Botafogo 0 x 0 flamengo: Um grande derrotado

Enquanto Elkeson esteve em campo, o Botafogo correu o risco de vencer. Depois… 

Enquanto o Botafogo entrava em campo, o Canal Brasil exibia o documentário “Garrincha, a alegria do povo”. Nele, o nosso eterno camisa 7 mostra todo o seu repertório de dribles e gols, muitos em jogos decisivos contra os maiores adversários locais.

Maicosuel poderia dar uma olhada nesse documentário para ver se inspira. Pois nesse domingo ele teve tudo para brilhar, justo contra o nosso maior rival, justo contra o adversário em que conseguiu seu lance mais celebrado até hoje – aquele duelo contra Juanita Chiliquenta.

Mas Maicosuel não acertou nada que tentou. E olha que ele tentou muito, mas foi facilmente desarmado pelos oponentes rubro-negros. Em seu duelo particular pela afirmação da condição de ídolo, ao menos de jogador diferenciado, o Mago saiu derrotado de campo.

Ele pode e deve se recuperar, mas são jogos assim que ajudam a escrever a história de um jogador em seu clube – muito mais do que visitas a escolas ou lançamentos de bonecos e outros badulaques.

Tenho fé que ele irá  ainda fazer grandes partidas no Brasileirão, mas desperdiçou uma chance de ouro nesse clássico. E isso ajuda a explicar o empate contra um flamengo desorganizado, desmotivado e praticamente inofensivo.

Perdemos a chance de obter uma vitória categórica. E chances assim não aparecem todo dia.

(Sobre o adversário, um rápido parêntese: a atuação de Ronaldinho Gaúcho foi uma das mais ridículas dessa medíocre aventura rubro-negra da “maior contratação da história do futebol brasileiro”. Pior: desleal, o tal do RG10 bate muito, de forma desleal e ainda sai sorrindo. Além de não jogar nada, é sonso. Quando alguém vai rasgar o manto que o protege e dizer, com todas as letras, que o Urubuzinho Gaúcho é um ex-craque em atividade?)

Chances não aparecem todo dia, ainda mais quando o adversário fica com um a menos desde os 25min do 1o tempo. Estranhamente, o Botafogo não soube exercer a superioridade numérica: ouso dizer que os melhores momentos do nosso time foi quando eles tiveram um homem a mais – ou seja, do apito inicial até a expulsão (correta) do Botinelli.

Como assim, um homem a mais? Infelizmente, é verdade. Herrera se tornou um peso morto dentro de campo – e pior, sua presença ainda atrapalha jogadas importantes, como uma bola que sobrou para o Everton bater na área e o argentino se antecipou e se atrapalhou ao tentar concluir.

Melhor jogador alvinegro? Elkeson, no primeiro tempo. E Marcelo Mattos, no jogo inteiro. O Elkeson, segundo Caio Júnior, pediu para sair por conta de uma forte gripe – teve até vontade de vomitar durante o jogo. E a saída dele praticamente anulou nosso poder ofensivo, já que Maicosuel esteve mal e Everton teve outra atuação muito discreta.

Pior: com a saída também do Cortez, que fez uma boa partida, mostrando desenvoltura no apoio pelo lado esquerdo, o Botafogo caiu numa pasmaceira irritante. Nada criou de relevante, apesar de uma melhora discreta com a entrada do Alex pelo meio e do Herrera fora da área, caindo pelos lados. Pior: ainda se expôs a dois contra-ataques perigosíssimos, que quase decretam a nossa derrota, o que seria uma tremenda injustiça, ainda mais contra um adversário que jogou de forma tacanha e apequenada, torcendo para o placar acabar no 0x0.

No mais, gostei de ver a evolução do entrosamento ofensivo do time. Sinal que, ao contrário do tempo de Joel, o time anda treinando – o técnico não pode ser responsabilizado pela péssima fase do Herrera e pela ausência do Loco Abreu. Mas, enquanto o Loco não volta e o Renato não estreia, está na hora de ter coragem de barrar o argentino e colocar o Alex como titular – ao menos, teremos um centroavante que sabe chutar a bola com perigo em direção ao gol.

