Botafogo 2 x 2 Grêmio: Culpados no campo e fora dele

“Isso é que eu chamo de entregar uma vitória”, comentou o bom Álvaro Oliveira Filho, na CBN, logo após o fim da partida no Engenhão.

Sem dúvida. Quem quiser ministrar uma aula de entregação de três pontos, pode pegar o VT dessa partida e mostrar aos seus alunos.

Como é possível permitir que um time volte para o jogo depois de tomar dois gols em 20 minutos e que não consegue criar nada ofensivamente? Só há uma saída. Falhas individuais grosseiras. E a dificuldade do técnico em enxergar os responsáveis e sacá-los antes de cometerem as falhas.

Sim, meus amigos, falo em primeiro lugar do Leandro Guerreiro. Ele foi o maior responsável pelo empate. Porque simplesmente entregou DUAS vezes no mesmo lance a bola para o Jonas chutar, sem chances para Jefferson, logo no início do segundo tempo.

É óbvio que, se o Botafogo tivesse sustentado o 2 x0 até a metade do segundo tempo, o jogo estaria praticamente liquidado. Mas o Guerreiro ressuscitou o interesse dos gremistas na partida e reduziu a vantagem confortável para um resultado perigoso.

Coube ao mesmo Guerreiro ir com FROUXIDÃO na jogada que resultou no gol do empate, jogada que deveria ter sido matada lá na intermediária pelo jogador. E a lambança foi completada pelo MCordeiro que fez uma falta DESNECESSÁRIA, criando uma chance perigosa para o adversário que, por mérito próprio, não a alcançaria – muito longe disso.

No mais, o mesmo Herrera que fez um belo gol também teve pelo menos DUAS chances de matar a partida e não as aproveitou. E o culpado fora de campo, claro, Joel que não enxergou a EXTREMA dificuldade de o Guerreiro jogar no mesmo nível do Antonio Carlos e do Fabio Ferreira.

Esses foram os vilões da partida. Melhor em campo, no primeiro tempo, Maicosuel, que depois SUMIU na segunda etapa – ainda não está com o preparo físico pra jogar com o mesmo rendimento ao longo dos 90 minutos. E, não por coincidência, depois que o MMattos cansou, o time ficou mais exposto.

Mas ninguém consegue passar imune às entregações do Leandro Guerreiro. Ao contrário, por exemplo, do Alessandro, ele não falha muito, mas falha SEMPRE em lances decisivos.

Joel tomou o castigo pela teimosia de escalar o FAHEL com a Camisa 10 alvinegra – certamente para lembrar a quantidade de jogadores que nós tínhamos à disposição em campo. E insistiu com o Guerreiro.

Pior é que somos nós os que passamos raiva após a partida, especialmente por não conseguir superar a síndrome do gol adversário nos minutos finais.

PS: Mais uma vez, por conta da ausência do Loco, tomamos um gol de cabeça no finalzinho. Já tinha ocorrido contra o Corinthians, lembram? O Loco não teria deixado aquela bola passar – reparem no replay que o Leandro Entregueiro, quase tão alto quanto o uruguayo, SE ABAIXA quando vê a bola flutuando em sua direção. É muita falta de espírito vencedor. Detalhe: há QUATRO gremistas prontos para cabecear, num erro bisonho de posicionamento de toda a defesa – novamente, faltou o Loco para orientar a rapaziada.

PS II: Thiago Ribeiro, Paulo Baier e, agora, Jonas. Por algum motivo cármico, o Botafogo sempre toma gols desses caras e acaba a partida com gosto de frustração.

PS III: Caio entrou muito bem na partida. Incisivo, partiu pra cima o tempo inteiro. Em uma das vezes, deixou Herrera na cara do gol após bela jogada, desperdiçada pelo argentino.

PS IV:  Esses dois pontos farão muita, muita falta no final do campeonato.

Foto: Agência Lance

Anúncios

22 Respostas para “Botafogo 2 x 2 Grêmio: Culpados no campo e fora dele

  1. Pingback: Tweets that mention Botafogo 2 x 2 Grêmio: Culpados no campo e fora dele | Fogo Eterno -- Topsy.com

  2. Joel,
    Dá licença!
    Dá prá entender que raça é necessaria prá querer chegar a algum lugar.
    Não é questão de tática é questão de coragem, raça.
    Quer chegar a algum lugar tem que ter vontade.

