Botafogo 3 x 2 Atlético-GO: Três gols, três pontos

Da última vez que o Botafogo fez três gols ganhou com autoridade no Engenhão, contra o São Paulo, o Marcelo Mattos estava em campo. Foi naquele jogo que se contundiu e iniciamos nossa sequência de empates.

Nessa quarta-feira, de novo Marcelo Mattos estava em campo no Engenhão. E foi o melhor jogador alvinegro contra o Atlético-GO. Além de fazer a cobertura de forma impecável, ainda surpreendeu a todos ao destravar a partida no finzinho da primeiro tempo: foi dele, após boa jogada de Jobson, o passe perfeito para a chegada de Caio, que cabeceou com estilo e abriu o marcador.

Um gol importantíssimo. Para o Botafogo, para o Caio, e para o Caio do Botafogo. Explico: para o time, porque foi num momento difícil, em que o Atlético-GO, bem armado pelo Renê Simões, tinha encaixado a marcação e subia com mais perigo do que os nossos atacantes. Para o Caio, porque um atacante sem gols num Brasileirão é mancha no currículo. E, finalmente, para o Caio do Botafogo, porque naquele lance ele mostrou toda a velocidade, oportunismo e rapidez de raciocínio que o fizeram ser um jogador fundamental na conquista do Carioca – quem tem dúvidas, basta dar uma olhada no DVD oficial. Melhor: gol em casa, diante da torcida, que tantas vezes (muitas delas com razão, outras nem tanto) o vaiou em outras partidas.

Para o Caio, foi um gol de lavar a alma. Para o Botafogo, um gol de alívio. E, mais uma vez, brilhou a estrela do Joel – que apostou tudo na entrada do atacante como ala (!!!) e, mesmo confuso na função, voltou a ser goleador na hora crucial.

Na segunda etapa, outro gol valioso. Para Jobson, para o Botafogo e para o Jobson do Botafogo. Pelos mesmos motivos descritos acima em relação ao Caio: momento importante da partida para estabelecer vantagem, momento importante de Jobson no Botafogo depois de uma fase de desconfiança por seu comportamento fora de campo, momento importante de comunhão com a torcida no Engenhão.

E o terceiro gol acabou se mostrando tão importante quanto os dois primeiros. Não só por ter nascido numa cobrança de pênalti (cavado com inteligência pelo Lucio Flavio), mas pela reafirmação da liderança do Loco Abreu após o chute certeiro – reparem que, na comemoração, ele faz questão de unir titulares e reservas no mesmo abraço. Além de fazer todos se abraçarem, ele beija a cabeça do Mattos e, com carinho paternal, passa a mão na cabeça do Jobson.

Pequenos gestos de um grande ídolo.

E foi graças a esse terceiro gol que o Botafogo pôde se dar ao luxo de correr riscos. Inexplicavelmente abdicou do meio de campo nos 15 minutos finais e deixou o Atlético-GO atacar à vontade, pois, com a saída de Somália e os vacilos de Leandro Guerreiro (reparem a sequência do primeiro gol dos goianos), o jogo ficou subitamente perigoso e eles fizeram dois gols em menos de 20 minutos. Dessa vez, as entradas de Edno e Cajá não surtiram efeito e, por sorte, o cronômetro nos ajudou, acelerando os ponteiros logo após o belo gol do Robston (aquele mesmo que não jogou nada em sua passagem relâmpago por GS em 2008).

Fim de partida e a certeza que, se não for na base da técnica, pelo menos não faltará empenho nem motivação nessa reta final do Brasileirão.

Que, convenhamos, é um desfecho bem mais agradável do que o do ano que passou. Conseguiremos alcançar os líderes? Sinceramente, não sei. Os próximos dois jogos serão dificílimos – Avaí e Ceará, ambos fora de casa. Mas acho que, pela estrela do Joel, pela lucidez do Loco, pela categoria do Marcelo Mattos e pelo empenho dos outros, podemos permanecer na briga até o fim.

E, nas últimas 3 partidas, tivemos três lampejos que decidiram a partida: Marcelo Cordeiro, Edno e Caio. Quem sabe no próximo domingo é a vez do Antonio Carlos, do Somália, do Alessandro ou do Lúcio Flávio?

Agora, meus amigos, tudo pode acontecer.

Até ganhar com gol do Fahel.

