Avaí 1 x 1 Botafogo: O quente e o frio

Há duas formas de encarar a eliminação da Copa do Brasil.

A primeira delas é a que vem ao coração quando o sangue esquenta nas veias depois de ver o nosso time ser garfado de forma tão acintosa com a inversão de marcações de escanteios e, no lance capital, a marcação de um pênalti inexistente, que favoreceu o… Avaí.

Sim, meus caros, nossa moral anda mesmo baixa: por falta de força política ou de qualquer outro fator, a gente tem que suportar assistir o nosso time ser prejudicado pra favorecer um time cuja expressão não ultrapassa as fronteiras de Santa Catarina.

Não podemos cair na besteira de criar rivalidade com o Avaí, né? Só eles, inexpressivos nacionalmente, ganham com isso.O que o Botafogo tinha de ter feito é atropelado o Avaí dentro de campo, quando jogou em casa… e foi isso o que faltou na primeira partida, no Engenhão. Foi ali que começamos a perder a classificação, perda consumada com eficiência pelo senhor Ricardo Marques, o apitador dessa quarta-feira.

E aí é que vem o nó na garganta e a dor maior: enquanto o fluminense joga a vida e se classifica de forma heroica na Libertadores contra um time argentino, o Botafogo está sendo roubado e apanhando de forma covarde de um time que só é conhecido por causa de um tenista, o Guga.

É muito pouco para a nossa história, para a nossa tradição, para as nossas cores.

O que torna mais cruel a desclassificação é que, mesmo sem meio de campo eficiente e com um atacante em crise crônica com a bola (Herrera), o Botafogo conseguiu sua melhor exibição sob o comando do Caio Júnior – especialmente no segundo tempo. E mais: o time que entrou em campo, e incluo até o Fahel nessa lista, entrou disposto a superar as limitações (sem nenhum zagueiro titular, vale lembrar) e ganhar na base da raça. Arévalo, Marcelo Mattos e, um pouco abaixo, Lucas Zen fizeram partidaças. Só tiro dessa lista de batalhadores o Caio e o Everton, que foram incompetentes no que precisavam fazer quando já tínhamos a vantagem no placar: tocar a bola lá na frente, irritar o adversário, fazer o tempo passar.

Os problemas ainda são muitos – João Filipe não tem a menor condição de ser titular, Cidinho é uma bela promessa mas ainda muito individualista, Lucas caiu de rendimento assustadoramente da primeira para a segunda etapa. Mas a dedicação do time foi realmente de impressionar. E, mesmo com a derrota, certamente a torcida compareceria em grande número na próxima partida do Glorioso para apoiar os jogadores por esse comprometimento – mas a gente só vai voltar a vê-los numa competição oficial no fim de maio…

Bem, por enquanto é só, pessoal. Acho que vale a pena refletir um pouco sobre o que aconteceu nessa quarta-feira. Sempre esperançoso, penso que ao menos o episódio pode servir para unir o grupo com o Caio Júnior, um cara que parece bem honesto, disposto a dar chance a quem merece, seja iniciante ou veterano. Que o papel de liderança do Loco Abreu impressiona, daí a covardia do adversário ter mirado diretamente o uruguaio. E que o Jefferson fez uma defesa pra nunca mais esquecer, mais uma daquelas para incluir no DVD. E que Maicosuel e Fábio Ferreira fazem muita falta ao time, são valiosos reforços para o Brasileirão….

Mas, por hora, eu ainda tento entender o que aconteceu com os rumos do meu time ao vê-lo perder, no campo, no apito e na porrada, pra um time como o Avaí.

Foto: Agência RBS

Anúncios

24 Respostas para “Avaí 1 x 1 Botafogo: O quente e o frio

  1. Ler seu texto foi a catarse da noite e finalmente as lágrimas vieram.

    Acrescento com uma coisa que escrevi mais cedo: “O lado bom é que teremos a pré-temporada com TREINOS e – espero – os reforços que não tivemos em janeiro.”

    • Bem lembrado, Ana. Tento me consolar na linha de “algo melhor está reservado pra gente”, como disse, salvo engano, o Túlio Lustosa depois de sermos garfados pela Ana Paula na Copa do Brasil de 2007, contra outro time catarina, o Figueirense do sr. Anderson Barros. E o algo melhor não chegou até agora…

  2. poha, to indignado aqui!!! o Herrera foi lá ajudar o Loco Abreu e os caras do Bota deixaram os caras do avai cabritarem o Herrera e não fizeram nada!

