Santos 2 x 0 Botafogo: Falta de apetite

Se os jogadores pouco quiseram jogar, também não tenho muito a comentar sobre a partida da noite dessa quarta-feira na Vila Belmiro.Do que pude ver do 1o tempo, notei o Botafogo sentindo absurdamente a ausência do Renato, tanto pela marcação quanto pela qualidade do passe. E sentindo, também em doses cavalares, a ausência do Elkeson que foi para a Seleção Brasileira e até hoje não voltou. Vale lembrar que partiram dos pés do Elkeson as soluções para partidas bem complicadas no primeiro turno da competição, e agora o neo-canarinho não acerta sequer um cruzamento. Pronto, com a insistência do Maicosuel em afunilar e a previsível lentidão do Menezzes, o meio-campo alvinegro se dissolveu – e sem meio de campo pra combater e/ou criar, meus amigos, vai ser muito mais fácil para o Neymar e Borges fazerem belos gols.

O substituto de Renato, Bruno Thiago, foi bem inferior ao que ele mesmo já jogou pelo Botafogo: sentiu o peso da partida e, como tomou amarelo no início da partida, foi bem substituído ainda no primeiro tempo para entrada do Léo.

Diante desse quadro, o Botafogo foi presa fácil para o Santos. No 20 tempo, inexplicavelmente, concentrou as jogadas pelo lado do Alessandro, como sempre improdutivo e esqueceu do Cortez que, muito menos acionado, foi bem mais perigoso.

Não foi um jogo digno de um time que estava com fome de liderança, e desconfio que boa parte dessa falta de apetite se deve ao próprio Caio Jr, excessivamente preocupado em tirar o peso da partida. Resultado: o Botafogo tomando de 2×0 e o Antonio Carlos rindo das diabruras do Neymar, como se fosse uma pelada de fim de ano.

Caio Junior, pela inexperiência, ainda nos faz pagar o preço do deslumbre pessoal. Como foi enaltecido pelo nó tático em cima do Tite, descolou até um convite para ser coberto de elogios no Bem Amigos, resolveu repetir a fórmula – só que, sem o Renato, ô Caio, era muito mais complicado.  Deu no que deu.

Bola pra frente. Agora acabou o papo chato do jogo a mais, do líder virtual, blá-blá-blá. Mais preocupante do que o resultado é a péssima fase do Elkeson, justo nos últimos jogos da competição. E, para o nosso técnico-trainee, um recado final: volte a trabalhar com rigor, sem deslumbre, e deixe para curtir os elogios quando (e se) chegar a hora de merecê-los em definitivo.

Anúncios

4 Respostas para “Santos 2 x 0 Botafogo: Falta de apetite

  1. Uma derrota semelhante à do Atlético-GO, mesmo placar, gols no início do jogo com o time montado para empatar, coisa que esse elenco não sabe atuar assim.
    Quem criticava LF agora tem Felipe Menezes, menos esforçado, perde a bola e fica parado, anda em campo, mas, por ter sido indicação de CJr é figura cativa tanto no banco quanto em qualquer substituição.
    O que dizer de Elkeson, após seleção da CBF, o cara não chuta mais que preste, escanteios e faltas cobra todas por baixo, ontem não acertou um passe, uma jogada, será um baita reforço se o STJD puni-lo. Não sei, mas está parecendo insatisfação se não teve seu salário reajustado igual ao de Cortês.
    No dia em que ele voltar a jogo como no início e Maic entender que não é aparelho de raio X, a equipe ficará no ponto e aí passo a acreditar em algo melhor para este Brasileiro, pois,se continuar como nos dois últimos jogos,
    não ganha o Avaí, no próximo sábado.
    Confesso que após o partidaço frente ao Corinthians, os caras estão se achando a última coca cola do deserto e que a vitória sobre o Atlético-PR, e o jogo de ontem apenas reforça meu pensamento.
    O caneludo é apenas marketing para jogos no Engenhão, exceção feita apenas ao jogo do Pacaembu, quando realmente vestiu a camisa.
    No meu tempo de peladeiro, quando alguém estava reclamando de seus companheiros é porque estava parado em campo, vendo o jogo.

    SB

  2. Ainda assim, EU ACREDITO. Vai ser nosso.

  3. Só discordo de uma coisa, Guarafogo: o Loco já ajudou e muito o time, fazendo gols que o Herrera demora a fazer. Ele só não pode jogar sozinho…a bola precisa, de alguma forma, chegar nele para poder fazer algo. No mais, Mago realmente tem que deixar de querer dar um último drible sempre. Abriu, chutou, pô!!!! Até em peladas sabemos disso…E, sim, a amarelinha fez mal para o Elkson. Coloca psicólogo para ele, aumenta um pouco o salário, manda ficar depois do treino cobrando faltas, que melhora rápido. O time sem Renato, mais uma vez, caiu de produção. Isso é impressionante, parece que todos ficam com sono, o que me faz lembrar do lerdo do Menezes, que, convenhamos, é o atual LF.

    Ainda temos muito campeonato e agora as desculpas e besteiras de líderes virtuais estão mingundando. Vencer ou vencer para, enfim, no final, o último líder – aquele momento que interessa – sejamos nós.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s