E, vale lembrar, começa agora o looooooooongo período sem Jefferson. Brrr….

 

Anúncios

7 Respostas para “Botafogo 0 x 0 flamengo: Um grande derrotado

  1. O Cuca foi demitido ? Que boa notícia ! Por que o nosso Presidentista não se anima, faz alguma coisa que presta e contrata um verdadeiro Técnico para o Botafogo ? Sim, porque o que eu vi hoje no jogo com o urubu foi de dar nojo. Um time apático, lento, desanimado, que não teve competência para ganhar um jogo mole, com um a mais três quartos do tempo. Uma vergonha !!! E o professor consegue complicar ainda mais com substituições “geniais” como a da saída do Elkeson e a colocação do Cabessandro, que já não joga coisa nenhuma na lateral direita, na esquerda. Ridículo !!! E o Seu Maicosuel também tem que começar a jogar alguma coisa, porque depois que voltou a única coisa que presta que fez foi aquele gol no Friburguense. Outra coisa, esse Herrera é uma PIADA. Não joga absolutamente NADA. E pensar no que o Jobson está fazendo me dá vontade de chorar. Sinceramente, não sei o que me leva a ainda acompanhar os jogos do Botafogo. Moro em Porto Alegre e vejo os times aqui do Sul que pelo menos jogam com raça, correm em campo e têm vontade de ganhar. Também não sei o que se passa na cabeça de jogador de futebol. Eu, se dependesse de jogar bola para ganhar a vida iria sair de campo pronto para ser enterrado. Mas esses caras, não. Ganham salários irreais para fazerem o que fazem. Deprimente.

    Sílvio Porto Alegre

  2. Enquanto o Maicosuel e o Elkeson jogarem um distante do outro…

    Maicosuel isolado na direita, tendo como parcerio o Alessandro.
    Elkeson caindo pela esquerda, auxiliando o Everton e o Cortez.
    E ninguém na área para aproveitar nada.

    Minha solução: Galhardo no lugar do Everton. E Maicosuel e Elkson jogando menos engessados.

    PS O Lucas Zen merece citação pelo bom 1 tempo.

  3. Amigos, assisti o jogo na “Torcida do Ricão”. Oráculo botafoguense em J. Pessoa. Local impossível de descrever. O cara transformou a casa dele num mini estádio de futebol. Melhor dizer, um cinema privativo.
    Cheguei meia hora antes e pude apreciar as arquibancadas, as sociais e a decoração toda alvinegra com faixas posters etc. Um telão enorme e uma torcida de uns 150 a 200 apaixonados.
    Hino do Fogão no inicio, no intervalo e no final e coros com as tradicionais: … E ninguém cala…, vou festejar …e …outras.
    Bingo no intervalo, e bebidas e comidas à vontade.
    O jogo foi decepcionante. Mais uma vez temos a chance de matar o urubu e não o fizemos.
    S nenhum comentário individual. Faltou coragem e competência a todos. Não livro ninguém.
    Falta só uma coisa ao Botafogo. AMBIÇÃO!
    Falta querer. Babar, pra querer. Olho arregalado para querer.
    Falta a expressão de querer!

    E. Sales

  4. Jogamos bem melhor até a expulsão do Botinelli, q foi justa. Depois disso, o Flamengo ficou o tempo todo atrás dando vários chutões deixando o jogo sem muita movimentação.

    Fora o azar de ter perdido o Cortês, q estava muito bem na partida e o Elkeson gripado deixando o Mago mais sozinho.

    E o Alex tem q ser titular no lugar do Herrera, q tá mal demais.

  5. Confio no Renan. Tem muito potencial!

  6. Quanto ao jogo, abdicamos de ganhar um jogo fácil, afinal não é de estranhar, o FOGÃO alivia para o Flamengo há bastante tempo. E o engraçado, são os encontros entre as diretorias antes dos clássicos.

    Hoje, Galvão Bueno completa 61 anos, justamente na data que se comemora o fim dos 21 anos de espera no campeonato carioca, que presentaço ele ganhou em 89.

    Saudações Botafoguenses.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s