Anúncios

6 Respostas para “Botafogo 3 x 2 Atlético-GO: Três gols, três pontos

  1. marcelo, se nao me engano, vencemos o sp por 2×0, nao por 3 gols.

    Otima analise, pegou em pontos cruciais, como o caio do botafogo e o jobson do botafogo.
    fiquei especialmente feliz com esses gols.

    abraços

  2. É isso aí mesmo, temos que pensar jogo a jogo, sem matemáticas e previsões do futuro. Ganhamos duas partidas consecutivas e subimos na tabela e encostamos nos líderes, se conseguirmos mais três pontos contra o Avaí, difícil, mas não impossível, aí entraremos de vez na briga pelo título.

  3. Concordo com tudo.
    E foi impressionante como os dois – Caio e Jobson – cresceram depois dos gols.
    Mesmo querendo não me empolgar, imagina os dois engrenando nessa reta final?

  4. Comentário de um botafoguense no blog do Zé Fogareiro do G1. O roteiro tá montado. Vamos acreditar galera. É possível!!!!

    Fogão Rumo ao título. Vejam como é possível, a tabela está a nosso favor:

    34ª rodada
    – Avaí 1 X 2 Botafogo (Botafogo ganha suado do Avaí, que vem desfalcado pelas expulsões no jogo com o Curinga. Bota atinge 57 pontos, continuando em 4º pelo nº de vitórias)
    – São Paulo 3 X 1 Corinthians (Resultado normal, pois o tricolor está crescendo e brigando pelo G4. Corinthians joga bem, mas Fofômeno é um a menos, por isso permanece com 57 pontos)
    – Vitória 2 X 1 Cruzeiro (Cruzeiro perde mais uma, agora para um Vitória desesperado e com bom time e continua em 3º)
    – Fluminense 0 X 2 Vasco (Resultado normal em clássico. Vitória cruzmaltina que não abala o tricolor carioca que continua em primeiro)

    35ª rodada
    – Ceará 2 X 3 Botafogo (Alvinegro joga no contra-ataque e apesar de jogar pior vence com apoio da torcida cearense, assim vai a 60 pontos)
    – Corinthians 2 X 2 Cruzeiro (Jogo brigado, resultado normal e ambos atingem os 58 pontos e vêem o Botafogo ultrapassá-los)
    – Fluminense 3 X 0 Goiás (Tricolor 61 pontos)

    36ª rodada
    – Botafogo 1 X 0 Internacional (alvinegro ganha suado do time reserva do Inter e chega aos 63 pontos)
    – São Paulo 2 X 1 Fluminense (Tricolor paulista leva a melhor jogando em casa e o Flu mantem seus 61 pontos, assim o Glorioso assume a ponta e deixa os comentáristas com caras de bundas)
    – Vitória 2 X 2 Corinthians (Vitória joga forte em casa, joga melhor mas não ganaha. Novo empate para o timão o deixa com 59 pontos)
    – Cruzeiro 1 X 0 Vasco (Raposa finalmente volta a vencer e chega aos 61 pontos)

    37ª rodada
    – Botafogo 3 X 0 Grêmio Prudente (Vitória fácil. Diretoria faz promoção e lota o engenhão. 66 Pontos com a mão na taça…)
    – Palmeiras 1 X 1 Fluminense (Tricolor não consegue vencer o time de Felipão, chega aos 62 pontos dando o título antecipado ao Fogão!!!)
    – Flamengo 1 X 1 Cruzeiro (Raposa empata e chega aos 62 pontos)
    – Vasco 0 X 2 Corinthians (Timão ganha fora e chega 62 pontos)

    38ª rodada
    Goiás 1 X 2 Corinthians (Timão ganha com 2 de Ronaldo e chega aos 65 pontos)
    Cruzeiro 3 X 2 Palmeiras (Raposa chega aos 65 pontos)
    Fluminense 4 X 2 Guarani (Tricolor goleia e fica com o vice campeonato com 65 pontos)
    Grêmio 1 X 1 Botafogo (com gol de Loco Abreu o Alvinegro chega aos 67 pontos, já campeão, levanta a taça!)

  5. Marcelo, em exercício de futurologia, o Júlio é imbatível.
    Se tudo isso acontecer, ele bem que merece a mega-sena da virada do ano…
    E o seu prêmio, certamente, será dividido com milhões de botafoguenses e não será em dinheiro e sim em alegria pelo título alvi-negro…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s