O Caso Caio e outros pitacos

Ao ver a reprise do jogo, algumas observações além do que o Pereirão, E. Sales e outros já comentaram com extrema propriedade em posts anteriores :

* O Túlio Souza entrou em campo?

* O Fahel do Joel Santana, a cada jogo, se aproxima mais do Fahel do Ney Franco.

* Jefferson resolveu brincar de Julio Cesar e tirar onda com Philippe Coutinho, num drible desnecessário dentro da área – quase se dá muito mal.

*  Sério que o tal do Elton é titular no lugar do Dodô?

* Leandro Guerreiro não pode chegar atrasado em um lance do Elder Granja.

* No fundo, no fundo, Lucio Flavio preferia sofrer o pênalti e transferir a responsabilidade para o Herrera do que concluir a jogada. Falta de confiança incrível.

* Leandro Guerreiro não pode ser driblado pelo Elder Granja.

* Para um atacante cheio de marra, Edno já teve muitas chances  – e nada de fazer a bola entrar.

* Leandro Guerreiro não pode cair sozinho depois de ser driblado pelo Elder Granja.

* Marcelo Cordeiro, agora oficialmente reserva do Alessandro (!), pegou birra com o Joel e resolveu fazer operação-tartaruga. Pior pra nós.

* Leandro Guerreiro não pode fazer escova marroquina e, ainda assim, ser driblado e cair sozinho após perder na corrida para o Elder Granja.

* O tal do Rafael Carioca bateu com gosto o jogo inteiro – deu uma banda no L.Flavio que era para ter sido expulso direto.

*E, enfim, o tema desse post: Ok, o Caio não jogou nada bem, mas por que a torcida demonstra MUITO menos paciência com o Caio do que com Alessandro, Túlio Souza e Lúcio Flávio e do que teve com Victor Simões e Reinaldo no ano passado? Se ele demora 2 segundos com a bola, mesmo sem ninguém para tabelar, já começam as vaias. Foi impressão minha ou a torcida gritou “Alex” depois de um erro dele?

Será que a fragilidade física e o jeito de menino do Caio que, temos de reconhecer, tem cara de garoto que toma porrada dos colegas no recreio, contribui para a torcida pegar mais no pé dele do que de outros jogadores por conta do estigma recente do chororô?  Até pelos serviços prestados em diversos jogos decisivos no Estadual, não seria melhor tentar blindá-lo em vez de começar a persegui-lo? O que ganharemos com a desestabilização emocional de um jogador ainda imaturo, que precisa ganhar com urgência massa muscular (tomou pancadas feias dos zagueiros do vasco), mas que já se mostrou ser uma opção diferenciada de ataque e finalização? Enfim, enquanto Loco Abreu disputa a Copa e Maicosuel/Jobson continuam no reino das ilusões, vaiar Caio é problema para o Caio ou para o Botafogo?

Anúncios

6 Respostas para “O Caso Caio e outros pitacos

  1. L.Guerreiro não ta jogando nada faz décadas… na verdade, eu queria saber o que ele faz, em qual setor ele atua no Botafogo msm…??? sobre vaiar o caio (…) vou nem comentar, dá é raiva de alguns torcedores.

  2. perfeito, marcelo.
    só acho que você esqueceu de falar algo fundamental:
    “o leandro guerreiro não pode ser driblado pelo élder granja”.

    não vá mais esquecer isso, hein?

    abraço

  3. Concordo plenamente. O Caio não jogou nada, mas foi muito decisivo no Campeonato Carioca e ainda tem crédito – e mais do que crédito, tem potencial. Seria um desperdício imenso pro Botafogo se esse jogador fosse queimado ainda no início de carreira por causa de uma ou outra atuação ruim. É visível que ele precisa adquirir massa muscular. Alguém sabe se ele está fazendo algum trabalho separado, específico pra ganhar força física? Franzino do jeito que ele é, no futebol moderno, de contato, vai sempre levar desvantagem nas jogadas. Mas qualidade técnica, que é o mais raro no e não se adquire em salas de musculação, ele tem e já provou isso. Lembrem-se que há poucas semanas entoávamos “Ahh Caio é melhor que Neymar”. Exagero de torcedor? Provocação ao Santos? Claro, tudo isso está certo, mas mesmo os exageros e as provocações surgem de algo concreto, não nascem do nada. Pra finalizar, é o fim da picada o Joel colocar o Cajá no segundo tempo quando claramente todo mundo esperava e torcia pela entrada do Alex. Cajá teve várias oportunidades e fez muito pouco (diria nada se não fosse o gol da vitória contra o São Paulo); Alex entrou no último jogo e esteve bem, e o mais importante de tudo: mostrou muita personalidade. Merecia a chance, era a vez dele.

  4. Marco, pois é: o Guerreiro tá devendo uma grande atuação esse ano.

    Snoopy, sabe o que eu acho? Que o Leandro Guerreiro, com qualquer tipo de escova na cabelereira, não pode ser driblado pelo Elder Granja…

    Raphael, o Caio precisa passar por um trabalho de reforço muscular, e o mais rápido possível. Ir para o mano a mano contra zagueiros truculentos é quase suicídio. Bem lembrado o grito de “Caio é melhor do que o Neymar”.Acredito que parte da torcida criou uma falsa rivalidade entre ele e o Herrera, como se fosse necessário, para apoiar o argentino, depreciar o brasileiro. O que não faz nenhum sentido, certo?

  5. Concordo com você com relação aos comentários sobre o Caio, é pior para a torcida fazer isso porque realmente prejudica a auto-estima de um jogador que está em processo de formação profissional, ele é novo, franzino, e querendo ou não ainda está se adaptando a esse “mundo novo” do campeonato brasileiro, ele mesmo ressaltou isso em declarações recentes. Acho que a torcida em geral tem que dar mais um tempo à ele, e ao invés de vaiar, incentiva-lo para que ele se sinta motivado a cada jogo.

  6. DÚVIDAS ????????

    Por analogia ao caso DODO, o que acontecerá com o atleta Jóbson, caso um Euriquiano leve o caso à FIFA ???

    Saudações Gloriosas!

    Cléto Martins

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s