Sobre o camisa 8 (com acréscimo sobre o Cajá)

Depois de ver o Eduardo perdido no sábado, sem saber se protegia os buracos deixados por LG (que atuação bisonha, hein?) ou tentava municiar o ataque, e de ver no domingo o golaço do Everton na estreia pelos grenás, entendi a ira do Estevam e da diretoria pela atravessada da diretoria tricolor que desviou o jogador do Barueri do rumo de General Severiano para Laranjeiras.

O Botafogo precisa de um camisa 8 – e era para ter sido o Everton. Vai ser difícil achar um jogador com essas características agora que a temporada começou. Daí a tentativa desesperada de improvisar o Eduardo por ali. Vai ter que treinar muito para dar certo.

Acréscimo oportuno do E.Sales sobre o Cajá:
“Acompanhei o Renato Cajá no Paulistão 2008 qdo a Ponte foi vice. Ele jogou muito bem mas é o clássico camisa 10. Bate bem na bola, arma e finaliza bem. Não é um craque mas é um bom jogador. Acho ele mais agressivo que o LF.
Só tem uma coisa. Fica fora de forma fácil fácil. Não chega a ser um Escalada mas fica rechonchudo qdo. relaxa.
Lembram do Neto (Corinthians)? É por aí.
Torço muito pelo Eduardo, mas acho que a cabeça dele não vai ajudar…”

Anúncios

6 Respostas para “Sobre o camisa 8 (com acréscimo sobre o Cajá)

  1. nós temos no grupo.
    rodrigo dantas.
    só que é da base, né, daí você já sabe…

  2. O Renato é 10 ou é 8? Se for 8, ele pode ser esse cara.

  3. Odeio mais o fluminense do que o flamengo.
    Prefiro ver o flamengo campeão de qualquer coisa do que o fluminense.

    Pronto, desabafei.

    Porque ao menos o flamengo é isso aí, todos conhecem seus “métodos de trabalho” e as ajudas que recebe de (Con)Federações. Mas o fluminense age por trás, é covarde e se mantém graças a um patrocínio pra lá de estranho, que por acaso nunca foi investigado pelo Ministério Público.

  4. Snoopy, o Rodrigo Dantas não consegue uma sequência como titular – nem ao menos um joguinho. Ora, a chance ideal seria o Carioca, especialmente contra os pequenos, certo? Mas coisas estranhas acontecem… Você não acha que essa repentina e estranha titularidade do Eduardo pode ser uma tentativa de colocá-lo na vitrine e vendê-lo assim que o campeonato acabar?

    Ana Elisa, eu sinceramente nada tinha contra (nem a favor) do luluminense até o início da dinastia celso barros e da administração horcades. vejo o flu como no máximo um clube grande carioca, mas não como um grande clube brasileiro – deu pra entender? a relevância nacional dos grenás é bem inferior ao Botafogo e a história deles é quase que inteiramente centrada nos limites da Guanabara. Mas o inimigo maior, para mim, continuam sendo os urubus.
    Como diz o João Moreira Salles, grande alvinegro e cineasta: “Eu não quero que o flamengo acabe. Mas quero que o flamengo perca. Sempre!”

  5. Mesmo assim… Essas atravessadas do flu são o que há de pior no meio.
    Até Loco Abreu, já no RJ, depois de ser recebido pelos torcedores no aeroporto, eles tentaram contratar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s