Parcerias de Botafogos: A crônica do Pereirão

Os jornais de quinta-feira de João Pessoa publicaram, inclusive com foto, a visita do presidente do Botafogo-PB a General Severiano para um encontro com o presidente do BFR, acompanhado pelo Vice-governador do Estado, Luciano Cartaxo que é um dos maiores torcedores do alvinegro carioca, aqui na Paraíba.

Espero que os entendimentos gerem resultados produtivos para os dois Botafogos, principalmente para o nosso paraibano que, há muito tempo, não consegue ganhar nada – este ano, lamentavelmente, não chegou sequer a participar dos quadrangulares finais dos dois turnos, isto é, terminou o campeonato em 5o. lugar, com dez clubes disputantes.

Esse fato é uma lástima, considerando a história de um clube que é o dono da maior torcida do Estado e que tem, no seu acervo, o maior número de títulos estalduais e ainda é o clube paraibano de melhor colocação no ranking da CBF, além de ser protagonista de jornadas gloriosas como, por exemplo, uma histórica vitória sobre o flamengo, em pleno Maracanã, pelo campeonato brasileiro de 1982 quando o rubro-negro tinha um dos seus melhores times de todos os tempos – Raul, Leandro, Junior, Andrade, Adílio e Zico, entre outros. E o Botafogo tupiniquim foi lá e o venceu o urubu por 2×1, em noite memorável que se tornou inesquecível.

Espero que esse compromisso firmado entre os dois Fogos (o Fogão e o Foguinho) resultem, entre outras, duas coisas importantes:

1 – o aproveitamento, pelo Fogão do Rio, de meninos bons de bola daqui de João Pessoa – hoje totalmente cooptados pelo flamengo que aqui mantém uma Escolinha

 2 – a liberação de alguns jogadores juniores e juvenis do BFR para passarem uma temporada aqui na Paraíba, reforçando o Botafogo-PB e adquirindo experiência de jogar contra adversários duros em campos ruins – como aconteceu na década de 70 com a parceria do Bota-PB com o S.Paulo. Vieram dez juvenis sampaulinos que, somados a alguns atletas experientes da casa, formaram um excelente time que conseguiu ganhar quatro campeonatos seguidamente (de 1975 a 1978).

A parceria entre os dois alvinegros é emblemática até porque o Botafogo daqui começou a crescer na década de 50 quando José Américo Filho (nome do estádio Almeidão e filho do grande político José Américo, à época Governador da paraíba) que fora jogador do BFR, montou um grande time do Bota-PB, sendo campeão em vários anos consecutivos e tendo, também, a glória de ter batido o mesmo flamengo em 1954, no estadinho do Cabo Branco, num segundo domingo de maio, dia das mães.

O rubro-negro tinha, também, um timaço do qual me lembram Garcia, Tomires, Bria, Jordan, Dequinha, Joel e Dida (jogaram pela seleção em 1958), Indio (paraibano de Cabedelo), Esquerdinha e o famoso “Doutor Rubens”, um dos maiores meias que já atuaram pelo flamengo.

Eu, à época, com 15 anos, me deliciei em assistir aos 3×2 que o Botafogo enfiou no fla, vendo o jogo, quase pendurado num tosco alambrado, atrás do gol de Garcia, arqueiro rubro-negro. Repito que o acordo entre os Botafogos é emblemático porque, o Bota-PB é, sem dúvida, o clube de maior torcida na Paraíba e é o único Botafogo, fora do Rio, que mantém as tradições do seu homônimo carioca em termos de uniforme (alvinegro, embora com estrela vermelha no peito).

Saúdo, com esperança, o entendimento entre os dois Botafogos, ambos habitantes (há muito tempo) deste velho coração.

E sobre o Fórum que vai acontecer em junho para discutir o futuro do Botafogo-PB, devo dizer que estou convidado (ou convocado?) para ser um dos expositores. Não precisa acrescentar que já topei a parada, por que não?

 

C. Pereira é pessoense, jornalista e botafoguense – em todos os lugares do Brasil e do mundo

Anúncios

4 Respostas para “Parcerias de Botafogos: A crônica do Pereirão

  1. nao sabia que jose americo de almeida filho tinha sido jogador do botinha.

    conheço varias historias do time, tenho uma ligacao familiar com o clube (meu pai ja foi dono da camisa 5 ha mais de 30 anos), sei da tradicao e torço para que a ‘maravilha do contorno’ volte a ser grande, mas tenho de discordar em um ponto: a maior torcida do estado é a do treze.
    humildemente.

  2. Achei legal a parceria.

    Seria bom mudar a cor da estrela do escudo deles, que é vermelha.

    Força Fogão da Paraiba!!!.

    Que acham de se aproveitar o momento e montar o seguinte time por lá:

    Flávio, Alessandro, Emerson, Teco e W. Jr.;
    Fahel, Léo Silva, Jougle e Lucas Silva;
    Jean Carioca e Diego.

    SA

  3. Perdão gloriosos torcedores do alvinegro paraibando. Vocês não merecem esse monte de amebas que sugeri por aí não.

  4. OS BOTAFOGOS PB E RJ SÃO IRMÃOS E POR ISSO TEM TAL AFINIDADE. É IMPORTANTE ESSA UNIÃO PARABÉNS FOGÃOS VOÇES SÃO INIGUALÁVEIS AVANTE BOTAPB , AVANTE BOTARJ , AVANTE JUVENTUDE PARAIBANA VÃO FAZER CARREIRA NOS FOGÃOS E DEPOIS SELEÇÃO BRASILEIRA.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s