Macaé 2 x 3 Botafogo: Lúcio Flávio, o punk

No primeiro jogo de 2009, quem resolveu a partida foi o novato Maicosuel.

No primeiro jogo de 2010, quem resolveu a partida foi o manjado Lúcio Flávio. Mas um Lúcio Flávio diferente.

Agora de cabelo arrepiado, certamente se sentindo ameaçado pela possível chegada de Ronaldinho Gaúcho ( ironia mode on), o camisa 10 fez uma partidaça. Não só pelo belo gol de falta nem pelo cruzamento na cabeça do Herrera ou do passe para Marcelo Cordeiro no terceiro tento, mas pela disposição e participação ao longo dos 104 minutos (50 + 54, por conta do ridículo intervalo técnico). 

A verdade é que o Lúcio Flávio versão punk rock mostrou uma energia surpreendente. A decisão do Estevam de passar a braçadeira de capitão para Jefferson deve ter mexido com os brios do maestro e ele correu até os instantes finais. Fez muito mais do que o Eduardo, que não encontrou posicionamento e decepcionou. E LF10 (ironia mode on, de novo) também se entendeu surpreendentemente rápido com Herrera – outro destaque do time. Aliás, o argentino demonstrou nos primeiros 45 minutos muita vontade e técnica, com um chutaço na trave, um belo cabeceio no primeiro gol e outros bons momentos. Depois, estirou a língua.

Agora, as más notícias.

Parecia que o LGuerreiro ainda não tinha voltado das férias – sua proteção à zaga não funcionou, deixando a dupla de zaga exposta no mano a mano. E tanto A.Carlos quanto Wellington foram mal diante dos atacantes do Macaé. Marcelo Cordeiro, em que pese a eficiência no apoio, deixou muitos buracos na marcação.

Agora, as notícias de sempre.

Fahel foi o pior em campo. Não protegeu, não armou, não marcou. Pior: fez faltas toda vez que perdeu no mano a mano, algumas bem perigosas. Alessandro também foi medíocre – conseguiu ficar impedido duas vezes.

No mais, Jorge Luiz teve atuação discreta, apesar de elogiada pelo Estevam, principalmente por ter ajudado a marcar. Já o Caio demonstrou habilidade acima da média atual alvinegra, mas pecou pelo preciosismo em uma das conclusões, quando ficou cara a cara com o gol.

E o Jefferson foi muito bem; provou que está com os reflexos em dia especialmente após uma defesa em chute desviado – uma defesaça, dificílima.    

Enfim, uma vitória importante e convincente. No geral, achei o time mais rápido e objetivo, mas com sérios problemas de marcação. Agora é aguardar o encaixe do Loco Abreu nesse esquema do Estevam.

Assim eles estrearam em 2010:

Jefferson – Duas grandes defesas, segurança nas saídas. No primeiro gol do Macaé, a falha foi dos zagueiros e do Eduardo. Nota8

Alessandro – Sua titularidade é um dos erros da diretoria e da comissão técnica. Nota 4

A.Carlos – Razoável. Nota 5

Wellington – Tomou um drible imperdoável no segundo gol do Macaé e se mostrou inseguro. Nota 4

Marcelo Cordeiro – Parece ter bola. Será que enfim teremos um lateral esquerdo? Nota 6,5

Guerreiro – Ainda não voltou das férias. Nota 4,5

Fahel – Não dá tempo de mandá-lo para o Big Brother ou para A Fazenda? Nota 3

Eduardo – Decepcionou na função de apoiador. Nota 5

Lúcio Flávio – O grande nome do jogo. Estevam diz que ele ganhou condicionamento físico, força e velocidade. Mas bandeirão é demais, não? Nota 9

Herrera – Aguerrido e arisco. Chutaço e bela cabeceada. Para mim, será o grande nome do Botafogo em 2010 – isso é só um palpite. Nota 8

Jorge Luis – Acho que sentiu a estreia. Mesmo assim, se mostrou útil ao time. Nota 6

Caio demonstrou habilidade e técnica, mas fez firula na hora errada. Nota 7

Diguinho – Outro que aparenta ter habilidade mas resolveu demonstrar a técnica na hora da finalização e foi desarmado. Calma, garoto. Nota 6

Estevam – Precisa arrumar o setor defensivo e barrar o Fahel enquanto não chega um lateral direito. Mas o time parece mais aguerrido do que o de 2009. Nota 5,5 

 Raul Quadros como comentarista no payperview – Ah, Botafogo, o que você me faz aturar… Nota ZERO

Fotos: Site oficial do Botafogo

Anúncios

4 Respostas para “Macaé 2 x 3 Botafogo: Lúcio Flávio, o punk

  1. essa zaga ta uma merda se nao melhorar o posicionamento e marcaçao, imagine quando jogarmos com os ataques dos times grandes …
    no meio campo tem que sair eduardo e fahel … pelo amor de deus porque nao começamos com o diguinho ……

    agora o ataque vai emplacar isso tenho certeza …

    Fogao sempre

  2. O primeiro capítulo do Me Engana Que Eu Gosto 2010 (by Renato “urubu” Prado) não poderia ser diferente: o Jéferson salvou o Botafogo mais ima vez. Pior: contra o Macaé. O time ainda está em pré-temporada, sem a mínima condição de jogar uma partida de 104 min. Muito cedo para qualquer prognóstico. Porém, algumas considerações: Herrera mostrou mais vontade do que Victor Simão e Reinaldo. A zaga mostrou a fraqueza crônica do ano passado. Marcelo Cordeiro é melhor do que Gabriel no ataque e na defesa, melhor que Diego no apoio, porém pior do que o zagueiro na defesa. Os meninos ainda não estão preparados. Pelo amor de Deus, tirem o Fahel. No resto, a vitória na primeira rodada valeu.

    Avante Fogão!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s