.
    Enfim, o que pode ser bom ou ruim, mas só dependemos de nós ~ desespero batendo.
    E eu devo ter cheirado alguma coisa sem saber porque consegui escrever um comentário de certo modo otimista. Tô drogada.

  7. Resumindo: Precisamos de uma mudança de postura de cima pra baixo com dirigentes comprometidos(e não envolvidos) com o que o Botafogo representa. Se não vamos ter que trocar o preto-e-branco pelo amarelo !!
    Força FOGÃO !! Eu acredito …

  8. A culpa pode ser da torcida, da falta de títulos nacionais, da ausência do clube na Libertadores, da má fase técnica dos principais jogadores ou do que quer que seja. Mas ninguém falou da queda de rendimento na reta final dos times treinados pelo Pardal Jr , vide Lixo e Palmeiras.

  9. E’ muito ruim sofrer com o time do coração decepcionando a cada rodada, mas, meus amigos – como diria o inesquecível João Saldanha – pior seria se estivéssemos jogando pra não cair.
    Não é desculpa de Poliana, mas este ano até que o Botafogo teve lampejos de time grande. E’ pena que tenha ficado nos lampejos…
    Pensar no título, já não se pode. Torcer pela Libertadores, sei não! Com esse time, quem sabe, estamos arriscados a fazer o papelão do Corinthians, desclasificado por um Tolima (ou algo semelhante).
    Se é para perder pra time estrangeiro, que fiquemos na sul-americana onde, aliás, já estamos acostumados… Remember River Plate e mais recentemente o modestíssimo Santa Fé.

  10. Caro Pereirão, técnicamente, o Penharol que quase tirou do Santos, técnicamente, é muito inferior ao coelho do Givanildo. A libertadores é 1º não levar gol, 2º não levar gol, nº seja o que Deus quiser. A raposa do Cuca que o diga.
    Saudações Gloriosas!
    Cléto Martins

  11. Uma breve análise tática.
    O que era um diferencial no início do campeonato, jogar bem aberto com Herrera e Maicosuel se alternando e revezando com o Elkeson, tem se mostrado um erro e uma oportunidade para os adversários.
    Ainda que concorde com a má fase técnica dos três (sendo que a de Herrera é um problema de nascença), Deixar os dois (tres quando revezando) de costas para o lateral adversário e espremidos pela linha lateral do campo, é facilitar a marcação dos homens que poderíam criar o ataque ou o contra-ataque. Pra piorar, estes forçam a entrada do Cortês e do Lucas em diagonal, já que ocupam o espaço de descida deles.
    Esta tática, deu certo enquanto era surpresa e se tornou facilmente previsível e marcavel quando virou a única estrategia de ataque.
    O Abreu fica só, enquato o Mago e o Casigol recebem a bola de costas para seu marcador e com pouco espaço para o drible. SEndo assim, não temos jogada de ataque. O meio não tem chegado com Elkeson ou Renato e M.Matos, e o time fica completamente sem opção. Não sei se vcs notaram nos últimos jogos a completa incapacidade de criação de jogadas alternativas a esta, já manjadíssima.
    Quando um dos dois “pontas” consegue o cruzamento, so encontra o Abreu já que o outro atacante está na outra ponta espérando a virada de jogo. Os laterais/alas estão atrás pois não conseguem ir á linha de fundo com o caminho congestionado pela tática errada de manter o espaço ocupado.
    Este problema se resolvería se alternássemos a subida dos laterais bem abertos com os “pontas” correndo em diagonal ou esperando o cruzamento dividindo a área com o Abreu.
    A enfiada de bola aguda na vertical, que o Felipe (Vasco) abusa de fazer, também é uma variante que deve ser usada para não ficarmos na mesmisse.
    Segue minha colaboração Mr. Potter.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s