O encontro das estrelas solitárias

Porto Alegre, ensolarada e quente manhã de domingo. Ao procurar uma padaria para me abastecer antes de acertar as contas com a história e ver o show da maior estrela do rock mundial, dou de cara com esta placa:

Nem me espanto mais com esse tipo de situação. Só me lembrei de julho de 2007, quando, no interiorzão de Santa Catarina, perto de Pomerode, todo acabrunhado com a notícia recém-divulgada do doping do Dodô, me deparei com esta placa:

Não tem jeito. O Botafogo não está só no Rio; está em Porto Alegre, Belo Horizonte, João Pessoa, Goiânia, Manaus, Guarabira, Rio Branco, São Paulo .

Está aqui em Brasília, estará amanhã ali em Fortaleza.

O Botafogo está em todo o lugar. 

Here, there and everywhere.

Como a banda de Sir Paul McCartney, o Botafogo ficou conhecido e deslumbrou o mundo nos anos 60. Mas, cinco décadas depois, eles continuam a nos fazer cantar – e a nos encantar.

A boa música e o bom futebol são eternos; têm o poder de driblar o tempo.

Por isso, entrei no Beira-Rio no final da tarde do último domingo com uma camisa que tinha Mané Garrincha no peito. Foi a minha maneira de prestar uma singela homenagem, uma forma de promover o encontro de dois craques.

O encontro de duas estrelas solitárias. 

PS: E o Paul ainda estava de camisa branca e suspensório preto…. 

PS II: Esse post é uma homenagem ao Fábio Snoopy, o mais beatlemaníaco dos alvinegros brasileiros!

Anúncios

4 Respostas para “O encontro das estrelas solitárias

  1. Valeu Marcelo!

    Só assim para esquecer um pouco o atual Botafogo de lento flavio, cone fahel e retranqueiro joel.

    Abs e Sds, Botafoguenses!!!

  2. O celular apitou agora. era uma msg do amigo gil pedindo para ver essa homenagem.
    ainda bem que a internet hj estah, como o botafogo e o paul, em todo lugar pq nao me perdoaria se nao tivesse visto.
    infelizmente, me programei para estar onde estou, de ferias, com a antecedencia suficiente para perder esse show.
    nao que esteja ruim aqui. estou muitissimo bem acompanhado e em um paraiso.
    mas queria muito dividir esse programa com o que vc fez no domingo.
    e qdo vi as reportagens do show, eu tinha a certeza, mesmo sem saber, que vc estaria lah.
    que bom que acertei. me sinto, como botafoguense e beatlemaniaco, representado, se vc me permitir, eh claro.
    na hora do show, me bateu uma inquietaçao enorme, e sei a razao: me sinto em debito com a historia. serah que terei outra oportunidade de acertar as contas com ela?
    nao vivi naquela epoca dourada mas a todo momento me imagino tendo meus 20 e poucos anos ali nos anos 60.
    obrigado, marcelo, por esse registro e pela homenagem!

    • Fábio, tenha certeza que lembramos de você várias vezes lá em Porto Alegre. A Pereirinha do meio, a maior das beatlemaníacas da família, chegou a te procurar e perguntar se você não estaria por lá. Tem coisas que só os Beatles e o Botafogo fazem – encontrar grandes amigos é apenas uma delas! Aproveite bem as férias e saudações alvinegras!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s