  3. Mais um empate com sabor de derrota que coloco na conta do Joel Santana!
    Insistir com cone fahel não dá mais!
    Precisamos de um meia armador para liberar o Mago e puxar contra ataque.
    Esses dois pontas farão falta como estão fazendo os dos empates com mulambo paulista, guarani, eterno time da terceirona e da derrota para o time de marginais da beira da lagoa.
    Abs e Sds, Botafoguenses!!!

  4. Sou fã do blog – votei com convicção – e da maioria esmagadora das resenhas e dos comentários. Mas análises ácidas como essa, apesar de possuirem alguma razão, são levianas e oportunistas e, evidentemente, futuras – o que compromete substancialmente o trabalho do ‘cientista’ -, quando ‘a vaca já foi pro brejo’, e não contribuem em nada para a melhora do BFR. Por favor, não se transformem em vendilhões do templo. Abraços.

    • Luís,
      a acidez da crítica veio da frustração por mais uma entregação de jogo. No mais, numa boa, não entendi direito as suas colocações sobre análises “levianas e oportunistas”. Assim como parte da torcida, contribuo como posso, à distância, comprando produtos oficiais, pagando mensalmente o plano Botafogo Sem Fronteiras e indo aos jogos quando possível. Quem pode contribuir para a melhoria do BFR, nesse momento, é, pela ordem, o presidente, a diretoria, o treinador e os jogadores. E é deles que cobro (e elogio) por aqui, com a paixão de torcedor que nos une a todos. Um abraço e saudações alvinegras.

  5. Acho que eu nunca vi um post seu com tanto ódio.

    Mas entendo, estava lá e acho que só não fiquei com mais raiva e ódio porque a trama estava se desenhando TODA para este final. Quando o Joel tirou o Loco, instantaneamente eu pensei que era uma substituição horrorosa e que ele faria muita falta. Dito e feito.

    No mais, na primeira entregada, se eu fosse o técnico, tiraria o LG mesmo que as 3 substituições já tivessem sido feitas. O prejuízo seria menor.

    Agora temos uma missão (quase?) impossível: ganhar do Santos no Pacaembu. Que São Tulio Maravilha ilumine nossos jogadores, que baixe o Autuori no Joel e que Márcio Rezende de Freitas dê umas aulas ao árbitro da partida. Precisaremos de toda ajuda que pudermos, ainda mais que Somália provavelmente seguirá fora.

    • Ana Elisa,
      essa era a vitória mais fácil do campeonato, daí tanta indignação. E a falha do LG me fez voltar à cabeça os piores momentos de 2007/09, quando esse e outros jogadores entregavam a partida depois de abrir uma boa vantagem. Quanto ao Santos, sem Jobs e Somália, vai ficar bem mais difícil. Mas precisamos da vitória, mesmo que seja sofrida e com ajuda de Túlio Maravilha, Márcio Rezende e quem mais for necessário.
      Abração!

  6. a minha maior frustração é com o número de gols que nosso time perde… olha, sinceramente, se não perdessemos tantos gols nós seríamos quase imbatíveis… o time é bom, tem bons jogadores mas perde muito gol, muito msm… bom, se fizermos um segundo turno = ao que fizemos no primeiro eu me contento, se capricharmos um poukinho poderemos até ser campeões… … … não quero nem lamentar esse jogo, to indignado e não sei se ta valendo a pena, e eu não quero nem saber se é contra o santos no pacaembú na vila ou na casa do c… esses caras que estão vestindo essa camisa tem ki honrar essa p… (no bom sentido) e trazer essa vitória e assim se desculpar pelo “vexame” de hj!!! obs: L.G tem ki pegar banco msm… tem prestígio por um bom ano em 2007/08 mais até o fahel ta dando mais sangue que ele…

    • Marco, os gols perdidos pelo Herrera (duas vezes) e pelo Loco (apesar da bola ter pulado no gramado irregular e por isso ter ido na canela do uruguaio) eram a garantia da vitória. Com 3 x 1 no placar, seria impossível os caras fazerem dois gols e empatar. Mas falta maior capricho na finalização, e não é de hoje…
      SAlvinegras!

