A volta da crônica do Pereirão!

Por uma vogal ou foi apenas um sonho…

C.Pereira

 Depois de uma noite mal dormida, em que se revezaram sonhos e pesadelos, dei uma passada rápida no computador – como faço todas as manhãs, antes da caminhada em busca do sol.
 Meio entorpecido ainda, semi- acordado e açoitado pelos pesadelos que me impõe o Botafogo, nesta fase da vida em que tudo devia ser tranqüilidade, paz e, se possível, alegria e prazer, abri um largo sorriso, ao ler  manchete da rede digital de notícias:

  – Hernanes com um pé no Bota!

 Sem acreditar, deixei pra ler o corpo da (ótima) notícia depois do exercício diário que faz bem ao corpo e à alma. É bom dizer que caminho junto ao mar, na cidade onde o sol nasce primeiro dentro das águas verdes do Cabo Branco.
 Durante a caminhada,  ainda sem acreditar, não tive  coragem de comentar o assunto com os (poucos) botafoguenses com quem , ao cruzar, manifesto o meu desagrado pelas últimas apresentações do meu time de coração.
Depois do banho e do café da manhã, me refestelei na cadeira, abri novamente o computador e fui conferir a notícia para, depois, mandar as minhas mensagens de alegria e (até) de surpresa, pois, enfim a diretoria do Botafogo tinha marcado um gol de placa.
 Imaginem só, Hernanes, um dos melhores jogadores do todo-poderoso São Paulo, talvez o melhor meia da atualidade futebolística brasileira, envergando a gloriosa camisa que um dia foi de Didi e de Gerson. Era demais!
 Qual não foi a minha decepção, ao – agora de olhos bem abertos – reler  a notícia e verificar que tinha cometido um terrível engano. Diria até, em vez de ledo engano, na verdade foi um engano da peste.
 A nota, em destaque, no portal noticioso, dizia com letras bem legíveis:

 – Hernanes, com um pé na Bota!

 Pois é, ao invés de estar com o seu futuro “no” Bota, o excepcional jogador do São Paulo, está prestes a ir jogar na Itália, ou seja está, realmente, com um pé “na” Bota.
 Por causa de um erro (lamentável) de leitura troquei a vogal e a ida de Hernanes para o Glorioso não passou de um sonho – que não durou mais do que três horas…
Enquanto isso, Jean Coral, Fahel, Lucazzzilva, Alessandro, Jean Carioca e outros do mesmo nível com a camisa alvinegra da estrela solitária – essa, sim,   é uma autêntica realidade, embora se constitua em tremendo pesadelo…

C.Pereira

(*) Escrito na manhã de sábado, antes, portanto, da primeira vitória do Botafogo no campeonato brasileiro que, entretanto,  não muda em nada o conteúdo do texto. Afinal, tudo não passou mesmo de um sonho de uma noite de outono…

Anúncios

3 Respostas para “A volta da crônica do Pereirão!

  1. Os nossos desejos ou vontades nos enganam e muitas vezes nos traem.

    Abs e Sds, BOTAFOGUENSES!!!

  2. O São Paulo “tradicionalmente” (não é um clube de tradição, combinado?) suga o que há de bom no Botafogo e devolve o que não funcionou – Juninho.

    Mas o Hernanes não seria capaz de barrar o Fahel.

    Saudações alvinegras!

  3. Aconteceu o mesmo comigo, a vogal também me enganou.

    E fui além! Depois de ver que era nA Bota, pensei: Esse pessoal do globoesporte.com está cada dia pior, agora eles trocam A por O.

    Bem, tive lampejos de ser uma torcedora de qualquer outro time. Nunca um botafoguense seria tão otimista.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s