Vitória 1 x 3 Botafogo: O milagre de São Jobson

No Twitter, os alvinegros protestavam ao longo de quase toda a partida: “Não aguento mais empatar!”.

Eu já temia a derrota em um lance fortuito no final, daqueles que dão raiva em todos nós.

Mas aí, depois de 75 minutos sem NENHUMA finalização ou qualquer outro lance importante – e, claro, depois da saída de Lucio Flavio e de Herrera, que não jogaram bulhufas – , baixou o santo em Jobson.

Em menos de 20 minutos, fez a jogada do primeiro gol, quando mesmo cercado por três adversários conseguiu rolar para ótima finalização de Edno, marcou o primeiro ao se antecipar e corrigir chute errado de Marcelo Cordeiro e ainda nos brindou com um golaço, parecido com o que fez contra o São Paulo ano passado. Enfim, Jobson nos deu três pontos quando tudo o que se desenhava, pela insistência de Joel com LF, era um empate ou mesmo uma derrota.

Pois o primeiro tempo foi, seguramente, o pior primeiro tempo do futebol brasileiro no século 21. Ninguém criou nada. Maicosuel não encontrava posicionamento e ainda parecia fora de ritmo de jogo, padecendo também com um gramado pesado e horroroso. E, raras as vezes que a bola chegou no ataque, Herrera foi incapaz de dominá-la. Aliás, a queda do rendimento do argentino é vertiginosa – e preocupante.

Lá atrás, a já tradicional avenida Marcelo Cordeiro, por onde o Vitória criou o pouco que tentou. Mas, se os times jogassem até o Natal, terminaria 0 x 0. Porque o B otafogo sentia MUITA falta de um passador de bola, um carregador capaz de municiar o sistema ofensivo – estou falando do Somália, não do LF, ainda mais escondido em sua nova função.

Aí o Joel entrou com o Caio e o Edno no lugar de Herrera . E o time melhorou – não muito, mas o suficiente para criar as chances tão bem aproveitadas por Jobson.

Melhores em campo: Jobson, claro, seguido por Edno, Jefferson, A.Carlos e Leandro Guerreiro (especialmente nos desarmes).

Pior alvinegro: L.Flavio.

 E o melhor de tudo foi a declaração pós-jogo do artilheiro da tarde: “Pena que não deu tempo para fazer o terceiro porque eu queria pedir música no Fantástico”. É esse espírito destemido, irreverente, sem medo de ser feliz, que o Botafogo precisa.

Ah, e a CBN informou que houve uma discussão séria do Alessandro com o Joel no final da partida, exatamente quando saiu o segundo gol do Jobson. Com direito a gritos na linha “O técnico sou eu!” e xingamentos do lateral para o Natalino. Será que, enfim, teremos o primeiro Barradão? E, mais importante, será que o LF saiu em defesa do companheiro e também brigou com o Joel? Essa é a hora de demonstrar solidariedade aos colegas…       

PS: Sobre o discretíssimo rendimento de Sir Michael Swell, nada a se preocupar. Quem jogou lá na Bahia, conforme fez questão de ressaltar o locutor do PPV do SporTV, foi o “Maiquesuel”. O Maicosuel, portanto, estreará no próximo sábado, contra o Galo no Engenhão.

Anúncios

6 Respostas para “Vitória 1 x 3 Botafogo: O milagre de São Jobson

  1. Marcelo,
    ainda bem que o Renato ajudou perdendo aquele gol…
    Pelo que vi (espero que o Joel também) no jogo de hoje, o Somália volta e o LF vai ajudar o time no banco e nas entrevistas. Tb acho que é hora do Edno sair jogando e o Herrera sair.

  2. O 2º gol do Jobson lembrou muito o do Milito na final da Liga dos Campeões.

    Agora é hora de apoiar o time no Engenhão, lotando o estádio. Porque as vitórias começarão a aparecer, assim como o show do Mago, Jobson e CIA.

  3. A graça desse campeonato é que um time (no caso o Botafogo) ganha um jogo e sobe sete posições na tabela. Eta, ferro! E’ porisso que Joel Santana tem que botar na cabeça o que Vanderley Luxemburgo quando começou o sistema de pontos corridos disse, como se tivesse descoberto a pólvora: “é melhor ganhar uma e perder duas do que empatar três partidas”, claro se o primeiro critério de desempate é o número de vitórias. Chega de empates, vamos ganhar sempre que possível, empatar jamais! E tomara que o nosso querido BFR não queira, na próxima rodada, ajudar o seu coirmão alvinegro de Minas e garantir o emprego de VL no Galo mineiro…

  4. temos que ganhar tudo… poxa, o Jóbson não fez uma boa partida na estréia contra o flamengo e agora ta destruindo… assim vai ser tb com o Maicosuel… L.F pega banco e o monstro do Somália volta!!!

  5. Eu, particularmente, acredito muito no quarteto negro do Glorioso:
    Jéferson, Somália, Maicosuel e Jóbson.
    O Somália pela lateral direita é Seleção também.
    Saudações Gloriosas!
    Cléto Martins

  6. Como fico alegre em ver o Jobson sorrindo novamente. Não só ele mais os outros principais jogadores vão pegar mais ritmo e tenho certeza que vamos melhorar mais na tabela.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s