  7. O jogo foi revoltante mesmo.

    Gols perdidos, Fahel com a 10, Joel burro, juiz dando todas as faltas pro Gremio, torcida sonolenta e chata…

    Mas fazer o que né? Estarei lá no próximo jogo!

  8. Companheiro Marcelo, na minha opinião o problema do Maicosuel é que ele não é um meia armador e sim um meia ponta-de-lança. Ele lançado é uma coisa, já lançando ?????
    Abraços,
    Luis Celso

  9. Vamos com calma, muita calma nessa hora!

    O Leandro Guerreiro falhou no lance do Jonas, isso é fato, mas não podemos colocar a culpa da derrota, digo empate, nas costas dele. O Grêmio ganhou o gol e não criou nada na primeira etapa e continuou assim na etapa final.

    Salvo chutes de longa distância, não sofremos pressão ou perigo certo de gol no 2º tempo e no 1º aconteceu apenas uma jogada com o Borges.

    Sei que foi irritante o empate, mas a culpa, se é que existe, deve recair no ataque!!! Loco Abreu perdeu uma chance clara após furada de RAFAEL MARQUES – ele mesmo! E antes o Herrera nem bateu e nem cruzou uma bola metida com precisão pelo Caio. Abreu estava livre na pequena área.

    Seria simplesmente 4 a 1 Botafogo e o início de uma bela goleada.

    O Fahel não jogou mal e o Caio entrou muito bem. O Leandro errou no lance do Jonas e depois não errou mais. O Alessandro cortou vários ataques perigosos do Grêmio e o Marcelo Mattos comanda a defesa com muita moral.

    O Joel mexeu certo e anulou o Grêmio. Faltou calma e competência para matar o jogo. Mas nada está perdido! O BR-10 é longo, faltam 19 jogos!!!

    Vamos FOGO!!!!!!!!!!!

    http://generalseveriano.wordpress.com/2010/09/05/botafogo-cede-empate-no-fim-e-pode-sair-do-g-4/

    • Christian,
      em primeiro lugar, obrigado pela assiduidade aqui nos comentários. Muitas vezes não dá tempo de voltar e comentar individualmente as suas observações, sempre pertinentes, e de outros amigos do blog, mas saibam que todas são lidas e devidamente apreciadas. Até porque minha função aqui é mais abrir o debate, dar o pontapé inicial e deixar vocês externarem suas opiniões livrementes, mesmo quando há profundas divergências.
      Sobre suas observações, concordo quando você aponta as falhas individuais do ataque, mas acho que o Joel errou no final ao tirar o Loco não pela função ofensiva do uruguaio, mas exatamente pela sua capacidade de orientação defensiva – necessária naquele momento porque sabíamos que o tricolor ia pra cima e tentaria a bola aérea. Mas vamos lá, você tem razão, faltam 19 jogos e muita água ainda vai rolar.
      Grande abraço e parabéns pelo blog!

  10. Até quando a torcida do BOTAFOGO e blogueiros como você vão ficar na defesa de um atacante (Loco Abreu) como se fosse o maior ídolo e imune a forma retranqueira que o time joga quando o próprio está escalado ?
    Caiam na real que o atleta pode ter até um espírito vencedor, mas, nem tem pique e nem idade para que todo o esquema de ataque seja montado só para ele. As vitórias que tivemos foi graças a raça de Jobson, Maicosuel, Marcelo Matos e lampejos de sorte de JS, o que vier após uma classificação para a SA ou até mesmo para uma Libertadores, é lucro.

