Americano 1 x 3 Botafogo: Iluminado pela Estrela

Caio contra o flamengo: um gol, nenhuma expulsão de adversário.

Caio contra o vasco: nenhum gol, duas expulsões de adversários.

Caio contra o Americano: dois gols, uma expulsão de adversário.

Tempo total de Caio em campo nos três jogos: menos de 90 minutos.

Tá bom ou vocês querem mais?

Tá bom demais da conta!

Como bem definiu o locutor João Guilherme, do Sportv, Caio é mais do que o talismã alvinegro: é o iluminado pela Estrela Solitária. O rapaz está numa fase que sai de baixo. Tem um aproveitamento impressionante.

Os dois gols desse sábado me lembraram o Túlio Maravilha dos bons tempos: oportunismo, frieza e eficiência na hora da conclusão. Detalhe: Caio tem 19 anos.

Louve-se também nos dois tentos os ótimos lançamentos do Herrera e do LF, que deixaram o atacante na cara do gol. E foi graças ao Caio que o Botafogo descomplicou uma partida mais difícil do que parecia – até porque o Americano teve duas bolas na trave, numa delas, após defesa sensacional do Renan,

Se o Caio brilhou de novo, eu confesso que não entendi ainda de onde vem tanto prestígio do Eduardo. O baiano faz um jogo à parte: não marca, não arma, não finaliza, não nada. E isso pela enésima vez consecutiva. A cada jogo, só aparece graças a uma jogada de habilidade, quase sempre potencialmente perigosa. Será que o Joel deixa ele em campo para as reclamações não ficarem apenas nas costas do Lucio Flávio?

No mais, a zaga tem se acertado – e o que rendeu mais no esquema de três zagueiros, vejam só, foi o Fahel. Eu não voltaria com o Antonio Carlos nesse momento. O Danny Morais, apesar de ter boas credenciais de quem o acompanhou no Inter, vai ter que ralar um bocado pra conseguir uma vaga entre os titulares.

E ficamos combinados que o Marcelo Cordeiro está liberado para atacar. E que o Jancarlos vai rapidinho roubar o lugar do Alessandro.

Com seriedade, um bom começo na Taça Rio.

Vale destacar também o empenho do Herrera e a participação precisa do Loco Abreu no primeiro gol alvinegro.

Nossas armas ofensivas, então, são as seguintes: o suor do argentino, a cabeça do uruguaio e os pés do brasileiro.

E eu não tinha nenhuma dúvida que o Caio saberia como liquidar o americano: afinal, ele morou nove anos nos Estados Unidos…

Foto: Site oficial do Botafogo

Anúncios

2 Respostas para “Americano 1 x 3 Botafogo: Iluminado pela Estrela

  1. Marcelo, cá para nós Companheiro: Muitos não querem aceitar mas que em determinados momentos do jogo de ontem sentiram saudades do Alessandro, sentiram !!! Ano passado eu estava no Engenhão em dois jogos em que o Alessandro estava no Banco. No primeiro eu iniciei os gritos de “Alessandro” e a turma, mesmo fingindo gozação, emendou. E o Alessandro entrou. No segundo nem foi preciso o meu incentivo.
    Ontem comentei com um amigo vendo a atuação do Jancarlos: – Somente pode ser praga do Alessandro !! Quando finalmente entra outro lateral faz com que a gente sinta saudades dele.
    Abraços e saudações Botafoguenses,
    Luis Celso

  2. Eduardo fora, já! Não aguento mais o jogo burocrático desse cara.

    Caio titular, já! O menino tá jogando muito. Joel pode escalar três atacantes, com Herrera e Caio nas pontas, com El Poste Abreu enfiado no meio. Lúcio Flávio armando jogo. E o resto deixa com a defesa do Natalino.

    O time tá tomando forma.

    Avante Fogo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s