  3. o choro que veio pra ana, eu segurei.
    vou ser sincero: a grande tristeza que eu sinto hoje eh o fato de que o amor que sinto pelo botafogo nao vai me permitir afastar dessa sujeira que eh o futebol profissional e tudo o que envolve.
    queria ficar soh com as peladas que bato por aih mas nao consigo. o botafogo nao deixa.
    chego a pensar que, soh por isso, deveria odiar esse clube.
    desculpe, marcelo, aqui e no blog do rodrigo, jah nao toh conseguindo falar nada com nada.

    e a m* do sono nao chega.

    um abraço

  4. Eh verdade que fomos garfados vergonhosamente pela “menina mineira” de andar de bailarina e autoritarismo “bianca”, relembrando o/a polemico/a juiz/a carioca.
    Eh verdade que o time se doou em campo e lutou bravamente.
    Mas, eh verdade tambem, e isso nao se pode esconder, a limitacao tecnica e tatica (ontem um pouco menos) do grupo.
    Eu diria ate que psicologica tambem, muito embora nao seja tao visivel quanto a ma qualidade de alguns ou o despreparo de outros.
    Apenas para explicar: ma qualidade eh quando sabemos que o Fahel nao jogara nada alem do nada atual. Despreparo eh ver o fisico do Cidinho quando perfilado para o hino. Parecia um dente de leite entre profissionais.
    Ao ve-lo perfilado, senti pena dele e de mim.
    Ele pode vir a ser um excelente jogador, tomara. Mas, desculpem. Nao conseguiria nunca jogar um jogo decisivo, fora de casa, com o clima e a pegada que foi disputado. Alguns dirao: e o Pele, e o Neimar?
    Eu diria: olhem o time perfilado. E, vejam. Ele eh so, espero que ainda, o Cidinho.

  5. Concordo plenamente com o texto escrito, na medida em que acho realmente um vexame sermos garfados para o … Avaí. Esse é o ponto que precisa ser analisado: a moral e a força política do Botafogo estão tão em baixa que um árbitro daquele nível não pensa duas vezes antes de nos roubar escandalosamente, acintosamente na frente das câmeras de TV. O Botafogo já não é na realidade um time grande há tempos. Vivemos de pequenas glórias esporádicas. E vivemos muito do passado. Os tempos de Nílton Santos e Garrincha se foram e não voltaram jamais. Ou alguém imagina um pênalti patético daquele sendo marcado contra um Corínthians, um São Paulo, um (vamos reconhecer) Flamengo e outros tantos. Simplesmente não aconteceria. Concordo também com o que foi dito de que no Engenhão teríamos que ter goleado esse timeco do Avaí, grande candidato a ser rebaixado esse ano (infelizmente, junto com o Botafogo). Isso se tivéssemos também um time medianamente competente. Torço para o Botafogo há mais de 40 anos. Por mais que puxe pela memória, não consigo me lembrar de um zagueiro pior que o João Felipe, um meio-de-campo sem ninguém na armação (sim, porque jogar nas costas de um garotinho recém-saído das fraldas como esse tal de Cidinho a responsabilidade de armar o time em um jogo decisivo chega a ser piada), um atacante que brigasse mais com a bola que o Herrera. Rapaziada, o nosso time é MEDÍOCRE. Na verdade, acho que não chega nem a isso, pois medíocre significa mediano e, pela qualidade que possuímos, não dá para classificar esses horrores de jogadores medianos. Enfim, no Botafogo reinam hoje a incompetência, a falta de dinheiro e a falta de vergonha. Essas três características juntas nos levaram para o buraco. E o pior é que não estou vendo como sair dele. Esperar pelo Maicosuel ??? Pobre do Maicosuel. Não sabe o que o aguarda. Eu, se fosse ele, arrumaria mais uma contusãozinha. Rezemos.

    • Sempre tem que ter um gaúcho para falar tolice, já basta essa praga aqui no meu estado, o Avaí ganhou e está acabado, gosto do Louco Abreu, mais o Avaí é o Avaí, time da raça, e outra, cá pra nós, já ouviram o Hino do Avaí?
      Considerado um dos mais lindos do Brasil, aos botafoguenses, só lamento, o time de vocês está patinando, e a imprensa carioca sempre puxando sardinha pro lado deles ahahhaahahah, mais aqui é outros 500!

