Paraná 1 x 2 Botafogo: Ímpeto de vencer

Um jogo meio enrolado, prejudicado pela chuva forte, campo pesado e pelos nossos desfalques. E, mesmo assim, foi possível notar uma postura diferente do Botafogo. Mais velocidade, mais jogadas pelas laterais (o Loco fez muita falta nessa partida, que estava do jeito que ele gosta, com muitas possibilidades de jogo aéreo), maior domínio territorial – mesmo na casa do adversário.

Enfim, a volta do ímpeto de vencer.

Para o começo, está de bom tamanho. Do que pude ver, gostei do Everton, do Caio, do William, do Marcelo Mattos e do Antonio Carlos – ah, gostei também da postura defensiva do Herrera (não é ironia, ele realmente contribuiu para afastar algumas bolas perigosas). E, claro, não gostei dos mesmos de sempre: Marcio Rozario, Alessandro, Fahel, Somália – que conseguiu ser expulso quando o Botafogo já ganhava e tinha tudo para ampliar vantagem.

Ok, o time do Paraná é fraquíssimo. Mas o do River Plate de Sergipe não era nenhum Barcelona, né? E foi pra ele que perdemos na primeira rodada da competição mais importante do primeiro semestre.

Agora, o Caio Júnior ganha tempo e tranquilidade para começar a treinar o time à sua maneira. Fazendo o dever de casa, no Engenhão, o Botafogo não precisará novamente pelo vexame de se classificar nos pênaltis diante de um adversário muito mais fraco, uma das façanhas do Joel Natalino.

 

Anúncios

4 Respostas para “Paraná 1 x 2 Botafogo: Ímpeto de vencer

  1. Pingback: Paraná 1 x 2 Botafogo: Ímpeto de vencer | Fogo Eterno | ZiiPe

  2. Concordo em quase tudo o q vc escreveu… só em relação ao jogador Somália q eu não concordo. Pô, eu vi o jogo, o cara correu muito, procurava o jogo o tempo todo (mesmo com suas limitações), marcava, etc… e não concordei com a expulsão dele!

    obs: os 2 Márcio do time do Botafogo não servem para ser titulares!!!

  3. Caro Marcelo, quanto ao desempenho do Somália, eu também concordo c/ o Marco Henrique.
    É claro que o Somália não tem a técnica refinada e elegante, tipo ex-atleta Falcão/Inter-RS. O Somália está mais p/ o jeitão do Toninho Cerezo – ex-Atlético/MG. Mas, a entrega do Somália, em campo de jogo é impressionante.
    No jogo de ontem, naquelas condições adversas do campo de jogo, ele estava a mil. Ele tentou o freio p/ evitar o 2º cartão amarelo, mas não conseguiu.
    Saudações Gloriosas!
    Cléto Martins

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s