Obrigado por tudo, Mestre Armando

Como você virou torcedor do Botafogo? 
Descobri o time pela estrela solitária que brilhava no peito de Heleno de Freitas, o primeiro jogador que mexeu comigo. Assistindo a uma partida entre o Botafogo e o Flamengo, em General Severiano, vi o Heleno fazer uma exibição épica, me apaixonei por seu futebol e, conseqüentemente, pelo clube.
trecho de entrevista de Armando Nogueira, grande jornalista e botafoguense, que morreu nessa segunda-feira, aos 82 anos, vítima de câncer no cérebro.

Ele é autor de alguns livros antológicos sobre futebol. Escreveu como ninguém sobre Garrincha, Nilton Santos e outros ídolos alvinegros. É autor de pelo menos duas frases que lembraremos para sempre: “O Botafogo tem tudo a ver comigo: por fora, é claro-escuro, por dentro, é resplendor: o Botafogo é supersticioso, eu também sou”.

 “O Botafogo é bem mais que um clube – é uma predestinação celestial”

Seu nome batiza, mui justamente, a sala de imprensa de General Severiano. Homenagem feita em vida e que o emocionou há uns dois anos, quando o espaço foi inaugurado.

Descanse em paz, Mestre Armando. E muito obrigado.

Anúncios

2 Respostas para “Obrigado por tudo, Mestre Armando

  1. TEM COISAS QUE SÓ ACONTECEM CONOSCO MESMO, JOGO SEGUNDA FEIRA?APENAS UMA HOMENAGEM PARA QUE O ARMANDO JÁ CHEGASSE NO CÉU VENDO JOGO DO FOGÃO.

  2. Quando ele escrevia no “Jornal do Brasil” a sua coluna “Na grande área” era uma aula de bom jornalismo. Botafoguense convicto e declarado, jamais pôs a coluna a serviço ou contra o seu clube de coração. Foi um mestre em tudo quando fez na vida – ensinou a muita gente a fazer a boa imprensa e, em mim, nutriu o sentimento de jornalismo que apreendi desde cedo e – graças a ele, também – passei a outras gerações.
    Estou de luto e como botafoguense creio que o meu clube, hoje, deveria jogar todo de branco, com uma tarja preta e a estrela solitária ao peito para homenageá-lo. E se for para fazer um minuto de silêncio, que esse instante seja respeitado por todos – inclusive por nós, torcedores do Botafogo e admiradores de Armando Nogueira, um dos grandes mestres do jornalismo brasileiro de todos os tempos.
    E’ pena que outro grande mestre, este no futebol, que tem a mesma idade de Armando, o ingiualável Nilton Santos já não possa sentir – como nós, a emoção dessa triste despedida.
    Descansa em paz, velho Armando Nogueira e, se puderes, lá em cima, dá – de vez em quando – uma ajudazinha ao nosso time…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s