Botafogo 1 x 1 Atlético-Go: Para esquecer

Márcio Azevedo, responsável pelo grande lance da partida. Mas o cabelo…

Vamos combinar assim:

com três vitórias consecutivas, a gente esquece desse empate ridículo na noite dessa quinta-feira, ok?

E vamos combinar também que vale passar mais tempo treinando finalização do que indo ao salão de beleza para fazer penteados sem-noção. Isso não é tradição alvinegra, procurem outros times para exercitar esse lado fashion.

Domingo, ganhar do Bahia é obrigação.

Não pude ver a partida direito, apenas alguns pedaços. E do que vi, novamente a conclusão: falta, em muitos momentos, poder de definição. Assim como as jogadas mais perigosas do adversário continuam saindo pelo lado do Alessandro, como ocorreu com o gol dos goianos- falha, vale ressaltar, da dupla de zaga.

Era jogo para ganhar, e ganhar bem, com autoridade, de forma soberana. Mas não, o Botafogo se complicou desnecessariamente. Quem tem pretensões à Libertadores não pode cometer esse tipo de vacilo.

PS: Entristecido, Pereirão liga para informar que a equipe da CBN escolheu Maicosuel como o pior em campo. Tá feia a coisa para o Mago…

PS II: A defesa do Márcio Azevedo, tirando de cabeça uma bola que já estava prestes a estufar as redes, é um dos lances mais impressionantes do ano.

PS III: Agora, as boas notícias: Marcelo Mattos vai voltar.  Renato vai estrear. Everton é dúvida para o jogo de domingo, e Herrera voltou a fazer um gol com a bola rolando. Vamos em frente.

Anúncios

5 Respostas para “Botafogo 1 x 1 Atlético-Go: Para esquecer

  1. O clube tem a síndrome de não saber aproveitar os bons momentos, sempre treme na base, os atletas ficam desesperados ou de sapato alto e a torcida tem o poder pensar pequeno ou de secar jogadores como é o caso de Alessandro, chegam até a desejar que o cara se machuque, como li em outro blog.

    Saudações BOTAFOGUENSES.

  2. É sempre assim , chega na hora de ganhar , nao ganha e mais um jogo perdemos a chance de nos manter na ponta da tabela … prefiro ver o botafogo disputar o rebaixamento , porque eu passo odio assitindo esse time brigando por titulo , porque no rebaixamento a hora de ganhar a gente sempre ganha , na hora do titulo sempre pipocam , podem me chamar de tudo que for nome , mas fico muito chateado com essa situaçao !

  3. Cara, as vezes cansa ser botafoguense. O time começa bem, a torcida se anima, parece que vai. Aí vem um timeco lá de Deus me livre jogar no Engenhão e o time faz essa lambança de hoje.
    E o pior é que é sempre assim!!!
    Entra jogador, sai jogador, entra técnico sai técnico, entra diretoria sai diretoria e é sempre a mesma coisa.
    Fala sério. Tô cansado.
    SA

  4. O Botafogo e a sua capacidade de se igualar ao adversário… se é time grande, joga como time grande, se é time pequeno, joga como time pequeno. Impressionante como não consegue deslanchar.. quando todos acham “agora vai”, o time não vai…
    E ontem claramente subestimou-se o adversário. Saiu na frente com 5 minutos de jogo e achou que tava ganho.

    Ainda falta muito jogo, bons jogadores retornam ou estreiam.

    Foi importante parte da torcida contrariando a vaia, buscando aplaudir o alessandro na substituição. Por mais que tenha falhado, por mais que seja o jogador que sabemos que é, a torcida tá na hora de acordar e jogar junto com o time.
    Sabemos quais são as fragilidades do time, mas não precisamos evidenciar e aprofundar o que já é fragil.

    porra, é nojento ver o estádio vazio

    porra, é nojento escutar a vaia da torcida

    porra, é nojento escutar a preferência pela luta contra o rebaixamento

    não é assim, não é por aí
    o Botafogo não precisa disso

  5. O que vi ontem dcianta de tevê e de duas latas de cerveja foi um desfile fashion week de corte de cabelos. Acho que os jogadores do eterno Fogo ficam mais tempo num salão de beleza do que num vestiário. ATITUDE! meus caros. A torcida quer atitude. O Mago deixou o futebol em algum lugar longe das quatro linhas. Everton é um chorão e omisso. Herrera está no MMA. Somália numa Micarê. Elkeson (nome de sal de frutas) já se acha um Messi (te engaranam, Elkeson). Caio Jr. é daquela geração de treinadores covardes (conhecemos muitos deles no Fogão). O cara (dito “treinador”) é incapaz de mudar posicionamentos, ritmo, pressionar, fazer jogadas ensaiadas, tirar suor dos jogadores. O Botafogo sempre foi um time de trabalhadores e não de burgueses dentro de campo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s