Botafogo 2 x 1 fluminense: Uma vitória soberana

Comemoração ideal: adversário assiste, Loco vibra… e Alessandro de colete

Vencer um clássico de virada é mais emocionante, mais aguerrido, mais justo, mais eletrizante. Especialmente quando a vitória é 100% merecida e foi perseguida ao longo de todo o jogo, não ficamos na retranca esperando o erro do adversário, nos apequenando como fazíamos até a troca de treinador.

Elkeson, melhor em campo. Lucas, Maicosuel e Renato, logo atrás. Loco Abreu, um pique sensacional e um passe de gênio para o segundo gol. E, é importante reconhecer, Caio Júnior também trabalhou com muita eficiência. A nota destoante: Cortez, errou 99% do que tentou.

Dominamos boa parte do 1o tempo, mas desperdiçamos as melhores chances – e, graças ao Jefferson numa saída corajosa e precisa nos pés do CaipiFred, não viramos para a segunda etapa em desvantagem.

Na segunda etapa, curiosamente o gol dos grenás acabou nos fazendo bem: pois, apesar do vacilo indesculpável de deixar o FredSaquê subir sozinho em cobrança de escanteio, o gol de empate, assinado pelo Elkeson, veio menos de dois minutos depois – para isso, foi fundamental a participação do Marcio Rozario que não nos decepcionou e nos proporcionou um lance para lembrar o  Marcio Teodoro. Depois foi a vez do Elkeson mostrar mais uma vez que tem uma capacidade impressionante de definir e de nos deixar a dúvida – qual foi a melhor contratação do ano? Ele ou o Renato?

Elke Maravilha/Nós gostamos de você/Elke Maravilha/Faz + 1 pra gente ver…

A pronta reação fez o time acordar de vez e se convencer que era preciso traduzir a vantagem – nas arquibancadas, no comando técnico e na qualidade e dedicação dos jogadores – em gols. E foi o que o Botafogo fez: não apenas na base da “superação, da garra, do coração na ponta da chuteira”: isso não faltou, mas o que sobrou foi bola no pé. Bem organizado taticamente, com Felipe Menezzes fazendo o que se esperava ao substituir o esforço quase nulo do Herrera: segurar a bola e acertar mais o passe, que foi nosso grande problema na partida. E sobre o segundo gol, vale lembrar que apenas três jogadores tocaram na bola. Ela saiu das mãos do Jefferson direto para os pés do Loco que correu como poucas vezes se viu (alô, você, que criticava a lentidão do uruguayo!) e  deu seis toque no balón  até rolar, com precisão milimétrica, para o Lucas ajeitar e chutar – 2×1. Um gol para ver, rever, ver de novo e guardar do lado esquerdo do peito.  E ainda tivemos a chance do terceiro, com o Elkeson mandando um balaço na trave e um chute perigoso do Cidinho. Enfim, batemos o atual campeão brasileiro (dono de uma folha de salário 2 ou 3 vezes maior do que a nossa) com segurança, organização e autoridade.

De Lucas para o Loco: “E ninguém cala/esse nosso amor…”

Foi uma vitória soberana.

Chegamos em definitivo na briga pelas primeiras posições. E chegamos com um time forte, com a efetivação do Lucas como titular e a possibilidade cada vez mais concreta da recuperação do Maicosuel sendo importantes armas daqui para a frente.

Que venha o segundo turno.

PS: Reparem no VT, pela câmera de trás, que o Elkeson faz o gol de empate bem no momento que as bandeiras grenás tremulavam forte no Engenhão.

PS II: A comemoração do Loco Abreu no segundo gol, correndo de braços abertos em direção aos reservas e à comissão técnica, com a torcida vibrando alucinadamente ao fundo, é um daqueles momentos lindos que a gente não vai esquecer tão cedo.

PS III: Repórter do SporTV: “Foi uma vitória da raça, Loco?”. “Não, foi vitória do futebol. Raça todo mundo tem. Pra ganhar clássico tem que ter futebol. E nós estamos fazendo um baita campeonato”. Cada vez mais ídolo dentro e fora de campo.

