Botafogo 3 x 1 América: Agora, vamos ao que interessa

Boas e más notícias.

As más, primeiro: a desclassificação prematura da Taça Rio vai provocar um impacto nos nossos cofres, acostumados há cinco anos com a renda das finais. E o sumiço dessa fonte de renda certamente vai dificultar a contratação de bons reforços, ainda mais quando se sabe que ainda não surgiu um patrocínio do tamanho da camisa alvinegra.

Outra coisa desagradável é o fato de alguns jornalistas estarem colocando o fracasso da Taça Rio integralmente na conta do Caio Júnior, lembrando que o Joel deixou o time “na liderança”. Esquecem que o Natalino já tinha perdido um clássico, justo contra o Vasco, esse Vasco que respira aliviado por não pegar o Botafogo em jogo eliminatório em 2011. Colocar a derrocada no colo do novo técnico é miopia ou paixão recolhida pelo Joel – ou ambas as coisas.

Claro que torcemos para o Vasco ganhar do Olaria, mas sabemos que o time está bem inferior aos adversários e uma nova derrota era bem capaz de fazer balançar o Caio Júnior – e vocês duvidam que o Joel, depois que deu errada a manobra de ir para as Laranjeiras, não está pensando nessa possibilidade, e “pronto pra aceitar o desafio de reerguer novamente o Botafogo”?

Bem, agora acabou o Estadual, meus caros alvinegros. Pela primeira vez em 5 anos, ficaremos de observadores. Mas se isso significar um time mais forte para disputar o Brasileirão de forma competitiva, uma equipe mais entrosada a partir do aproveitamento do tempo disponível, eu acho que o prejuízo não é tão grave assim.

Como falei no início do campeonato, quem tem total obrigação de ganhar estadual é o vasco, que não dá uma volta olímpica (nem ganhando turno!) há uns cinco anos e precisa desesperadamente ganhar um título pra acalmar sua torcida. O Botafogo tem que mirar, pela ordem, a Copa do Brasil e o Brasileirão.

E, para a batalha da Ressacada, precisaremos de jogadores valentes, que não fujam do jogo. Por isso, eu entraria com o Cidinho e Bruno Tiago, deixando Everton no banco. Porque o melhor Botafogo desse quase amistoso contra o América foi o do início da segunda etapa, quando Everton já tinha deixado a partida (ele, que nunca entrou, totalmente apagado e improdutivo). O time, enfim, teve volume de jogo, criando seguidas chances e mais seguro na defesa.

Foi preocupante ver que, mesmo depois de ganhar um gol do goleiro americano, o Botafogo não conseguiu liquidar a partida no primeiro tempo.   Pior: ver que Arevalo não dá conta da marcação quando está sem o Mattos. E que o Guilherme ainda se mostrou excessivamente tímido, pouco à vontade entre os titulares. De bom mesmo, só o Herrera roubando bolas (mas não cruzando), o ímpeto do Cidinho, e a boa técnica do Lucas – este, sim, aproveitou a chance de se firmar como titular. O resto, uma partida esquecível contra um adversário tão medíocre quanto os comentários de Raul Quadros no PFC. Só ficará na memória dessa partida em São Januário o drible do abusado Cidinho  (camisa 7!) no jogador do América, que apelou e foi justamente expulso ao dar um pontapé no garoto.

Agora, ao que interessa: O Caio Júnior precisa de tranquilidade para escalar realmente os melhores contra o Avaí. E, depois, tem que cobrar da diretoria condições de montar um time de verdade para o Brasileirão. Porque, até agora, ainda estamos muito longe de ter uma equipe pronta pra brigar por uma vaga na Libertadores – o nosso maior objetivo de 2011, seja via Copa do Brasil ou Brasileirão, e, repito, muito mais importante do que sonhar com um bicampeonato estadual.

PS: Agradeço, de coração, a todos que leram e deixaram comentários no twitter, no fórum “Canal Botafogo” e aqui no blog, a respeito do post “Do riso à vaia – Calaram o nosso amor”. Desconfio que o teor daquela mensagem atingiu e emocionou tantos alvinegros pelo fato de tentar retratar não apenas um momento, mas o que nós temos passado desde 2007 – e sem vilanizar ou santificar ninguém, nem jogadores, nem técnicos, nem a nós mesmos da torcida.

O Botafogo, para o bem e para o mal, tem nos proporcionado um turbilhão de emoções nos últimos anos que duvido que torcedores de outros clubes tenham enfrentado – e foi sobre a intensidade desses sentimentos que procurei comentar. Mais importante do que o texto, porém,  foi perceber pelos comentários que, cada um à sua maneira, continuamos apaixonados pela Estrela Solitária. E é esse amor que ninguém pode calar.

Anúncios

6 Respostas para “Botafogo 3 x 1 América: Agora, vamos ao que interessa

  1. Já deve ter um monte de clube de olho no Cidinho … espero q fique um bom tempo no Botafogo e q ainda nos dê muitas alegrias!

  2. Marcelo, a dúvida que fica no ar: Será que mesmo após boas partidas (todas as últimas) do Lucas, ele conseguirá finalmente tirar o “presidente” do mandato? Eu sinceramente duvido muito.
    Abs e SA!!!

  3. Em outros tempos, estaria triste e resmungando pelos cantos, mas, deixei de ser besta. Clube que tem torcedor do Flamengo como gerente de futebol não pode almejar grande coisa. Entra treinador e sai treinador e são sempre os mesmos jogadores escalados, sem fazer experiência com os juniores que são abandonados e vaiados por uns torcedores imbecilizados, a mando de quem a gente só suspeita.
    Desperdiçamos WJr, Rodrigo Dantas, Gabriel, Alex Lopes que quando foram escalados foi para tapar buracos, fugindo totalmente de suas características. Felipe Bastos vendo a falta de oportunidade que era dada a prata da casa, foi logo tratando de sair.
    Fala-se muito em contratações de peso, mas, para jogar no BOTAFOGO tem que ter alguma afinidade com o clube e os que foram ventilados são quase ex-jogadores ou muito ligados ao rubronegro e a seu antigo empresário manda chuva de lá.
    Temi pela entrada de CIDINHO, para que não fosse mais uma jogada para queimar um novo talento. Temos que apelar para William, Alex, Lucas Zen, Jeferson, além de Guilherme e Caio, pois só se adquire confiança jogando.

    San

  4. eu já ia fazer a pergunta que o rodrigo fez.
    caio jr não pode inventar colocando o lucas no meio. ele é lateral e é melhor do que o que está lá, com um largo espaço de tempo.
    agora, gostei do cidinho mas foi fominha algumas vezes.
    quando loco abreu fez o gol, deu pra perceber que ele olhou pro garoto e falou: “tá vendo? quando o passe sai, o gol sai. tem que ser assim, p#!”

    abração

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s