    SB

    • Ezaú,
      em primeiro lugar, acho que todos já caíram na real sobre as dificuldades do Loco agora que o time está mais rápido e habilidoso. Mas, se me permite, prefiro tê-lo no ataque do que um Herrera em má fase – o argentino fez um gol depois de receber um passe perfeito do Marcelo Mattos, mas perdeu duas chances de definir a partida. Acho que o Loco é mais útil para a equipe, tanto ofensivamente (no mínimo prende os zagueiros adversários) e defensivamente (ajuda muito nas bolas aéreas).
      E, também se me permite, mesmo que o Loco dê caneladas em todas as partidas e não faça nenhum gol até o final do ano, continuarei o tratando com respeito porque ele foi um dos três principais responsáveis – junto com Jefferson e Joel – por termos conseguido destronar o Império do Amor e superado a síndrome de vice. “Só” pela demonstração de espírito vencedor no momento que era mais necessário, a gratidão da minha parte será eterna. O que não invalida, claro, as críticas ás suas atuações no Brasileirão.
      Grande abraço e saudações alvinegras.

  11. Marcelo,

    O seu blog está lá na minha lista de preferidos e você pode observar que não são muitos. Desde já se sinta convidado a participar dos debates lá.

    O Loco Abreu tem esse espírito vencedor, junto com o Herrera, e não abaixaram a cabeça diante do time da Gávea e de sua torcida. Eles sabiam que estariam fazendo história ao tirar o Botafogo dessa síndrome.

    O Maurício disse uma vez que entendeu na hora, ao fim do jogo, o que aquele gol significava. Ele recebeu uma proposta milionária para jogar lá na Gávea – e até em outros clubes cariocas -, mas recusou sem pestanejar. Ele tinha a noção de que seria sempre o Maurício de 89!

    O Túlio jogou no Fluminense, mas o Túlio é o Túlio e nós sempre vamos esquecer esse pequeno deslize.

    O Loco Abreu entrou para o folclore alvinegro! E a briga dele, no bom sentido, é para jogar, treinar, ajudar a equipe. Acho isso muito louvável.

    Acredito no título brasileiro! Em 95, ninguém apontava o Botafogo como favorito! São Paulo, Fluminense e Santos eram os grandes times da época.

    Vamos torcer e muito para que o segundo turno seja um pouco melhor do que o primeiro. Se isso acontecer, se somarmos mais 35, 36 pontos podemos levantar o caneco com 67 pontos!

    Vamos Fogo!!!!

  12. poxa, tava olhando aki as opiniões dos amigos, e não tem como não passar um flash de tudo que já aconteceu nesse campeonato conosco… poxa, me ajudem aí, virada sofrida para o atlét.pr depois de estar ganhando por 2 x 0, empates frustrantes com o corinthians, guarini, fluminense e grêmio… poha, é só caprichar um poukinho mais caramba… agora vamos jogar contra o time do pelé, pelé? tudo bem, da pra ganhar, isso se… capricharmos um poukinho mais!!!
    abraço e saudações…

  13. Marcelo, uma coisa é certa: o seu blog (como se trata do Botafogo) desperta paixões. E, parece, que a quantidades de posts aumenta toda vez que o time joga mal e não consegue vencer.
    Eu, cá do meu canto, quero lembrar apenas que, no ano passado, estávamos o campeonato inteiro, lutando para não ver o time rebaixado.
    Ou alguém esquece que, na última rodada, nos salvamos (junto com o Fluminense) graças à derrota do Coritiba do Ney Fra(n)co?

    Este ano, apesar de alguns tropeços em casa, como o de sábado contra o Grêmio, a verdade é que o time vai muito bem no campeonato e, até agora, não perdeu no Engenhão.
    E isso é motivo para comemorar – deixa o choro para a urubuzada que há seis rodadas não sabe o que é ganhar e só conseguiu fazer um golzinho (na derrota contra o Guarani).
    Nada de estar lembrando coisas desagradáveis como a incrível derrota ante o Santa Cruz, do famoso Brasão, pela Copa do Brasil… Isso é coisa do passado, tanto quanto aquela acachapante goleada de Ox6 ante o Vasco – que teve o mérito de trazer de volta o Joel, esse sim, um vencedor!
    E já há algum tempo, estamos na zona da Libertadores, ou seja viramos a tabela de cabeça para baixo…
    Então, é melhor repetir o velho slogan: alvinegros unidos, jamais serão batidos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s