Botafogo 2 x 2 Bahia: A arte de se complicar

Joel fez exatamente o que se esperava dele: botou seu time todo lá atrás e mandou pressionar o Cortez e o Lucas. Deu certo.

Numa saída errada do Cortez, falta para o Bahia  e na sequência com a bola levantada na área, o segundo ato da infindável “arte de se complicar” – em vez de um zagueiro marcar o Souza, ficou o “lateral-seleção” na frente do jogador mais odiado pela torcida alvinegra. Mais uma falha grosseira do “sistema defensivo” e deu no que deu. Bahia 1 x 0 e a primeira provocação do flamenguista.

Com Elkeson muito abaixo do que já rendeu e os laterais sem qualquer inspiração no apoio, o Botafogo passou então ao terceiro erro: içar bolas na área – esquecendo que o Loco Abreu está curtindo um banco de reservas no seu país. Só Maicosuel tentava resolver e Caio, em uma belíssima jogada, vacilou na finalização – tivesse rolado a bola alguns instantes para o Mago, o jogo estaria empatado já no primeiro tempo.

Veio o segundo tempo e Caio Junior, enfim, acertou em uma substituição: tirou Lucas, inoperante e já pendurado com cartão, e meteu William – ficamos então com 3 atacantes. E por conta disso conseguimos empatar e virar a partida, pois enfim o Botafogo passou a exercer a vantagem numérica de ter 11 contra 10.

Mas aí o Marcelo Mattos teve um momento imperdoável de privação de sentidos: agarrar o Fahel dentro da área, sendo que o ex-alvinegro estava de costas para o gol, é de uma sandice inominável. Um lance digno de… Fahel.

Pênalti, Souza converte e faz novamente o chororô – que falta fez o Herrera nessa hora, pois os educados e bem-comportados jogadores do Botafogo parecem ignorar que assistir pela segunda vez o espetáculo deprimente é muito mais indigesto do que, por exemplo, tomar de 5 do Coritiba.

E aí o Bahia caprichou na cera e soube passar o tempo, ainda mais porque Elkeson continuava errando tudo o que tentava – inclusive cobranças de falta bem próximas à área.

Caio Junior errou em não mexer e meter ao menos o Everton para acertar os cruzamentos e tentar mais jogadas de velocidade. O Botafogo seguiu pressionando, com muita vontade, mas sem o mínimo de inspiração – e, no último lance, Renato cabeceou na trave.

Sabe aquele momento decisivo que o flu ganhou com gol do Marcio Rozario contra o Santos e que você já viu o fla conseguir diversas vezes? Com a gente, a bola bate no travessão… e sai.

Pronto: assim como no jogo contra o São Paulo, mais empate com gosto de derrota. E quatro pontos que jogamos pela janela.Esse é o Botafogo: imbatível na arte de se complicar.

No mais, acho que o pior é que jogadores que estavam desequilibrando – coincidência ou não, os dois novos canarinhos Elkeson e Cortez – agora afundam o time. Idem o Lucas. E, para piorar, o Marcelo Mattos entrou num processo de leandroguerreirização (falhas em momentos cruciais) que torço para que não seja irreversível. Some a esse fato a dificuldade do Renan em sair do gol e pegar pênalti e, pronto, temos um time rendendo muito abaixo do que pode render.

A vaga na Libertadores está a perigo. É hora de cobrar resultados e o fim dos vacilos. Porque senão, no fim da competição, ficaremos novamente de fora, e por muito pouco.E, como no jogo desse sábado, o Joel vai rir por último.

Anúncios

11 Respostas para “Botafogo 2 x 2 Bahia: A arte de se complicar

  1. Acho sintomático o Marcelo Mattos falhar com o Renan no gol. Explico: ele não passa segurança ALGUMA. Nada! Se é Jefferson que tá no gol, ele pode até levar o gol, mas a gente – e os jogadores – sabem que pelo menos ele vai oferecer mais resistência. Penso que com o Renan no gol, o medo de deixar para ele resolver é maior, daí acontecem as falhas.

    Enfim… Espero, de coração, que seja só isso.

