Botafogo 4 x 2 América-MG: A última sessão do SuperCine

Teve terror, teve vilão , teve drama, teve suspense, teve sangue, teve reviravolta na trama, teve herói e acabou em final feliz.

O último jogo do Brasileirão no sábado à noite aconteceu assim: em ritmo de sessão de SuperCine.

E o protagonista foi o aniversariante da semana: Botafogo de Futebol e Regatas, 107 anos de emoções.  Com o Botafogo, 9 entre 10 vezes é assim: tudo, menos o banal. Tudo, exceto o previsível.

Ora, ganhar do lanterna era favas contadas, certo? Errado. Os dois gols que o time tomou antes de 10 minutos foram inacreditáveis – dois vacilos da defesa, com um erro grave do Marcelo Mattos no primeiro gol, que desestabilizou todo o sistema defensivo. E, se o Elkeson não manda aquele balaço (um dos gols mais bonitos do ano), a situação teria ficado quase impossível de reverter no intervalo. 2×1, Loco Abreu baleado no joelho e Herrera cansado, torcida vaiando…

Mas aí, quem diria, a estrela do Caio Júnior brilhou. Ele acertou nas duas substituições – Cidinho e Alex no lugar de Maicosuel (mais uma vez, brigou com a bola e saiu derrotado) e Herrera. Graças à postura incisiva dos dois jovens (jogando como pontas segundo o Caio Júnior) e mais um gol de cabeça do Antonio Carlos, o time conseguiu a virada.

Uma virada que mostrou a diferença de mentalidade do time que tropeça e cai para o time que toma um revés e consegue se superar ainda dentro de campo.

E uma virada que só veio porque o Caio Júnior, felizmente, não insistiu no erro de partidas anteriores e, em vez da nulidade Alexandre Oliveira, apostou em um atacante que realmente tem condições de finalizar com objetividade, perigo e eficiência: o garoto Alexander (foto), ou simplesmente Alex.

Claro que a partida deixa algumas cicatrizes. O terrível embate do Maic com a bola, o Elkeson (apesar do golaço) muito sumido, Fábio Ferreira muito inseguro, a horrorosa partida do Marcelo Mattos… mas o que importa nesse momento é celebrar a capacidade de decisão dos jovens que, enfim, foram acionados com tempo suficiente para reverter um resultado. E uma constatação:

Perto do fim do primeiro turno, estamos na briga por uma vaga na Libertadores. E sem se apequenar: jogando um futebol ofensivo, como manda a nossa tradição.

Bom domingo a todos os pais e filhos alvinegros.

Anúncios

7 Respostas para “Botafogo 4 x 2 América-MG: A última sessão do SuperCine

  1. Beleza ! Achei no início que iríamos assisitir a mais um capítulo da saga Robin Hood, aquele herói que roubava dos ricos para dar para os pobres. Foi assim já diversas vezes com o Botafogo. Mas dessa vez apesar de jogar mal conseguimos fazer os gols que precisávamos. Agora, vamos pra cima do Inter aqui em POA para entrar de vez na briga pela Libertadores e o título. Abraços.

    Sílvio Porto Alegre.

  2. Marcelo,
    Muito tempo que não vejo o nosso amado Botafogo virar um jogo após levar dois gols. Realmente a mentalidade está mudando!
    Que o Caio Jr não insista com os seus protegidos e os indicados dos empresários.
    Feliz Dia dos Pais para a famíla Pereira e todas Botafoguenses!!!

    Abs e Sds, Botafoguenses!!!

  3. Uma bela vitória, sofrida, com erros no início, bem ao estilo BOTAFOGO. Sempre digo que ALEX é o futuro centroavante do time, porque com o caneludo uruguaio, jogou bem contra o Cruzeiro, péssimo em Floripa, muito bom contra o Vasco e mais uma vez péssimo na noite de ontem. Alterna uma partida boa e outra péssima ou razoavel.
    No jogo entre Vasco e Palmeiras, um bom resultado é o empate, mesmo a gente entregando o quarto lugar do clube da Colina.

    SB

  4. Vamos ver se de agora pra frente mais chances serão dadas pro Alex!!

  5. O gol do Elkeson no primeiro tempo foi importante e belíssimo. Aquilo foi um tiro.

    Os garotos da base fizeram a diferença, também. O Alex não pode ser reserva!

    O time voltou com mais ânimo no segundo tempo e conseguimos uma virada maravilhosa, que nos coloca muito bem na tabela.

  6. Apenas um pequeno acrescimo. O Cortes continua jogando muito. Com folego,
    Velocidade, ousadia e raca. So precisa saber que drible so la na frente.
    Amem que o Alex desencantou, assim o Harry esquece o horroroso Alexandre Oliveira.

  7. Esta semana, em termos de gastronomia, o aniversário do Botafogo foi bem comemorado. No domingo, foi servido um bom bacalhau com (4) batatas ao murro, puxado ao azeite extra-virgem, acompanhado de um vinho da Herdade do Esporão. Na quarta-feira à noite, aproveitando o clima frio,à mesa apareceu uma sopa de cabeça de galo, com cachaça mineira e no sábado, para completar, la piece-de-resistence foram 4 bistecas de coelho, saidas diretamente do forno conhecido como bota-fogo…E a bebida foi uma cerveja típica da América – a Budweiser. Afinal três vitórias em uma semana é coisa pra comemorar – e muito!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s