Dez erros de 2009 – Segunda parte

Bem, como os atentos perceberam, a vontade de listar os dez erros de uma só vez era tanta que já apareceram seis no post anterior. Agora, então, sobram quatro para a gente comentar:

* Implantação do coeficiente Alessandro de mediocridade – Já vimos o Alessandro fazer (algumas) boas partidas, ele se empenha, mostra que tem sangue nas veias, etc. Mas seu futebol é medíocre – não faz muito tempo  nós exigimos a sua saída do Botafogo, e o Cuca pediu mais uma chance para ele. Deu no que deu. Quantos gols tomamos nas costas de um lateral que não sabe marcar? E mais: que, voluntariamente, durante as partidas se transforma em meia e passa a tentar o ataque, mas sempre de forma ineficiente? Ok, há outros jogadores que merecem igual virulência na crítica, mas o problema é que o Alessandro se afirmou como um dos líderes desse Botafogo. É chamado internamente de “presidente”. Ou seja: o descompasso entre o futebol que joga e o status que ocupa dentro do clube é inaceitável.

* Erros de arbitragem –  Ah, enfim, um problema que não pode ser debitado na conta da diretoria, certo? Nem tanto. Para se distanciar ao máximo da forma passional que o Bebeto conduzia as reclamações, o presidente Assumpção deixou rolar. A cada garfada que o time sofria, nada fazia. E foram se acumulando os pontos perdidos por conta de erros da arbitragem. Seria caso de má-fé? Não necessariamente. Mas a certeza de parte dos árbitros que não sofreriam pressão, que o Botafogo era um time cordato. Ok, fomos beneficiados em uma partida – contra o náutico, no Engenhão. Mas e o que dizer dos jogos no meio do campeonato? Foram pelo menos sete jogos que o resultado adverso (empate ou derrota) foi resultado de arbitragem tendenciosa. E a diretoria demorou demais para se posicionar.

 * Distanciamento da torcida e do time – Vários fatores contribuíram para o fato, mas o principal deles foi causado pelo próprio time: toda vez que chegava um jogo decisivo, eles não correspondiam. E ninguém quer presenciar frustração seguida de frustração, às vezes pintada também com a crueldade da humilhação. Para piorar, o Engenhão ainda não foi adotado de verdade no coração do torcedor alvinegro – e quando isso aconteceu pela primeira vez com força total, contra o avaí, a diretoria falhou feio na organização e o time falhou feio ao oferecer mais uma frustração. Desconfio, inclusive, que o Engenhão não estará lotado nesse domingo por conta desse fato.

* Ney Franco: o dom de iludir – Esse senhor merece um tópico só para ele. Além de ter montado o pior elenco da história recente do Botafogo, foi conivente com os xodós da diretoria – como, aliás, vem sendo também o Estevam Soares, para minha decepção. O que mais me causa indignação no caso do Ney é o fato de ele jamais assumir responsabilidade: as derrotas eram falhas técnicas ou méritos do adversário, vitórias eram decisões táticas – e ninguém, nem a imprensa, o cobrava por isso! Pior, sua forma de ver futebol é tacanha, incompatível com um time da grandeza do Botafogo. É o tal processo de ipatinguização que a gente e outros blogueiros cansaram de criticar ao longo do ano. O fenômeno foi tão danoso que, mesmo com a saída do técnico, o mal ficou enraizado em General Severianos graças à herança maldita deixada pelo treinador.

Bem, eis os dez erros. E vocês, têm algo a acrescentar?

PS: Parece que o Jobson já fala como jogador do Cruzeiro. Não o crucifiquemos se o atacante não jogar nada contra o Palmeiras – ele, de longe, será o menos culpado por um insucesso. No mais, é ansiar pela chegada do alívio, mas sem jamais esquecer os erros cometidos em 2009.

E, independente do resultado, sempre prevalecerá a certeza que me foi passada e que já foi transmitida: de pai para filho, de avô para netos, numa corrente inquebrantável de identidade e afeto.

Eu não torço pelo Botafogo.

Eu sou Botafogo.

Anúncios

2 Respostas para “Dez erros de 2009 – Segunda parte

  1. o q vc fala em tbm falo para todos q me perguntam….eu naum torço pro Botafogo,eu sou Botafogo.naum interessa em qual divisão.
    naum estou falando como se já tivesse certaza q o Botafogo vai cair,até pq pra mim naum vamos cair,e falo mais o flamengo naum vai ser campeão,e eu vou fazer a maior festa na minha rua.

    eternamente alvinegro será o meu coração

  2. É hoje. Ansiedade. Um pouco de angústia. Mas muita coragem. E fé de que vamos escapar ainda mais botafoguenses que nunca.
    Força, Botafogo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s