    No mais… A culpa não é do Caio Jr. da bola no travessão, do Cortês se esconder e do Maicosuel querer fazer firula ao invés de ser incisivo. E olhem as opções que ele tinha no banco. TENSO.
    Nem do juiz não dar um amarelo pela cera do Lomba, ou de deixar de dar pelo menos umas duas mãos na bola dos baianos.

    No mais, torço para a maldição alvinegra chegar DE JEITO nos dois mulambos em campo. Que morram, desgraçados.

    E que Joel vá para o quinto dos infernos.

  2. Não existe dupla identidade de Caio Junior, Paret. E você deveria saber disso. Caio Junior é muito, mas muito fraco. E levou Palmeiras e Flamengo, nos anos em que lá esteve, pro espaço.
    Me preocupa que torcedores como você ficam lá no Lancenet, no blog “niguem cala”, sempre mantendo as esperanças. Até o Ze Fogareiro, do Globo.com vê melhor o jogo. Eu, como milhares de outros botafoguenses, não foi ao jogo(só vi parte do segundo tempo, inclusive vi os gols) porque estava passeando com meu filho, em dia de vista, já que sou divorciado. Aliás, faço de tudo para ele não ser botafoguense. Porque tenho vergonha de vestir a camisa do Botafogo. Tenho vergonha desse time que todo o mundo já sabe que vai perder na galopagem final.
    E antes que pense que não sou botafoguense, lembro da perda do titulo de 1971, lembro do vice-brasileiro de 72, lembro dos 21 anos sem titulo, lembro do Borer, do Rivadavia. Enfim, lembro dos 6 a 0 em 1972 e do 12 de junho de 1989.
    O Botafogo tem um pessimo treinador, mas pessimo mesmo…e estranho muito que voces se iludam, a começar pelo estatistico da UFMG, que agora de apresentar novas contas, quando deveria antes pedir outro tecnico, para chegar aos tais 64 pontos. Discordo de quase tudo o que escreve, porque voce não fala de como o clube está se apequenando. Alias, 6 mil torcedores hoje, me parece, muitos pensam como eu.
    SÓ FICO COM PENA DE MEU FILHO, PORQUE JÁ SEI COMO SAEM OS JOVENS DOS JOGOS DO BOTAFOGO..ESCULHAMBANDO O PAI…QUANDO EU FAÇO TUDO O QUE POSSO PARA TIRAR DA CABEÇA DELE ESTA IDEIA TRISTE DE TORCER POR UM CLUBE QUE JÁ FOI. MAS NÃO É MAIS GRANDE.
    Desculpe se não gostou, mas antes ser realista…alias, no momento do gol do Bahia ele(com 9 para 10 anos falou…Renan pega, pai) E eu falei…esta bola alta na area é complicada filho…o Botafogo gosta de entregar jogos, voce sabe…e o que aconteceu? penalty e gol.
    Um time para se envergonhar.

    • Oi Matheus,
      acho que você está confundindo esse blog com o da turma do Botafogo Eterno.
      E que pena que você tem feito de tudo para seu filho não ser botafoguense. Lamento, ele deixará de torcer pelo time que possui a mais gloriosa das histórias e a mais bela das camisas, entre outros predicados que nenhum Souza poderá JAMAIS apagar.
      Um abraço, sempre alvinegro,
      do Marcelo Pereira e da turma do Fogo Eterno

  3. O BOTAFOGO já teve elencos maravilhosos mas nunca foi um contumaz ganhador de títulos, a prova é que somos o 4º em camp. carioca e apenas um (dois) campeonatos brasileiros. Suas conquistas sempre esbarraram em vaidades de dirigentes, erros de arbitragens, tabelas manipuladas para que favorecessem Flamengo, Fluminense, Vasco, e pasmem, até o Americano era beneficiado na era Caixa D`água.Se o cara não morre logo, ou o Fogão acabava, ou até se juntava ao Flu, como era a pretensão de alguns.

    Tudo é complicado e difícil para o BOTAFOGO, e quando não é, aparece um atleta para falhar, desvia num nosso jogador e entra, agora quando é a favor da gente, a bola bate nas duas traves e não SaI. E o pior é que a coisa só é gostosa assim, a gente tem raiva, esbraveja, mas é uma paixão que entra na pele, na alma e não tem mais como sair.