  6. Pelo menos, nisso tudo, há uma vantagem: o meu (velho) coração tira férias regulamentares durante um mês…
    Até o jogo com o Palmeiras pelo campeonato brasileiro, pode ser que consigamos montar um time que seja mais imune aos maus juízes, aos gols tomados nos últimos minutos e, principalmente, às contínuas vaias de uma torcida que ainda não aprendeu a apoiar o Glorioso nos jogos decisivos do Engenhão.
    Aliás, o Engenhão, de tanto ser usado por tantos e tão diferentes clubes e, agora, com o seu legítimo dono ausente por 30 dias, pode até a vir ser confundido com estadinhos tipo Gávea, Laranjeiras e outros…
    Mas, como é tempo de sacrifício e até Cristo foi crucificado, que se há de fazer?
    Reverenciar aqueles que não tinham medo de juizes ruins, de adversários fortes nem de campinhos de várzea – Garrincha, Nilton Santos, Didi, Gerson, Jairzinho e mais duas dezenas que, noutros tempos, botavam uma estrela solitária na camisa da Seleção.
    Essa glória, um juiz parcial ou um avaí qualquer, jamais nos roubarão!
    E, acreditem neste velho que escreve estas mal traçadas linhas: De vez em quando, a história se repete – é só esperar, um dia, seremos novamente consagrados como os melhores. Quando? Só Deus sabe, mas que esse dia vai chegar, isso vai.
    E, para terminar, uma Feliz Páscoa para todos, principalmente se forem botafoguenses – como eu.

  7. Eu fico observando a torcida do BOTAFOGO clamando pelo aproveitamento da base, ao mesmo tempo que pedem CONTRATAÇÕES DE PESO, como se um atleta de nome, falo sim, com idade até 28 anos, tivesse algum interesse em ser exposto num clube sem ajuda da GLOBO, CBF e FFERJ. Se levarem jogadores do Norte/Nordeste, esbarram no fanatismo que eles nutrem pelo Flamengo. Os do sul, espelham-se pelo futebol paulista e a maioria torce por Corinthians e São Paulo. E o BOTAFOGO mesmo já foi preterido pelos clubes paulistas, quando depende da opinião do atleta.

    O time de ontem, não se apresentou mal, a verdade é que nosso sistema defensivo é falho, que Lucas é um bom ala, mas não é tão bom como lateral, à moda antiga. Dêem chance a Lucas Zen, Cidinho, Somália pela direita e Lucas como meia direita, barrem o irresponsável Herrera que a coisa anda.
    Será bom aproveitar esse recesso para intensificar os treinamentos, nada de liberar estrela para visitar o Uruguai, todos tem que ralar bastante para que o segundo semestre possa recuperar alguma coisa.

    Sou repetitivo, mas como bom cinquentão, não me iludo com falas bonitas, nem acredito em milagres, só em trabalho, muito trabalho.

    Um bom feriadão para todos.

  8. SUGESTÃO AO PRESIDENTE!

    Presidente Maurício Assunção, não deixe fazerem com o Caio Jr, o que fizeram com o Cuca. É preciso uma atitude enérgica, inteligente e eficaz, contra estes roubos sistemáticos sobre o BFR.
    Sugestão para Nota:
    Diante do incidente de 20/04/2011, em que o arbitro da partida, Avaí 1 x 1 Botafogo, Ricardo Marques Ribeiro, resolveu eliminar o legitimo direito do BFR, em continuar na competição Copa do Brasil/2011, oriento meu Gerente de Futebol, que numa próxima operação similar, solicite a presença de nosso goleiro, à beira do gramado, repassando a seguinte orientação: _ POSICIONE-SE DE MÃOS PARA CIMA, E DE COSTA PARA A MARCA DE PENALTE.

    Saudações Gloriosas!
    Cléto Martins

  9. Vamos jogar a Taça Carlos Alberto Torres!!!

    É Botafogo, é uniforme oficial, é título!!!

    Bota o time titular e vence o Boavista!!!

    http://generalseveriano.wordpress.com/2011/04/21/quando-o-botafogo-voltara-a-campo/

  10. Não acredito que vocês acharam norma a atitude anti-esportiva, destemperada e violenta do Loco Abreu! É com violência que se resolvem supostas injustiças?

  11. Caro Gustavo, vejo muita firula neste post.
    É um comentário de vida fácil.
    Tirando os 04 primeiros colocados do brasileirão 2010, mais Inter, Santos e São Paulo, quem mais poderia estar sobrando?
    O time dos urubus provou ser medíocre, diante do Tradicionalíssimo Horizonte do Ceará.
    O Bacalhau, para continuar na Copa do Brasil/2011, precisou que o Juiz assaltasse o ABC de Natal, em São Januário.
    O Porco, para continuar na Copa do Brasil/2011, precisou o Juiz assaltasse o Flamengo do Piaui, em São Paulo. O Porco, na ultima apresentação no paulistão, foi muito inferior a Macaca e demonstrou que é muito deficiente técnicamente. Está indo na raça do Felipão e nos apitos amigos. Muitos foram o resultados magros (1×0, 2×1), com lances duvidosos, definidos pela arbitragem.
    O Frangote Mineiro foi eliminado da Copa do Brasil/2011, pelo Santo André, rebaixado em 2010 e 2011.

