Botafogo 2 x 0 Friburguense: Fora, Alessandro!

Quem viu o jogo me disse que o Botafogo fez um primeiro tempo horroroso e só melhorou um pouquinho já nos últimos minutos, depois que Renato Cajá entrou e abriu o placar. Ou seja, o que era para ser um jogo-treino se mostrou uma partida complicada por conta dos erros alvinegros. Ainda mais que o Lúcio Flávio 2010, tão elogiado por conta da estreia (inclusive neste blog), voltou a ser o Lúcio Flávio 2009 e bateu pênalti de forma horrorosa.

Quer dizer que o Alessandro resolveu falar mal da torcida só porque os que foram ao Engenhão fizeram o correto, e vaiaram mais uma atuação bisonha do lateral? Francamente!

Mas ele não tem culpa exclusiva. Porque tem as costas quentes da diretoria – inclusive é considerado um dos líderes do grupo. Daí se acha no direito de criticar a torcida. Em qualquer outro clube, seria repreendido pelas declarações. No Botafogo, não vai dar em nada.

E, se brincar, ainda vai sobrar para o Herrera por ter criticado o estado do gramado. Ah, e que o argentino seja oficializado como o cobrador de pênaltis na temporada 2010. Ninguém merece passar raiva com o L.Flávio toda vez que ele se dirige para a marca da cal e sai com aquela cara de, digamos, “decepção”.

No mais, vocês realmente achavam que um jogo com Marcelo de Lima Henrique na arbitragem iria ser moleza? E olha que dessa vez ele acertou na marcação das três penalidades.

Acréscimo da madrugada: depois de ver boa parte do teipe, algumas breves considerações:

* O meio-de-campo só melhorou com a entrada do Renato Cajá, autor do gol, mesmo assim um pouco lento. Apesar de um pouquinho melhor, Eduardo continua sem encontrar seu posicionamento ideal. E o LF voltou ao espírito lerdo de 2009. Ou seja: o meio foi devagar-quase-parando. Terá sérias dificuldades no próximo domingo.

* Não lembro de o Jefferson ter ficado tão exposto em 2009, a ponto de ter que sair desesperado e partir para fazer o pênalti em cima do atacante adversário. Os dois zagueiros ainda não se afinaram e não há proteção por parte dos volantes – contra Carlos Alberto e Dodô, esse problema pode se tornar ainda mais visível.

* O Estevam fez um pouco de teatrinho naquele tempo técnico, não? Ao saber que estava sendo filmado, resolveu dar um show para as câmeras – e para a torcida. A substituição do Alessandro também pareceu populismo. De bobo não tem nada.

*  Herrera tem toda razão: é uma vergonha o gramado do Engenhão. Parece que extraterrestres desceram e deixaram marcas no solo – na linha daquele filme “Sinais”, com o Mel Gibson. Que papelão, diretoria!

* No mais, ainda há muito o que trabalhar. E torcer pra que o Loco Abreu se afine logo com o Herrera. A dupla de ataque promete ser o que haverá de melhor para o Botafogo oferecer nesse ano.

* Ah, e pintou um sério concorrente ao Alessandro no papel de papagaio-de-pirata na hora das comemorações dos gols. É o Diguinho – o cara conseguiu aparecer nas fotos dos dois gols e, no pênalti convertido pelo Herrera, quase derrubou o argentino ao chegar para abraçá-lo…

Anúncios

Uma resposta para “Botafogo 2 x 0 Friburguense: Fora, Alessandro!

  1. Ah…

    vai dizer q vc não gostou qnd o estevam gritou:

    Alessandro e LF… PAREM DE SE ENFIAR PORRA!!!!!!!

    eu dei uma gargalhada…..

    Abraços

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s