    Vamos mudar nossa mentalidade para positiva porque enquanto nossos torcedores ficarem apelando para maldições, nosso clube não vai vencer nada porque as vaias só tem funcionado para queimar os juniores e dar estímulos aos jogadores adversários, caso de Souza.

    Não achei que o clube jogou mal, apenas as falhas aconteceram na nossa zaga, pode ser falta de treinamento ou na pior das hipóteses, fatalidade pura de um clube predestinado ao erros inimagináveis, como alguém já o disse: “O Botafogo tem vocação para o erro”.

    SB

  4. É realmente uma pena. Há tempos venho dizendo aqui que esse campeonato, para nós, está cada vez mais parecido com o de 2007. Somos um autêntico cavalo paraguaio. Os times que realmente vão disputar o título ou uma vaga na Libertadores estão, nesse momento, subindo de produção e não caindo como o nosso. Também é uma pena que somente agora a Diretoria parece estar se dando conta da ruindade do Caio Jr. O cara dizer, no final do jogo, que achou o resultado normal, empatando em casa com o poderosíssimo Bahia com um a menos, é simplesmente patético. E com um detalhe: conseguimos fazer com o que o Souza tivesse duas oportunidades de gozar mais uma vez com a nossa cara. É o fim !!!

    Sílvio Porto Alegre

  5. O time está acomodado
    Não ganhou p. nenhuma e está acomodado
    Falta alguem para dar esporro, falta cobrança dentro do vestiário, falta a torcida parar de vaiar e começar a gritar por raça
    O problema não é a qualidade técnica, o time titular é bom. Compare com o do ano passado.
    E isso mostra que, realmente, o joel com menos, fez mais. Ou seja, o Caio jr é muito fraco mesmo

    Agora, quanto ao camarada acima que tem vergonha do Botafogo, só lamento. Eu que digo, tenho vergonha de você. Fraco, é para você que canto: “momentos ruims eu já vivi, mas nunca parei de cantar, e esse fogo no meu peito, nunca vai se apagar”
    Descontar frustração da vida no futebol, cara, é burrice

  6. Marcelo, tem gente aí chorando de barriga cheia! Estão esquecendo que nos últimos anos, o Botafogo quando não esteve na Z-4 ficou sempre na zona da penumbra (aquela da sul-americana).
    Agora que o time tem jogadores convocados para a seleção (há quanto tempo isso não acontecia?), está lutando por uma vaga na Libertadores e ainda pode chegar ao título de campeão (por que não?) os pessimistas de plantão prevêem o pior e, para esses, nenhum técnico presta.
    Assim foi com o Cuca, com o Estêvão Soares, com o Joel Santana e agora com o Caio Júnior.
    Sei não, mas o jeito é mandar buscar o Mourinho pra acalmar a turma do contra.
    Vamos torcer mais pelo Fogão, minha gente – na vitória e na derrota.
    E, jamais, um pai deverá concorrer para o que seu filho deixe de torcer pelo Glorioso.
    Ao contrário, deve fazer como eu fiz com os meus filhos – lhes dei toda a liberdade para escolher um clube para torcer – desde que esse clube fosse … o Botafogo.
    E, disso, nunca me arrependi e creio, firmemente, que eles também não!

  7. Ao que parece, JEFFERSON, chamado de “projeto de grande goleiro”, pelo narrador oficial da Globo/CBF é o dono da camisa 1, nada mais natural vindo de um clube que é sinônimo de Seleção Brasileira, o BOTAFOGO.
    Na lateral esquerda vamos ter novamente uma briga de Marcelo (ex-Flu) com Cortês, lembrando a disputa entre Marinho Chagas e Marco Antonio, na década de 70.
    Como o Glorioso foi feito para ganhar dos grandes clubes paulistas, hoje, algo me diz, que uma vitória será natural diante do embalado “curintias”.
    Caso contrário, ficaremos só com vaga na Sulamericana.

    SB

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s