Botafogo 0 x 2 Corinthians: Quem não cria, leva

Uma grande decepção.

Duas bolas na trave a nosso favor, dois gols a favor do adversário. Dois jogadores decisivos de um lado – Jorge Henrique e Liedson. Dois jogadores que deveriam ser decisivos e se mostraram absolutamente inofensivos – Renato (não estava pronto para estrear) e Maicosuel (mais uma partida sofrível).

Um time que soube converter as chances que apareceram. Um time que não soube criar chances concretas de gol.

O resultado: frustração e três pontos perdidos dentro de casa. Tudo porque havia um time evidentemente mais preparado para ganhar a partida – tomou um pouco de sufoco no início do jogo, depois tomou conta. E fez o que era mais inteligente: anulou o único jogador realmente perigoso do Botafogo no Brasileirão, Elkeson. Aí, com a terrível fase do Maicosuel e a crônica dificuldade do Herrera em jogar como centroavante, ficou mais fácil para o Corinthians dominar a partida e resolvê-la até com tranquilidade.

Nem vou comentar que o Alessandro falhou no primeiro gol do rival, que o Caio Júnior errou feio nas alterações (Maicosuel tinha que ter saído antes do Caio, que havia criado as jogadas mais perigosas do primeiro tempo), que o Fabio Ferreira não tem jogado nada (e nos feito passar vergonha com seus cortes de cabelo mais ridículos a cada partida), que o Botafogo sente DESESPERADAMENTE a falta de um centroavante definidor e de um camisa 10 de verdade.

Tudo isso é previsível. Porque, vale lembrar, essa escalação mais ofensiva não conseguiu resolver o jogo contra o Atlético-Go dentro de casa. O mesmo time  goiano que perdeu, em casa, para o Avaí.

Em síntese: o Botafogo do Caio Júnior parece um time mais bem armado, mas não consegue criar chances concretas – salvo engano, foram TRÊS chutes a gol em toda a partida. E, diante de um time tão perigoso e tão bem armado como esse Corinthians, o risco de perder se multiplica. Foi o que aconteceu nessa quarta-feira.

Aí o Caio Júnior diz depois do jogo: “Estamos formando um Botafogo muito forte”. E eu acho que, nesse ritmo, “o Botafogo muito forte” do Caio Júnior vai ficar pronto lá para 2036.

Anúncios

13 Respostas para “Botafogo 0 x 2 Corinthians: Quem não cria, leva

  1. não sei o que me irrita mais:
    as escalações e substituições do caio jr ou suas desculpinhas após os resultados negativos.

    vc é capaz de me explicar porque o alex não estava nem no banco ontem, marcelo?

    na boa, é cedo para pedir a troca de técnico porque ele entrou esses dias e eu esperava mais dele. mas, mesmo sendo cedo, já é hora.
    entendeu? puts…

    fora caio jr

    • Fábio, pior que eu entendo. Também me irritou o conformismo e a ponderação do Caio Júnior ao final da partida: queria que ele demonstrasse, ao menos, irritação, um pouco de sangue quente. E os equívocos nas substituições, nem se fala, e não foi só ontem (Araruama). Mas ainda acho que ele não pôde escalar o time ideal, com o Loco à frente. E realmente não entendo a ausência do Alex do banco – era jogo em que era necessário ter alternativa de centroavante. Mas não acho que o Cuca, no momento, seja solução para os nossos problemas – longe, muito longe disso. Ele precisa acertar a cabeça e nós precisamos acertar o pé.

  2. Em tempo:? cadê o post sobre Marechal Hermes? Acho que merece heim? Muito bom para o Botafogo, diretoria de parabéns. É como você disse de outra vez, a gente critica quando tem de criticar mas precisa também saber elogiar.

  3. Respostas de múltipla escolha para uma pergunta que não sei fazer:
    (A) O caio Jr não manda treinar chute em GOL;
    (B) Deveriamos contratar o Jassa(cabelereio do Silvio Santos);
    (C) Mudar as traves para a lateral já que o jogadores só jogam para o lado;
    (D) Chutar fora da area, pode;
    (E) Não trabalhar na quinta de vergonha.

  4. Apóio totalmente as campanhas “Cuca dentro já” e “Herrera fora já”. Já disse aqui antes: daqui a pouco o Cuca vai ser contratado por outro clube e vamos amargar disputar fuga de rebaixamento ou quem sabe uma Sulamericanazinha. Lamentável ! Última coisa: Fábio Ferreira, tenha noção do ridículo. Pensa mais em jogar futebol, que o seu está muito fraco, e deixa o cabeleireiro em paz por uns tempos.

    Sílvio Porto Alegre.

  5. Marcelo,
    Sai do chiqueirão com o sentimento que não viverei para ver o nosso Botafogo campeão de uma libertadores e de outro brasileiro.
    Com esses últimos técnicos e dirigentes que se revezam no poder, acho que nem em 2036 seremos fortes e temidos pelos adversários e entidades.

    Abs e Sds, Botafoguenses!!!

  6. Sou admirador incondicional do Bebeto de Freitas e do Cuca.
    O Cruzeiro saiu da Libertadores/2011 de forma patética, e teve um início de brasileirão/2011 medíocre. O Cruzeiro apresenta uma estrutura diferenciada, no futebol brasileiro, a favor dos técnicos de futebol. Como disse o Cuca na última derrota pelo Cruzeiro no brasileirão/2011: _ O que posso fazer? Eu não posso entrar em campo. Coisas do futebol, não basta trabalho e competência, é preciso mais e mais. Com tudo isso, nada abala minha admiração pelo trabalho do Cuca.
    Técnicamente o time do Corinthians não é melhor que o time do BFR. O Conjunto, a experiência e a sorte fizeram a diferença para o time do Tite.
    A opção do Caio Jr, de A. Oliveira em relação ao Alex, ao meu ver, foi o quesito experiência.
    O dever do técnico, em campeonato de pontos corridos, como este, após uma derrota daquela, era de pensar na sua equipe e não de atender a e b. Era dever do técnico, naquele momento, estar buscando a melhor equação e motivação p/ o próximo jogo contra o Atlético PR. Foi o que fez, o Caio Jr.
    Nota: De onde o A.Carlos tirou essa de colocar as 02 mãos p/ trás, feito uma gazela, dentro da área, no combate ao adversário ?? Foi assim naquela patética desclassificação contra o Santa Cruz, copa do Brasil/ 2010 e foi assim naquele 1º gol do Corinthians, quarta-feira.
    É HORA DE PENSAR MAIS NO BFR E PENSAR MENOS NO EU.
    Saudações Gloriosas!
    Cléto Martins

  7. Estou meio por fora, mas tento resumir tudo numa frase só: Vergonha não é perder para o lider do campeonato que acumula 28 pontos (9 vitórias seguidas e um empate). Vergonha é empatar em casa com um dos lanterninhas – o Atlético de Goiás e vergonha maior será se não vencer amanhã o Atlético do Paraná que ainda não ganhou de ninguém. E’ oportuno lembrar que o nosso Glorioso é do rol daqueles que gostam de fazer reviver os quase cadáveres – lembram do Santa Cruz pernambucano?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s