Do Lédio sobre o Loco

(publicado no site do GloboEsporte.Com)

Lédio Carmona

A idéia inicial desse post era escrever sobre Jobson. Baita revelação, cheio de potencial, mas que consegue desperdiçar chances atrás de chances que recebe por causa do seu talento. Aos 22 anos, o atacante foi afastado mais uma vez do Botafogo por indisciplina. Tomara que volte. Ele precisa do futebol. O futebol precisa dele. Mas, sinceramente, numa época em que só se fala de dossiê, de cartola, de árbitro, de conspiração e de irresponsabilidades, vou me privar de escrever mais um texto dando conselhos e ensinando auto-ajuda a Jobson. Tomara que ele dê a volta por cima. Torço para que ponha a cabeça no lugar. E que seja reintegrado. Agora vou mudar de personagem. Com licença.

Sebastián Abreu, 34 anos, 1,94m, 24 gols na temporada pelo Botafogo, e uma cobrança de pênalti tão irresponsável quanto histórica num jogo decisivo da Copa da África do Sul. Quando chegou ao Rio, comentei por todos os cantos. “Não acho que dará certo. Não cria raízes. Já jogou em quase 20 times. Fica seis meses e se manda”. Errei feio. Loco Abreu virou personagem. Dos bons. Cheio de história, de personalidade e com ótimo futebol.

Loco Abreu arrebentou em 2010. Virou ídolo do Botafogo. A torcida não quer que ele saia. E ele quer ficar. Foi herói da conquista do Cariocão. Foi importante na Copa. E, no segundo semestre, virou comandante dos alvinegros.

O uruguaio gente-boa, meio excêntrico no visual, mas querido no trato com todos (até dentro de campo com os adversários) se reinventou no Rio, no Brasil, digamos assim. Ganhou mais motivação. Virou um carioca legítimo. Sinceramente, Loco Abreu, por tudo que fez em 2010, deveria obrigar a todos veículos que fazem seleção do ano (ou do Brasileirão) a cada fim de temporada que criassem uma nova categoria de premiação: o veterano do ano.

E, sinceramente, o melhor veterano de 2010 foi ele: Loco Abreu.

**********

Onde é que a gente assina embaixo?

Anúncios

2 Respostas para “Do Lédio sobre o Loco

  1. assino em abaixo das suas palavras…mesmo sem ser brilhante tecnicamente, o Loco soube ser protagonista do time, marcando seus gols e demonstrando sua postura de líder carismático….também queimei língua, pois julguei que seu histórico de muitas equipes faria do Botafogo apenas mais uma em seu currículo, mas não foi bem assim….a torcida sempre o acolheu e por mais que eu esteja enganado, ele não deve querer sair tão cedo daqui…

    abraço!!

  2. Assinatura 3: Luis Celso Ferreira dos Santos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s