    Para o BFR, ficar entre os 06 do Brasileirão 2011, estará mais fácil que em 2011. Para isto, é preciso muito trabalho, com eficácia, para tornarem a coisas mais fácil.
    Saudações Gloriosas!
    Cléto Martins

  12. Caro Gustavo, vejo muita firula neste post.
    “””””” http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/ “””””””””
    É um comentário de vida fácil.
    Tirando os 04 primeiros colocados do brasileirão 2010, mais Inter, Santos e São Paulo, quem mais poderia estar sobrando?
    O time dos urubus provou ser medíocre, diante do Tradicionalíssimo Horizonte do Ceará.
    O Bacalhau, para continuar na Copa do Brasil/2011, precisou que o Juiz assaltasse o ABC de Natal, em São Januário.
    O Porco, para continuar na Copa do Brasil/2011, precisou o Juiz assaltasse o Flamengo do Piaui, em São Paulo. O Porco, na ultima apresentação no paulistão, foi muito inferior a Macaca e demonstrou que é muito deficiente técnicamente. Está indo na raça do Felipão e nos apitos amigos. Muitos foram o resultados magros (1×0, 2×1), com lances duvidosos, definidos pela arbitragem.
    O Frangote Mineiro foi eliminado da Copa do Brasil/2011, pelo Santo André, rebaixado em 2010 e 2011.

    Para o BFR, ficar entre os 06 do Brasileirão 2011, estará mais fácil que em 2011. Para isto, é preciso muito trabalho, com eficácia, para tornarem a coisas mais fácil.
    Saudações Gloriosas!
    Cléto Martins

  13. Loco pode ser ídolo, ter estrela, ser goleador, o que for… mas a atitude dele foi ridícula. Partir pra porrada tresloucado daquele jeito resolveria o quê? Ele é o mais experiente do grupo e o que menos deveria perder a cabeça;
    Agora, convenhamos, fomos garfados outra vez, o Botafogo não tem mais credibilidade de time grande, infelizmente. Se fosse Flamengo, Corinthians, São Paulo, o escambau, o juizão não apitaria aquele pênalti. Pra mim isso é o que mais preocupa, a crise é muito maior do que os resultados dentro de campo sugerem. A torcida, como bem explicou o seu post de dias atrás, perdeu a ligação com o time, nossa força política é de um clube mediano, o contrato que fizemos com a globo para a transmissão dos nossos jogos pagou 1/3 do que foi dado ao Flamengo, menos do que foi dado ao Fluminense, na teoria o time com a quarta torcida do Rio. O que aconteceu com o meu Botafogo? Queremos jogadores, claro! Mas temos dinheiro? Não! A solução é se endividar mais ainda e estourar as contas? Não acredito. É preciso saber contratar, saber escolher as peças certas, gastar corretamente. Com o pouco dinheiro que temos não dá pra gastar um centavo que for com jogadores medíocres, não é admissível.

  14. Prefiro perder distribuindo porrada do que chorando no final!!!

    Valeu Loco!

    Raça!

  15. Que comentário infeliz, marcoscelso.
    Procure o significado de raça no dicionário e verá que não tem relação com violência.
    Chorar não faz de ninguém menos homem, do mesmo jeito que “distribuir porrada” não faz de ninguém mais macho.

    Quero ver o meu time é jogando futebol!, com gana, com raça, com desejo de lutar e de vencer, mas nunca de agredir ou machucar alguém. Confusões acontecem porque no calor do jogo às vezes fica difícil controlar as emoções, mas vangloriar destemperos e agressões de jogadores – seja quem for – é basicamente estúpido.

  16. Só acho que a reação do Loco demonstrou algo que a muito tempo não víamos com a camisa alvinegra: a presença de um apaixonado, sangue quente sim, mas que não foge da raia quando provocado. Todos sabemos que o Loco não é violento, nunca antes vi ele fazendo isso, mas admirei muito a reação dele. E também do Herrera. Não sei se vc já jogou futebol Euller, mas a briga acaba fazendo parte do jogo de futebol, enquanto esporte de contato. NÃO ESTOU DEFENDENDO! Mas gostei de ver o Loco mostrando ter “cojones”.

    Cara, sei que homem também chora, e que chorar não faz de ningém menos homem, eu também já chorei e tals. Mas aquele chororo coletivo protagonizado pelos jogadores do Botafogo no carioca contra o Flavela foi ridiculo demais. A torcida deles cantando “Mamãe eu quero” na final foi bem feito para aqueles jogadores.

  17. LOCO ABREU NÃO VAI SAIR!!! E AINDA VAI RENOVAR O CONTRATO!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s