Fotos: Lancepress

Anúncios

16 Respostas para “Botafogo 2 x 1 fluminense: Uma vitória soberana

  1. Como diria o mineirinho: ” Esse Elkesson é bom demais sô… Cada gol que ele faz”. Bem diz o Evaldo José da CBN – Que lindo, que lindo!
    Estamos aí nas cabeceiras – é a glória!

  2. Marcelo,
    Se o Cortês tivesse jogado ou feito o que já fez em outras oportunidades encheríamos o balaio do eterno time da terceirona.
    Será que o presidente faria esse gol?

    Já que a brahma coloca vermelho no estádio, bem que poderiam mudar as cores dos letreiros. Chega daquela combinação ridícula!

    Abs e Sds, Botafoguenses!!!

  3. marcelo,
    ateh cheguei a comentar no twitter sobre a comemoraçao do loco. sensacional! de arrepiar.
    o lucas fez o gol e ele saiu direto em direçao ao banco de reservas, comemorando de braços abertos, como se ele fosse o autor do gol. e cah entre nos, deveria valer por dois, um dele e outro do lucas.
    loco eh raça, dedicaçao, entrega. foi uma tremenda contrataçao.
    jogo pra levantar de vez o astral.
    nao aceito menos de 30 mil pessoas no engenhao quarta-feira.
    abraço

  4. Começa o returno com um time bem mais acertado, diria até justinho. O time vem subindo de produção em todos os setores, as laterais vem fazendo diferença, o meio campo é um dos mais sólidos do Brasil, o Mago está melhorando a cada jogo (se começar a fazer gol, não sei não). Renato e Loco Abreu dando equilíbrio, Elkeson desequlibrando. O Professor Caio Potter mostra domínio sobre o grupo e vai dando a impressão que sabe mais do que se imaginava. Cara! A gente tem até banco!!! Tá com uma cara de 1995…

  5. Um resultado que não traduziu as oportunidades de gols não aproveitados pelo ataque. Ontem cabia mais. Tirando algumas derrotas bobas ao longo do primeiro turno, a classificação foi boa.

    Só não entendo essa idolatria exagerada para um atleta que jogou apenas 4 ou 5 partidas, também não se pode negar que ele é um cara bom de marketing.

    Como também, não se pode negar é que ELKESON joga muita bola, é uma verdade que ninguém tira.

    SB

    • Oi Guarafogo,
      concordamos que Elkeson joga muita bola, mas discordamos em relação ao Loco. Não acho “idolatria exagerada pra quem jogou apenas 4 ou 5 partidas”, porque a idolatria não foi conquistada na quantidade de partidas, mas nas participações decisivas em muitos desses jogos. Desde o ano passado, claro. Abs!

  6. Vamos torcer pra seleção uruguaia esquecer o Loco e não convocá-lo mais esse ano pra nenhum amistoso … o time é um com ele e outro sem. Loco é um grande capitão e atacante. Grande ídolo como há muito tempo não tínhamos. Acho que vou comprar o boneco dele … huahauhauhauhaua.

  7. Eu posso estar enganado mais esse time esta evoluindo a cada jogo e na hora certa enquanto os outros estao indo ladeira abaixo. Estou acreditando rumo ao tri. Eu acredito.

  8. Seguinte, rapaziada: estou pegando um avião aqui de Porto Alegre para o Rio quarta só para assisitir ao jogo contra os porcalhões. Vamos nessa ,30 mil no Engenhão é pouco !!!

    Sílvio Porto Alegre

  9. Cheguei atrasado a esta postagem mas deixo meu depoimento sobre a soberba (termo do blog) com que o Fogão atuou contra o Flu. Até ficou esperando Cortêz se achar e Mago dar as caras e aí tomou o gol. Mas foi só meus amigos. Depois disto, o time parou, olhou par ao outro lado e mandou, em 10 minutos, um sonoro “aqui quem manda sou eeeuuu”.

    Atropelou o Flu, só virou em placar simples mas foi superioridade digna de nota. Vamos agora com tudo encarar o Fla e fazer valer a pena.

    Fogão.. TRI-CAMPEÃO.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s