Não veremos o time do Estevam em 2010

Em 2007 o Cuca montou um time bom com jogadores medianos, escolhidos em times inexpressivos. Exceção: Dodô.

Em 2009 o Ney Franco montou um time ruim com jogadores medíocres, encostados em times expressivos. Exceção: Maicosuel.

Em 2010 esperava-se que Estevam Soares, grande conhecedor do futebol do interior paulista, montasse um time ao seu modo. Não é o que vem acontecendo. Muito pelo contrário. Nem os jogadores de seu ex-clube, o Barueri, ele conseguiu levar para General Severiano – até o Diego corre o risco de não permanecer. Ewerton e André Luis, que o treinador declarou publicamente querer no alvinegro, foram perdidos para a concorrência, o que chega a ser constrangedor.

Estevam não teve força (ou conhecimento, ou prestígio com a diretoria) para trazer a sua patota, como fizeram Cuca e Ney. Porque, convenhamos, que El Loco Abreu deve ter sido tão surpreendente para ele quanto para nós, torcedores. E os outros que estão chegando para a temporada – Herrera, Marcelo Cordeiro – tem mais a ver com disponibilidade  de empresários do que por indicação técnica. Com exceção de Renato Cajá, ainda assim por conta da passagem pela Ponte Preta, os reforços parecem ser tão desconhecidos para o treinador quanto para a torcida. Terá menos de dez dias para conhecê-los antes do primeiro jogo oficial do Botafogo em 2010.

Estevam Soares, portanto, não é o responsável pela montagem do time do Botafogo – sua participação no comitê de contratações parece estar sendo meramente decorativa. Ex-zagueiro, não emplacou nenhum zagueiro. Dos que conheceu em 2009 e queria manter, como André Lima, teve o seu pedido recusado.

 Não consigo lembrar de nenhum jogador que tenha chegado por conta do aval exclusivo do treinador alvinegro. Não, senhores. Esse é o time de Maurício Assumpção, André Silva e Anderson Barros – e a notícia da contratação de um zagueiro do Figueirense, Edson, que ninguém jamais tinha ouvido falar diz muito sobre as formas como as coisas estão sendo conduzidas em General Severiano. 

Torço, como sempre, para que dê certo. Mas a verdade é que Estevam Soares parece começar a temporada muito mais enfraquecido do que seus dois antecessores. Um insucesso no Estadual pode lhe custar caro.

Anúncios

6 Respostas para “Não veremos o time do Estevam em 2010

  1. E isso é ruim?
    Sempre reclamamos dos treinadores que traziam suas panelinhas para o elenco e deixavam sua herança maldita, como Fahels e etc.

    Esse time pelo menos será contratado por qualidade técnica e não por carinho do treinador, que pode até não ficar muito tempo no time. O Treinador pede a peça e a diretoria corre atrás, ele que se resolva com os jogadores… o Cuca não pegou o time do Fluminense já montado? Que o Estevão faça igual ou melhor

  2. Caro irmão alvinegro.
    Me permita discordar.
    BFR 2007 de Zé-Roberto (ref.: Chamusca, vindo do Japão), Juninho (ref.: Bonamigo, vindo do coritiba), sem muito a cara do Cuca.
    BFR 2008 de Zé-Roberto(ref.: Túlio, vindo do Japão), sem muito a cara do Cuca.
    BFR 2008 de Zé-Carlos(ref.: Túlio, vindo do Japão), sem muito a cara do Cuca.
    BFR 2009. Em muito a cara do Nei.
    Não houve contratação de jogador, mas sim, aceitação de jogador.

    BFR 2010. Cara do Maurício, só o Diguinho. o Abreu não tem a cara nem do Estevam e nem do Maurício. O Caja e o Somália tem a cara do Estevam. O Estevam indicou inclusive reserva do Barueri, que é o caso do Diego, mas quando elvolve grana, o Maurpício não tira ninguém do Sport, Vitória, Portuguesa e outros.
    Nota:
    1) A única contratação do Maurício em 2009, chama-se Estevam Soares. Neste caso ele foi lá e contratou o treinador do Grêmio Barueri;
    2) com certeza, o Estevam indicou o Fernandinho, masssssssssss.

    Que Deus ilumine as atitudes do Maurício p/ o bem de um BFR mais forte em 2010!

    Saudações Gloriosas.

    Cléto Martins

  3. é até melhor que o Estevam não fique indicando jogadores como fez a anta do NF….prefiro assim, pois o El Loco e o Herrera quem não conhece??? o Marcelo Cordeiro disputou muitas partidas no primeiro semestre´…o Somália e o Cajá vieram coceituados pelo treinador e acho que está de bom tamanho…

    abraço!!!

  4. BFR – POLÍTICA DE ESTADO

    Dizem que devido sua importância, pênalti deveria ser cobrado pelo Presidente do Clube. Agora, imagine a contratação de Jogador de Futebol. Toda à contratação de Jogador de Futebol é de Total Aprovação do Presidente do Clube. O técnico é um palpiteiro de plantão que deverá ter seu parecer muito bem analisado. O BFR deveria ter em sua política de estado, um banco de dados internacional, atualizado, de no mínimo 03 jogador p/ cada posição, sendo analisado e contatado sistematicamente.

    Ex.: I- Alex – Fenerbache – Turquia; II- Oscar – São Paulo – SP; III- Ariel – Coritiba – PR ; Ronaldinho Gaúcho – Milan – Itália

     Deveria constar neste banco atualizado: 1) Dados físicos; 2) Dados Contratuais; 3) Comunicação sistemática ao Jogador, que ele faz parte de um grupo seletivo do BFR..

    Saudações Alvinegras

    Cléto Martins

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s