Adnet lava a alma alvinegra

Enfim, alguém teve coragem de rasgar a fantasia e desafiar a maioria. A corajosa coluna de Marcelo Adnet, em O Globo desse sábado, deveria ser leitura obrigatória de todo alvinegro. O mais engraçado humorista da tevê brasileira (de longe!) falou sério, muito sério, e disse tudo o que a gente quer dizer desde 2007 – mas todos teimam em não escutar. Com a palavra, Adnet:
*************
Queridão da nação (aqui está o único erro do Adnet, que esqueceu que a nação referida se escreve assim: nassão)
Djalma Beltrami, sem freio, deu exagerados 5 minutos de acréscimo no jogo entre Bangu x Flamengo. Aos 50 minutos do segundo tempo, Felipe chuta a bola para a frente, a pelota cruza o meio campo e, não satisfeito, Beltrami deixa o jogo correr até sete minutos e doze segundos depois do tempo regulamentar, permitindo ao Mengão desenfrear à liderança isolada de seu grupo.
Em 2005, o mesmo árbitro quase protagonizou um desastre na notória “Batalha dos Aflitos” e, em 2007, foi decisivo na final do Estadual, ao expulsar Dodô e anular seu gol legítimo, nos minutos finais da partida.
Segundo internautas que escrevem para esta coluna, “Beltrami cronometrou o desfile do Salgueiro” e “a placa de acréscimos dizia ‘até desempatar'”. Também já posso prever muitos e-mails qualificando tal observação como “chororô”, já que neste Estado da Federação há uma torcida majoritária que não encontra parâmetros nos outros estados (em MG, SP, RS, PR, SC, BA, PE, PA existe um maior equilíbrio entre o número de torcedores).
Mesmo diante de uma maioria tão avassaladora, não devemos perder o senso crítico, o direito à diversidade e à opinião. Temos que driblar o bullying praticado contra aqueles que ousam levantar qualquer argumento que conteste o poder da maioria.
Mas o fato é que, depois desta emblemática partida entre Bangu x Flamengo, na petrófila Macaé, duvido que o título estadual caia no colo de qualquer minoria, seja ela qual for. Além da habilidade sem igual de Ronaldinho, da categoria de seu parceiro Thiago Neves e da eficiência da molecada rubro-negra, como Serena Williams e Afrodescendeba, comandadas com competência pelo Professor Luxemburgo, o favoritismo do Mengão Queridão da Nação vai além das quatro linhas. É um favoritismo palpável, que pulsa nas ruas, que vibra nos bares e escritórios. É o tipo de favoritismo que faz barulho, desfila nos camarotes e na passarela e repercute nos jornais e na internet. Sabemos o quanto é difícil segurar o Flamengo assim, sem freio, que atropela dentro e fora de campo
**************
Enfim, o que precisava ser dito foi falado. E de forma muito clara, direta, como deveria ser. Parabéns, Adnet!
Anúncios

6 Respostas para “Adnet lava a alma alvinegra

  1. O melhor do que muitos comentárista “sérios” que defendem os urubus. Como RMP.

    Tá salvando o jornal !!!

    Depois dá uma passada lá.
    http://papagaionet.blogspot.com/2011/03/marcelo-adnet-melhor-coluna-do-jornal-o.html

  2. Amei, era tudo que o torcedor do Botafogo pensa, maravilhoso.

  3. Pois eh! Lasquei no mural do facebook um “elogio” aos que insistem em favorecer a maioria com objetivos plenamente comerciais. Alguns portais maiorais estamparam que o gol da mulambada foi aos 50min. Absurdo!
    E. Sales

  4. “O empate, persistente, resistiu até aos 50 minutos, nos acréscimos dados por Djalma Beltrami.” um dia desses no globo…

    “Loco Abreu subiu para cabecear, e o árbitro Leonardo Garcia Cavaleiro assinalou um empurrão inexistente de Ayrton sobre o uruguaio.” hoje… num jogo do fogão comentado pela globo tb!

    Q estranho… covardia? vergonha? capetalismo selvagem???

  5. Lance correto do 2º gol dos mulambos.
    Já passava dos 50 minutos do 2º tempo e após a cobrança do tiro de meta pelo Bruno o Bangu partia para o ataque. O árbitro ia apitar o final do jogo quando o framengo em sua intermediária recuperou a bola. Aí o Beltrani fez um gesto para continuar. Finalização contra o Bangu e escanteio. Cobrança e gol.
    Pouco antes um pênalti a favor do Bangu não marcado. O zagueiro dos framerdas foi realmente na bola mas apoiado no braço direito do atacante do Bangu que foi ao chão.
    Abraços,
    Luis Celso

  6. vamos ganhar esse carioca e calar a boca dessa corja imunda… Black Jeff vai freiar o bonde todo, abraço!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s